22 abr 2011

Árbitro juizforano escalado em jogo decisivo na Superliga feminina



Belo Horizonte, 22 de abril de 2011

O Sollys/Osasco (SP) está a apenas uma vitória da 10ª final seguida da Superliga Feminina 10/11. Às 10h, deste SÁBADO, 23, no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP), as atuais campeãs da competição enfrentarão o Vôlei Futuro (SP) pela segunda partida da série melhor-de-três da semifinal. O time da casa precisa da vitória para forçar o terceiro jogo. A TV Globo e a Sportv transmitirão ao vivo.O árbitro juizforano Anderson Caçador, já premiado com o Mérito Esportivo Panathlon, vai atuar na partida.

No primeiro duelo da série, realizado na última quarta-feira, o Sollys/Osasco venceu o time de Araçatuba, que chega pela primeira vez nesta fase da competição, por 3 sets a 0. Na partida brilhou a estrela da campeã olímpica Carol Albuquerque, que deixou o caminho livre para suas atacantes e ganhou o Troféu VivaVôlei como melhor atleta da partida. Apesar da pequena vantagem na série, a jogadora sabe que nada está definido no confronto.

“Jogar em Araçatuba é sempre complicado porque o ginásio estará lotado e a bola flutua bastante. É um jogo em que o detalhe sempre faz a diferença. Aquela bola boba que cai no início do set pode fazer a diferença no final. Por isso, precisamos desde o início entrar concentradas e focadas”, afirma a atleta.

Companheira de Carol no time de Osasco, a líbero Camila Brait, que lidera as estatísticas de recepção da Superliga com 66,67% de aproveitamento, chama a atenção para a desatenção apresentada pela equipe no início da primeira partida contra Vôlei Futuro quando o time chegou a estar perdendo por uma diferença de quatro pontos.

“Não podemos entrar dando mole, como no primeiro set da partida anterior. Elas virão com tudo e com uma motivação extra. Por isso, temos que atuar igual fizemos no segundo e terceiro sets da primeira partida. Temos que tentar abrir uma vantagem no marcador e em nenhum momento deixar elas encostarem”, diz a jogadora.

Para o Vôlei Futuro é vencer ou vencer

Para continuar vivo na Superliga, o Vôlei Futuro precisa da vitória para forçar a terceira partida da série. Caso necessário, o jogo será realizado na próxima TERÇA-FEIRA (26.04), às 20h30, no ginásio José Liberati, em Osasco (SP).

O time de Araçatuba está desfalcado da líbero norte-americana Stacy Sykora. A jogadora está internada no hospital Sírio-Líbanes, em São Paulo, recuperando-se de um traumatismo crânioencefálico e de pequenas hemorragias no lado esquerdo do cérebro. A jogadora não voltará a atuar nesta Superliga. Na primeira partida da série, Stephany substituiu a atleta.

RAIO-X DAS EQUIPES

SOLLYS/OSASCO

Ataque – 2º lugar (23,30%)

Bloqueio – 1º lugar (24,71%)

Saque – 1º lugar (5,53%)

Defesa – 2º lugar (56,05%)

Levantamento – 1º lugar (26,74%)

Recepção – 1º lugar (61,42%)

 

VÔLEI FUTURO

Ataque – 5º lugar (22,20%)

Bloqueio – 5º lugar (21,93%)

Saque – 11º (3,39%)

Defesa – 4º lugar (33,47%)

Levantamento – 4º lugar (20,54%)

Recepção – 7º lugar (37,56%)

 

TERCEIRA RODADA (CASO NECESSÁRIO)

26.04 (TERÇA-FEIRA) – Sollys/Osasco x Vôlei Futuro, às 20h30, no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP) SPORTV

Texto: Assessoria de Imprensa – CBV

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse