13 abr 2014

Cruzeiro comemora bicampeonato da Superliga Masculina



   O Sada Cruzeiro (MG) é bicampeão da Superliga masculina de vôlei 13/14. Neste domingo (13.04), a equipe celeste venceu o Sesi-SP por 3 sets a 0 (21/19, 21/17 e 21/18), em 1h15 de jogo, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG), e ficou com o título da competição. Foi a quinta conquista da equipe mineira nesta temporada. O grupo comandado pelo argentino Marcelo Mendez faturou ainda o Campeonato Mineiro, a Copa Brasil, o Sul-Americano e o Mundial de Clubes. O Brasil Kirin (SP) terminou na terceira colocação. 

A equipe de vôlei da UFJF, em sua terceira Superliga, terminou a fase de classificação na nona colocação.

O levantador William, do Sada Cruzeiro, foi eleito o melhor em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei. O oposto Wallace e o ponteiro Filipe foram os maiores pontuadores do confronto, com 10 pontos cada. O ponteiro Leal marcou nove e o central Éder sete. Pelo lado do Sesi-SP, os maiores pontuadores foram o central Lucão e o ponteiro Lucarelli, com sete acertos cada.

O ponteiro Filipe, que estava com seu filho André nos braços, fez questão de agradecer a presença da torcida mineira que lotou o ginásio do Mineirinho, com 14.300 pessoas. O jogador ainda destacou a força do grupo mineiro.

“A nossa equipe cresceu e amadureceu muito nesta temporada. Nós aprendemos a jogar decisões e isso é fundamental. Aprendemos a viver momentos de dificuldade e tensão. Sabemos que a equipe do Sesi-SP é uma grande equipe e, por isso, entramos ligados desde o início. Eu sou mineiro e foi muito bom ver esse ginásio cheio com minha família e amigos na arquibancada. Conseguimos apresentar nosso jogo e ficar com esse título. O grupo está de parabéns”, disse o ponteiro Filipe.

Assim como Filipe, o treinador Marcelo Mendez ressaltou a importância da união da equipe mineira.

“O time jogou muito bem. Fizemos o nosso jogo e fomos eficientes no saque e no ataque. No entanto, acredito que o diferencial do Sada Cruzeiro seja a força do grupo. Esse é um grupo de guerreiros e jogamos como uma equipe do início ao fim da temporada. O time está de parabéns por tudo que fez ao longo desta temporada. A torcida também teve um papel grande nessa conquista”, disse Marcelo Mendez.

Pelo lado do Sesi-SP, o ponteiro Lucarelli lamentou a derrota e parabenizou o Sada Cruzeiro pela conquista.

“Eles jogaram muito bem hoje. Sacaram e defenderam bem e estão de parabéns. Nós tentamos fazer a nossa parte, mas não conseguimos. Eles ganharam dentro de quadra e a conquista do título é mérito deles”, analisou Lucarelli.

Sada Cruzeiro comemora: na final, 3 sets a 0 sobre o Sesi-SP

Sada Cruzeiro comemora: na final, 3 sets a 0 sobre o Sesi-SP

    O JOGO

O Sada Cruzeiro fez os três primeiros pontos da partida. O Sesi-SP equilibrou as ações e empatou (3/3). O time mineiro foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (7/6). O equipe celeste conseguiu dois bloqueios seguidos e abriu três (12/9). O time paulista encostou no marcador e deixou tudo igual (13/13). Com uma boa sequência de saques do central Isac, o time da casa voltou a abrir no marcador (16/13). Com um ace do central Éder, o Sada Cruzeiro fez 20/17. O Sesi-SP encostou no final, mas a equipe celeste segurou a vantagem e venceu o set por 21/19.

O segundo set começou equilibrado. Com um ace do central Éder, o Sada Cruzeiro fez 6/5. O set ficou disputado ponto a ponto. O volume de jogo da equipe mineira funcionava e o time cruzeirense abriu dois (11/9). O Sada Cruzeiro foi para o segundo tempo técnico com dois de vantagem (14/12). Bem no bloqueio e no saque, o time mineiro abriu três (18/15). A equipe cruzeirense seguiu melhor e fechou o segundo set por 21/17.

O Sada Cruzeiro começou melhor o terceiro set e fez 4/1. O técnico Marcos Pacheco trocou os ponteiros. Entrou Manius e saiu Lucarelli. O time celeste seguiu melhor e foi para o primeiro tempo técnico com quatro de vantagem (7/3). Com bons saques e contra-ataques, o Sada Cruzeiro fez 17/11. A equipe celeste seguiu melhor até o final e venceu o set por 21/18 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES

SADA CRUZEIRO – William, Wallace, Filipe, Leal, Isac e Éder. Líbero – Serginho

Entraram: Vinhedo, Paulo Victor e Douglas Cordeiro

Técnico – Marcelo Mendez

SESI-SP – Sandro, Renan, Lucarelli, Murilo, Sidão e Lucão. Líbero – Serginho

Entraram: Thiaguinho, Rogério, Mão e Manius

Técnico – Marcos Pacheco

Filipe no ataque: atleta foi uma das peças importantes na conquista do Cruzeiro

Filipe no ataque: atleta foi uma das peças importantes na conquista do Cruzeiro

  William, o maestro do Sada Cruzeiro

Um dos nomes mais importantes do Sada Cruzeiro (MG), William Arjona é considerado o maestro do time mineiro. Levantador e cérebro da equipe, o jogador foi destaque em todo o campeonato, recebeu o prêmio de melhor da sua posição, e, ainda, na final da Superliga masculina de vôlei 13/14, foi eleito o melhor jogador em quadra. E, além de tudo isso, esse foi o primeiro título de Superliga que ele conquistou com a presença de sua filha Nina, de 7 meses, no colo.

Foram vários motivos de comemoração. E William faz questão de agradecer cada um deles aos seus companheiros de time. “Eu tenho muito orgulho desse grupo. São jogadores batalhadores e humildes, acima de tudo, que não se contentam apenas em ganhar. Todos querem sempre fazer o melhor e crescer como grupo. É um orgulho vestir essa camisa e jogar em alto nível. Com 34 anos, ainda estou buscando o melhor da minha carreira. Eu estou muito feliz”, disse William.

Sobre o jogo de hoje, William também fez questão de elogiar o grupo cruzeirense. “O nosso time jogou o melhor que tinha. Sabia da responsabilidade de jogar uma final e jogou com o coração. Acho que isso é o mais importante”, finalizou o levantador do Sada Cruzeiro.

     Recordista de finais, Serginho chega ao quinto título

O líbero do Sada Cruzeiro (MG) já entrou em quadra como parte da história da Superliga masculina de vôlei. Serginho é o jogador que mais vezes disputou a final da competição. Esta foi a 11ª e ele saiu com o troféu de campeão pela quinta vez. Com o time mineiro, foi o segundo título. O primeiro foi conquistado na Superliga 11/12, sobre o Vôlei Futuro (SP).

“Não pensamos nos outros títulos antes de disputar essa final. No entanto, esse foi um ano muito bacana. Sempre procuramos pensar passo a passo e, nesta temporada, demos mais um passo que foi esse título. A Superliga tem um glamour diferente. Ser campeão da nesta competição é sempre uma emoção diferente”, garantiu Serginho.

O experiente líbero destacou a importância do grupo nos seus resultados. “Essa é a minha 11ª final de Superliga e conquistei meu quinto título. Tenho que agradecer a todas as pessoas que estiveram comigo durante esses anos. No voleibol, não se ganha nada sozinho. Posso dizer que o nosso time está fazendo história no vôlei e quando eu parar de jogar vou estar tranquilo”, finalizou Serginho.

    O primeiro título de Isac

Depois de sete anos no time do São Bernardo Vôlei (SP), o central Isac viveu um desafio para a temporada 13/14. Foi convidado e aceitou a missão de passar a defender um dos principais times da principal competição do vôlei brasileiro. E, no primeiro ano com o Sada Cruzeiro (MG), o jovem central de 23 anos, chegou a primeira final e conquistou o primeiro título da Superliga masculina de vôlei 13/14.

Depois de subir ao degrau mais alto do pódio, Isac comemorou. “Trabalhei muito desde São Bernardo e agora chegou a hora de crescer ainda mais e conquistar título. Vim para uma equipe muito forte e estou muito feliz. Hoje o jogo foi equilibrado. O 3 a 0 não demonstra o que foi a partida. Fizemos um jogo parelho e, no final, eles forçaram muito o saque e não deu certo. Enquanto isso, o nosso time continuou focado no que tinha que fazer e ganhamos a partida”, disse Isac.

    Wallace, o maior pontuador da competição

Ele foi o maior pontuador da final, ao lado do ponteiro Filipe, com 10 acertos, o maior pontuador da Superliga masculina de vôlei 13/14 e o campeão do competição. Wallace de Souza, oposto do Sada Cruzeiro (MG), é uma das principais armas do time mineiro. Querido pela torcida e pelos companheiros de times, o atacante foi um dos que mais comemorou após a conquista do título, neste domingo, no Mineirinho, em Belo Horizonte (MG).

Responsável por 374 pontos ao longo da competição, Wallace vibra muito mais pelo título de todo o time. “Batalhamos muito para terminar a fase de classificação em primeiro e conseguir trazer essa final para Minas. Conseguimos e, ganhar em casa, é muito bom. Agora é hora de comemorar”, festejou o oposto do time campeão da Superliga 13/14.

Sobre a partida final, Wallace elogia o desempenho das duas equipes e afirma que foi equilibrada. “O jogo foi jogado. Independentemente de ser 3 a 0, foi parelho. Todos sabem que a diferença seria no saque e foi o que aconteceu. Nós conseguimos abrir vantagem nesse fundamento. Além disso, a torcida fez a parte dela, foi uma linda festa e estou muito feliz pelo nosso time ter retribuído com o título”, disse.

Na conquista do quinto título na temporada – Mineiro, Copa Brasil, Sul-Americano e Mundial de Clubes e Superliga – Wallace brincou com título que a conquista pode receber. “Acho que pentacoroa é um título legal”, se divertiu, em alusão ao termo usado no futebol. “Estamos há quatro anos juntos e é muito treinamento para chegar a esse padrão de jogo e ao nível de entrosamento que conseguimos”, finalizou o oposto do Sada Cruzeiro.

   MELHORES DO CAMPEONATO

SAQUE: Vini (Brasil Kirin)
ATAQUE: Leal (Sada Cruzeiro)
RECEPÇÃO: Bruno Canuto (Volta Redonda)
DEFESA: Rodrigo (São Bernardo Vôlei)
LEVANTADOR: William (Sada Cruzeiro)
BLOQUEIO: Gustavão (Brasil Kirin)

SUPERLIGA MASCULINA 13/14

FINAL

13.04 (DOMINGO) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 0 Sesi-SP (21/19, 21/17 e 21/18)
LOCAL/HORÁRIO: Mineirinho, em Belo Horizonte, às 10h
TEMPO DE JOGO: 1h15
TROFÉU VIVAVÔLEI: William (Sada Cruzeiro)
MAIORES PONTUADORES: Filipe e Wallace (Sada Cruzeiro), com 10 pontos cada

 

Texto, informações e fotos Alexandre Arruda: site CBV


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



08 jan 2018

Philippe Coutinho é apresentado no Barcelona e agradece “esforço e paciência”


08 jan 2018

São Paulo tem saídas confirmadas de Lucas Pratto e Hernanes


08 jan 2018

Oficial: Rueda deixa o Flamengo e vai treinar seleção do Chile. Carpegiani assume

Notícias


22 jan 2018

Próximo desafio do Tupi, América vem de empate contra URT. Veja como está o Campeonato Mineiro


21 jan 2018

Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa


21 jan 2018

Tupi dá vexame em casa e sofre 5 a 2 do Uberlândia: “Tiraram nossa equipe da tomada”


19 jan 2018

Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse