12 fev 2011

Michel desequilibra e Tupi vence a primeira no Mineiro



Galo Carijó mostrou força ao vencer o Democrata por 4 a 3. No próximo sábado, 19, equipe volta ao Municipal para enfrentar o América, de Teófilo Otoni

Juiz de Fora (MG), 12 de fevereiro de 2011

A partida entre Tupi e Democrata na tarde deste sábado, 12, foi especial para o jogador Michel. O atleta completou 50 jogos com a camisa carijó, mas quem ganhou presente foi a pequena torcida que compareceu ao Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O camisa 11 do Galo comandou a equipe na vitória por 4 a 3 sobre a Pantera, que dá novo fôlego ao time na disputa do Campeonato Mineiro. Michel desarmou vários adversários, driblou, marcou um golaço e ainda deu passe magistral para o quarto gol do carijó. No fim da partida, foi substituído e deixou o campo ovacionado. Destaque também para as boas atuações do volante Marcel, do lateral direito Felipe Cordeiro e dos atacantes Evandro e Rafael Paty, que entrou no segundo tempo e ajudou o Alvinegro de Juiz de Fora a conquistar a primeira vitória no Estadual.

Polêmica

O primeiro gol do Tupi saiu logo no início da partida. Aos 7 minutos, Felipe Cordeiro recebeu na direita, invadiu a área e foi derrubado por Baiano. Pênalti marcado pelo árbitro Joel Tolentino. Edilson fez a cobrança e Vilar defendeu. Mas, o árbitro da partida mandou o jogador carijó bater novamente, já que o goleiro havia se antecipado. O lance gerou protestos da equipe visitante, que de nada adiantaram. Edilson cobrou novamente e Vilar fez nova defesa. No rebote, o próprio jogador, de cabeça, mandou para o fundo da rede: 1 a 0.

No final do primeiro tempo, o técnico Anthoni Santoro fez duas mudanças no Democrata, promovendo as entradas de Vander e Vinícius Colombiano nos lugares de Lúcio e Zé Wilker. As alterações surtiram efeito e, aos 41, a Pantera chegou ao empate. Ely Thadeu foi até a linha de fundo e cruzou para Fernandão. A bola bateu em Léo Devanir e entrou: 1 a 1. Dois minutos depois, Michel recebeu bola na intermediária, avançou e acertou um belo chute de fora da área para fazer Tupi 2 a 1.

Mas a defesa do Galo não estava nos seus melhores dias. Após um chutão para o ataque, Fernandão ganhou na cabeça de Léo Devanir e a bola sobrou para Léo Guerreiro na frente do goleiro Rodrigo. Na dividida, o arqueiro carijó acabou cometendo pênalti. Fernandão cobrou com perfeição: 2 a 2.

Três atacantes

Na volta para o segundo tempo, o técnico Leonardo Condé sacou Edilson, colocando em campo o atacante Rafael Paty. Com três homens de frente, o Tupi foi em busca da vitória, que começou a se desenhar aos 11 minutos. Após cobrança de escanteio, a zaga rebateu e a bola sobrou na intermediária para Michel, que chutou de primeira. Dentro da área, Rafael Paty interceptou o chute e serviu Felipe Cordeiro, que bateu rasteiro no canto direito do goleiro Vilar: 3 a 2.

Aos 27, saiu o gol que, na opinião de Michel, foi o mais bonito da partida. Ele e Claudinho Baiano trocaram passes no meio de campo, com direito a um drible de letra do camisa 11. A zaga se abriu e Michel deu lindo passe em profundidade para Fabiano, que foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Rafael Paty: 4 a 2.

A má notícia foi a expulsão do volante Claudinho Baiano – a terceira expulsão em três jogos da equipe, após o jogador receber o segundo cartão amarelo. Nos acréscimos, Renê descontou para o Democrata. 

Após a partida, o melhor jogador em campo comentou a importância da vitória para o futuro do Tupi no Mineiro. “Jogo em casa a gente não pode vacilar. Nosso time trabalhou durante a semana pensando nesse jogo, que não poderíamos perder, assim como o próximo, contra o América. Já perdemos pontos contra o Villa e essa vitória nos dá moral para seguirmos no campeonato e subir na tabela”, comentou Michel.

O Tupi volta a campo no próximo sábado, 19, quando enfrenta o América, de Teófilo Otoni, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Já o Democrata pega a Caldense na próxima quarta-feira, 16, em Governador Valadares.  

Ficha Técnica

Tupi: Rodrigo; Felipe Cordeiro, Léo Devanir, Fabrício Soares e Fabiano; Claudinho Baiano, Marcel, Michel (Assis) e Edilson (Rafael Paty); Evandro e Yan. Técnico: Léo Condé. 
Democrata: Vilar; Lúcio (Vander), Emerson e Silvio; Zé Wilker (Vinícius Colombiano), Taércio, Rogério (René), Ely Thadeu e Baiano; Léo Guerreiro e Fernandão. Técnico: Anthoni Santoro.

Árbitro: Joel Tolentino Damata Júnior
Assistente 1: Celso Luiz da Silva
Assistente 2: Janette Mara Arcanjo

Gols: Edilson (8’ do 1º T), Léo Devanir – contra (41’ do 1º T), Michel (43’ do 1º T), Fernandão (45’ do 1º T), Felipe Cordeiro (11’ do 2º T), Rafael Paty (27’ do 2º T) e René (46’ do 2º T).

Cartões Amarelos:
Tupi: Rodrigo, Léo Devanir, Michel e Claudinho Baiano (2).
Democrata: Rogério, Baiano, Lúcio, René e Ely Thadeu.
Cartão Vermelho: Claudinho Baiano
Público pagante: 1.034
Público presente: 1.434
Renda: R$ 5.432
Texto: Thiago Stephan


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.