13 mar 2011

Tupi perde pênalti e sofre virada da Caldense em casa



Juiz de Fora (MG), 13 de março de 2011
O Tupi não repetiu as duas últimas boas atuações (contra Uberaba e Cruzeiro) e foi derrotado pela Caldense por 2 a 1, de virada, neste domingo, 13, pela sexta rodada do Campeonato Mineiro, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Com o resultado, o Tupi, que havia perdido a quarta colocação para o América, de Teófilo Otoni, caiu para o sexto lugar, sendo superado agora também pelo Villa Nova, que bateu o Uberaba (1 a 0) no Triângulo Mineiro.
Sem Leonardo Devanir e Fabiano, contundidos, e Claudinho Baiano, suspenso, o treinador Leonardo Condé manteve o esquema com três zagueiros, lançando Wesley Ladeira na zaga e Edílson no meio-campo.
Depois de um início morno, em que o Tupi parecia estudar o adversário, que ficou dez dias treinando com novo comando para a partida, o carijó abriu o placar em belíssima jogada. Michel Cury lançou em profundidade para Michel, que foi à linha de fundo e cruzou, de primeira, para Yan, no segundo pau e também de primeira, emendar no canto direito de Glaysson: Tupi 1 a 0, aos 16.
Dois minutos depois, Michel, em velocidade, jogou a bola na frente do zagueiro Ivo e foi derrubado na área: pênalti. Michel Cury bateu fraco e o goleiro Glaysson defendeu. O lance esfriou o time, que poderia praticamente decidir a partida antes dos 20 minutos, e abateu principalmente o meia, que não se encontrou mais em campo e foi presa fácil para a marcação adversária.
A Caldense, que estreava treinador e considerava a partida decisiva para as pretensões no Estadual, começou a ameaçar aos 27. Depois de falta cobrada da intermediária, Rodrigo aliviou parcialmente e a zaga afastou o perigo. Aos 29, o time juiz-forano saiu jogando errado. Fabrício Soares parou a jogada com falta dentro da área. Pênalti convertido por Fernando Gaúcho, no canto direito de Rodrigo: 1 a 1.
O Tupi ainda criou chances na primeira etapa, mesmo sem jogar bem, principalmente no meio-campo. Aos 34, Michel pegou uma bola rebatida da defesa e chutou por cima, de fora da área. Cinco minutos depois, Wesley Ladeira, de cabeça, teve a chance de desempatar após escanteio, mas Glaysson defendeu, no meio do gol.
Na volta para o segundo tempo, Condé adiantou que se o gol demorasse a sair, o Tupi teria mais atacantes para buscar a vitória em casa. Talvez o treinador não contasse com a queda de rendimento da equipe, que entrou desligada e apática, deixando a torcida apreensiva. O goleiro da Caldense não teve muito trabalho. Aos 8, evitou um gol de cabeça de Paulo Roberto, que instantes atrás perdera chance incrível, sozinho, com o adversário reclamando muito de impedimento.
Em quase todas as outras tentativas, o Tupi, afobado, arriscava de fora da área sem direção. O técnico cumpriu a promessa de colocar mais atacantes. Evandro e Rafael Paty entraram em campo, nas vagas dos meias Michel Cury, vaiado por parte da torcida, e Edílson.
Com mais atacantes, porém com o meio enfraquecido na armação, o Tupi, além de não ameaçar mais, passou a oferecer o contra-ataque ao adversário, que também mexeu na equipe. As únicas boas jogadas do Galo saíam dos pés de Michel, na ala esquerda. Aos 27, Anderson, que entrou na vaga de Fernando Gaúcho, cabeceou sem marcação e Rodrigo ficou olhando a bola passar à sua direita.
Com o passar do tempo, e já com as modificações, o Tupi foi ficando mais apreensivo e deixando espaços para investidas perigosas, com mais atacantes da Caldense que defensores. Aos 36, o meia Luisinho, de baixa estatura, que já vinha dando trabalho à defesa, invadiu o campo adversário e teve categoria para tocar na saída de Rodrigo: Caldense 2 a 1, e o que estava ruim ficou ainda pior. O Tupi não tinha mais forças para reagir, errava os passes mais simples e a Caldense terminou o jogo mais perto do terceiro gol que o carijó do empate.
Tupi: Rodrigo; Wesley Ladeira, Fabrício Soares e Paulo Roberto; Felipe Cordeiro, Assis, Marcel, Edílson (Rafael Paty) e Michel; Michel Cury (Evandro) e Yan. Treinador: Leonardo Condé.
Caldense: Glaysson; Ivo (Xandinho), André Alves, Anderson Carvalho e Márcio Loyola; Mário, Jardel, Maxwell e Luisinho; Fernando Gaúcho (William) e Chimba (Neto Potiguar). Treinador: Roberto Teixeira.
Árbitro: Marcus Vinícius de Sá dos Santos, auxiliado por Marconi Helberte Vieira e Janette Mara Arcanjo.
Renda: R$ 12.032,00
Público: 1861 pagantes (2273 presentes)
Cartões amarelos: Wesley Ladeira e Fabrício Soares (Tupi), Glayson, Márcio e Maxwel (Caldense).
Texto: Ivan Elias

Equipe PG J V E D GP GC SG
1 Cruzeiro Esporte Clube  Cruzeiro Esporte Clube 28 11 9 1 1 29 8 21
2 Clube Atlético Mineiro  Clube Atlético Mineiro 26 11 8 2 1 32 15 17
3 América Futebol Clube  América Futebol Clube 23 11 7 2 2 25 17 8
4 América Futebol Clube de Teófilo Otoni  América Futebol Clube de Teófilo Otoni 21 11 6 3 2 23 18 5
5 Villa Nova Atlético Clube  Villa Nova Atlético Clube 16 11 4 4 3 17 14 3
6 Tupi Foot Ball Club   Tupi Foot Ball Club 15 11 4 3 4 15 15 0
7 Associação Atlética Caldense  Associação Atlética Caldense 13 11 3 4 4 9 13 -4
8  Guarani Esporte Clube   Guarani Esporte Clube 10 11 3 1 7 18 22 -4
9 Uberaba Sport Club  Uberaba Sport Club 10 11 2 4 5 14 22 -8
10 Esporte Clube Democrata  Esporte Clube Democrata 7 11 1 4 6 17 28 -11
11  Ipatinga Futebol Clube   Ipatinga Futebol Clube 7 11 1 4 6 10 21 -11
12  Funorte Esporte Clube   Funorte Esporte Clube 5 11 1 2 8 10 26 -16

Michel Cury parou nas mãos do goleiro Glaysson. Se a bola entrasse, Tupi abriria 2 a 0


Voltar

Fechar os comentários.

Notícias


22 fev 2018
Copa do Brasil tem jogo com nove gols no segundo tempo. Veja resultados

22 fev 2018
Veja como é a promoção carijó envolvendo ingresso de Tupi x Atlético

22 fev 2018
JF Vôlei abre 2 a 0 sobre vice-líder Sesc, mas sofre virada e perde uma posição

21 fev 2018
Tupi x Atlético em JF: ingressos, transporte, acesso, estacionamento

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.