17 jun 2011

Foto de um beijo ganha mais destaque que a notícia



Vancouver (Canadá), 17  de junho de 2011

O quebra-quebra iniciado em Vancouver logo depois da derrota para o Boston Bruins na final da NHL, a liga profissional de hóquei no gelo, foi controlado pela polícia na noite de quarta-feira, mas o tumulto deixou 150 feridos. A informação é da agência de notícias Associated Press. O chefe de polícia, Jim Chu, não informou um número exato, mas afirmou que houve quase cem prisões.

Mesmo com tantas pessoas envolvidas em brigas e atos violentos, o caos que tomou conta de parte da cidade teve cenas como a da foto acima, em que um casal aproveitou a ação policial e encontrou um espaço “tranquilo” para namorar em público.

O tumulto começou com torcedores dos Canucks enfurecidos ateando fogo a um carro de polícia. Em seguida, outros veículos foram virados e lojas foram saqueadas. Segundo a prefeitura, 29 lojas sofreram danos. Os números da polícia foram divulgados em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira: nove oficiais foram feridos, mas nenhum ficou em estado grave.

Fotógrafo não percebeu na hora que casal estava se beijando, ou seria socorro à menina machucada?

É o único momento romântico da noite de quebra-quebra em Vancouver (terceira maior cidade do Canadá), que deixou 100 pessoas presas e 150 hospitalizadas (40 esfaqueadas ou com contusões graves na cabeça). E nem o autor sabe ao certo se se trata de um beijo ou de socorro à menina machucada.

Entre bombas de efeito moral e empurrões da polícia, o fotógrafo Richard Lam registrava o quebra-quebra promovido pelos torcedores do time de hóquei Vancouver Canucks, que perdeu o título jogando em casa, quando notou a silhueta de duas pessoas no chão.

– A polícia de choque avançava na minha direção. Quando acabei de correr, notei o vazio atrás do cordão de policiais e as duas pessoas no meio da rua vazia, com o fogo ao fundo. Achei que uma delas estava machucada – contou Lam em entrevista ao jornal inglês Guardian.

Algumas fotos depois, a cena tinha se perdido.

– O caos era completo. De um lado, vândalos tocaram fogo em dois carros. Do outro, destruíam as vitrines de uma loja de departamentos. E a polícia empurrando.

Lam não sabe quem são e não conseguiu falar com o casal. Passou a quinta-feira olhando a própria foto sem chegar a conclusão: é fruto de paixão ou de dor? Um beijo alheio à violência ou carinho na amada ferida?

– Sabia que eu tinha capturado um ‘momento’ quando flagrei as silhuetas imóveis contra um pano de fundo tão caótico. Mas só depois, quando começava a arquivar as imagens, meu editor disse que as duas pessoas não estavam feridas, mas se beijando! Continuo olhando a foto e não sei o que pensar.

Texto: www.globo.com

Foto: Richard Lam – Getty Images

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse