06 jun 2014

Vaiado, Brasil vence a Sérvia por 1 a 0 no último teste para a Copa



Se era para encontrar algo parecido com o que vai enfrentar na estreia da Copa do Mundo, na próxima quinta-feira, 12, na Arena Corinthians, a Seleção Brasileira ganhou motivos para se preocupar no último teste antes do Mundial, realizado no Morumbi. Com vaias no intervalo de amistoso, os anfitriões venceram a Sérvia por 1 a 0, gol de Fred, aos 13 minutos do segundo tempo, e agora focam exclusivamente a partida de estreia contra a Croácia.

Fred provocou a torcida após o gol da vitória no Morumbi

Fred provocou a torcida após o gol da vitória no Morumbi

O jogo

O jogo começou depois de um dia inteiro de chuva forte em São Paulo, o que deixou o gramado do Morumbi, que já estava feio por causa do excesso de shows, pesado. Aumentava o risco de contusões. Com menos de cinco segundos, Neymar foi derrubado pelo adversário, foi ao chão e assustou. Mas logo se levantou.

Como aconteceu na goleada sobre o Panamá, na última terça-feira, o time de Felipão começou o jogo em rimto lento. Eram os sérvios, hoje na 30ª posição do ranking da Fifa, quem mais controlavam a bola, e ainda entravam duro para um amistoso. Neymar se irritou com isso e acertou um tapa no lateral Basta, que o juiz não viu.

O Brasil sofria para penetrar na área sérvia. A alternativa era então chutar de longe. Levava certo perigo, mas a pontaria não era suficiente para abrir o placar, como em chute de Fred.

E a seleção ainda dava a chance para o contra-ataque do time adversário, que também muita vezes marcava no campo brasileiro. Pelo menos a seleção chegou ao trigésimo minuto sem ouvir as tradicionais vaias dos paulistas.

Os primeiros sinais de descontentamento só aos 32min, quando Oscar, mais uma vez figura quase nula, errou um passe de forma bisonha: logo depois, em jogada aérea, quase Mitrovic abriu o placar para o time europeu.

Nada dava certo. Então Neymar tentou resolver sozinho. Aos 40min, ele arrancou com a bola e só foi parado na entrada da área com falta. Mas David Luiz bateu mal, pelo alto. E, no apito final do primeiro tempo, a paciência paulistana acabou. Vaia forte, ainda que por poucos segundos.

Para mudar a situação, Felipão voltou para a segunda etapa com Willian, revelado no Corinthians, no lugar de Oscar, que começou no São Paulo. Nada de impacto inicial.

E outra marca da torcida paulista, pedir jogadores que atuam em clubes do Estado, começou a aparecer. Aos 9min, na casa são-paulina, gritos por Luis Fabiano. Seria sinal para Fred se abater, mas foi ao contrário.

Aos 13min, Daniel Alves cruzou da direita, Fred dominou e praticamente deitado, chutou para abrir o placar. Na final da Copa das Confederações, no ano passado, contra a Espanha, ele também havia marcado um gol deitado.

Neymar tenta jogada individual em duelo contra a Sérvia

Na comemoração, o jogador do Fluminense colocou a mão próximo da orelha, em sinal aparente que não gostou dos pedidos por Luis Fabiano.

Deveria ser o sinal para o jogo ficar fácil. Mas a Sérvia foi para cima e quase empatou, como em cabeçada de Jojic que passou muito perto do gol de Júlio César. E a arbitragem também complicou, ao marcar impedimento inexistente em gol de Hulk.

O jogo ficou ainda mais aberto, e nem parecia ser amistoso. Felipão queimava suas substituições, mas o técnico da Sérvia pouco mexia na sua equipe.

A última troca brasileira foi a entrada de Bernard no lugar de Neymar. Ovacionado em Goiânia, no amistoso contra o Panamá, o astro nacional, com atuação apagada, recebeu aplausos tímidos ao deixar o gramado.

Assim como ficou quem até o final do jogo. No apito final, aplausos tímidos e vaias.

 

FICHA TÉCNICA:
BRASIL 1 X 0 SÉRVIA

Local: Morumbi, em São Paulo
Data: 6 de junho de 2014 (terça-feira)
Horário: 16h (de Brasília)
Renda: R$ 8.693.940,00
Público pagante: 63.280
Árbitro: Henrique Caceres (Paraguai)
Assistentes: Dario Gaona (PAR) e Milciades Saldivar (PAR)
Cartões amarelos:  (BRA); Matic e Petrovic  (SER)
Gols:  Fred, aos 13min do segundo tempo

BRASIL: Júlio César; Daniel Alves (Maicon), Thiago Silva, David Luiz e Marcelo (Maxwell); Luiz Gustavo, Paulinho (Fernandinho) e Oscar (Willian); Hulk, Fred (Jô) e Neymar
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SÉRVIA: Stojkovic (Lukac); Basta, Ivanovic, Tosic e Kolarov; Jojic, Tadic (Zoran Tosic), Petrovic e Matic; Mitrovic (Gudelj) e Markovic (Dordevic)
Técnico: Ljubinko Drulovic

 

Texto: ESPN

Fotos: Gazeta Press


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira


20 out 2017

Mano Menezes renova contrato por dois anos com Cruzeiro


19 out 2017

CBF anuncia “dindim” do Brasileirão: campeão leva R$ 18 milhões e 16º lugar terá R$ 744 mil

Notícias


23 out 2017

Primeiro árbitro de vídeo da Libertadores será brasileiro. Vangasse explica as 4 situações em que ele pode atuar


23 out 2017

Leozinho reaparece na seleção da rodada. Próximo adversário do JF Vôlei tem pedido de desculpas ao torcedor


21 out 2017

Sem qualquer substituição, JF Vôlei volta a perder por 3 a 1 em Montes Claros


20 out 2017

Interdição do estádio do Baeta expõe “racha” entre dirigentes e ADJF. Eleições e cota de Danilo Luiz geram polêmica


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.