13 abr 2014

Com polêmica, Flamengo empata aos 46 e é campeão carioca



Com gol de Márcio Araújo aos 46 minutos do segundo tempo, em posição de impedimento, o Flamengo aproveitou a vantagem e empatou por 1 a 1 o segundo jogo da decisão do Campeonato Carioca para conquistar seu 33º título da competição na tarde deste domingo, no Maracanã. O Rubro-negro manteve um tabu em finais contra o rival que já dura 26 anos, com quatro decisões de Estadual e uma de Copa do Brasil. O último título do Cruzmaltino sobre o time da Gávea aconteceu no Carioca de 1988.

O 33º título aumenta a hegemonia do Flamengo no Campeonato Carioca. O Rubro-negro agora tem duas conquistas a mais que o Fluminense, segundo maior vencedor da competição com 31 taças. O Vasco segue como terceiro maior ganhador do torneio, com 22 troféus. O time de São Januário não vencia o Estadual desde 2003, há onze anos.

O Carioca é o segundo título de Jayme de Almeida no comando do Flamengo em pouco mais de sete meses. O treinador assumiu o Rubro-negro durante a Copa do Brasil do ano passado, conquistada pela equipe em novembro.

Nos minutos finais, Flamengo e Vasco proporcionaram a emoção que faltou em todo o Campeonato Estadual do Rio: empate valeu título ao Fla

Nos minutos finais, Flamengo e Vasco proporcionaram a emoção que faltou em todo o Campeonato Estadual do Rio: empate valeu título ao Fla

O clima tenso deu o tom dos primeiros minutos do clássico no Maracanã. Contagiados pelo ambiente tumultuado da primeira partida da decisão, as duas equipes demonstrava muita vontade e até mesmo certa violência em lances mais divididos. Em 15min, o árbitro distribuiu quatro cartões amarelos, dois para cada lado, em busca de conter os ânimos.

A vontade das duas equipes tornava o jogo quente e corrido, mas com poucas jogadas bem articuladas. Vasco e Flamengo até chegavam ao ataque, mas faltava organização enquanto sobrava disposição. Aos 11min, o Cruzmaltino assustou com cobrança de falta de Douglas, que alçou bola na área para cabeçada de André Rocha, mas o arremate foi pela linha de fundo.

Quando os ânimos acalmaram, o Flamengo passou a usar claramente a vantagem de jogar por um empate para conquistar o título. O Rubro-negro esperava o Vasco em seu campo defensivo e saia apenas nos contra-ataques na velocidade de Paulinho e Everton.

A fórmula chegou a dar certo em alguns momentos. Aos 32min, Paulinho avançou em contra-ataque e aproveitou o espaço para arrisca de fora da área. O goleiro Martin Silva soltou a bola nos pés de Everton, mas o meia rubro-negro estava impedido.

Já o Vasco esbarrava na pouca efetividade de seus atacantes e meias na criação das jogadas. William Barbio recebia bolas para usar sua velocidade na esquerda, mas pouco conseguia fazer. A dificuldade fez com que o Cruzmaltino encerrasse a primeira etapa com onze finalizações, mas sem dar grandes sustos em Felipe até o intervalo.

O segundo tempo começou com a mesma tônica, mas o Vasco logo mostrou que poderia ser mais incisivo. Aos 7min, Douglas, Fellipe Bastos e Diego Renan tentaram chutes em sequência contra o gol de Felipe, mas as conclusões pararam na defesa e, por último, no próprio goleiro.

O clima tenso que existia desde os primeiros minutos gerou efeitos mais claros aos 14min, quando Chicão e André Rocha foram expulsos após baterem boca na área do Vasco antes de cobrança de falta para o Flamengo. As ausências criaram espaços no campo que aumentaram o ritmo do duelo.

A primeira chance mais clara após as expulsões aconteceu aos aos 19min, quando Thalles foi travado pela defesa rubro-negra já dentro da área depois de cruzamento rasteiro. No lance seguinte, Diego Renan fez boa jogada, limpou a zaga e bateu para fora, assustando o goleiro Felipe.

A superioridade do Vasco no segundo tempo seria premiada aos 30 minutos, quando Pedro Ken sofreu pênalti de Erazo ao invadir a grande área em velocidade. O camisa 10 Douglas deslocou o goleiro Felipe na cobrança e balançou a rede para delírio da torcida vascaína.

Ao contrário do que era esperado, o gol não fez com que os vascaínos cantassem mais alto no Maracanã. Claramente nervosos, os torcedores acompanhavam em silêncio os minutos finais do confronto. O mesmo acontecia com os rubro-negros presentes. A preocupação da torcida foi justificada aos 46min, quando Márcio Araújo balançou a rede para o Flamengo e deu o título para o time da Gávea.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 x 1  VASCO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 13 de abril de 2014 (domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Cartões amarelos: Luiz Antonio, Everton e Wallace (FLA) e Diego Renan, Luan, Rodrigo, Guiñazu e Erazo (VAS)
Cartões vermelhos: André Rocha (VAS) e Chicão (FLA)
Gol: Douglas (VAS), aos 30 minutos do segundo tempo, e Márcio Araújo (FLA), aos 45 do segundo tempo
Público e renda: 42.697 pagantes / 49.139 presentes / R$ 2.790.765,00 / 2.702 cativas / 3.740 gratuidades

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, Chicão, Wallace e André Santos; Amaral (Gabriel), Márcio Araújo, Luiz Antonio e Everton (Erazo); Paulinho e Alecsandro.
Técnico: Jayme de Almeida.

VASCO: Martín Silva; André Rocha, Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Fellipe Bastos (Bernardo), Pedro Ken e Douglas; William Barbio (Reginaldo) e Thalles (Aranda).
Técnico: Adilson Batista.

Base do texto e informações: www.uol.com.br, globoesporte.com, SporTV e www.espn.com.br

Foto: www.espn.com.br


Voltar

Uma Resposta to “Com polêmica, Flamengo empata aos 46 e é campeão carioca”

  1. Maria Clara
    14/04/2014 às 7:52

    Olá a todos, sou flamenguista mais de maneira alguma aceito uma vitória roubada, porém quero aqui acrescentar que no momento da cobrança do escanteio, o jogador do vasco dava condição, pois ele saiu de próximo a trave antes durante a cobrança, o lançe se seguiu por isso talvez o bandeirinha não tenha dado o impedimento.Agora o que achei mais errado foi o jogador do vasco que não aguentou o fim do jogo e saiu antes da cobrança do escanteio fazendo com que o vasco ficasse com 09 jogadores em campo, esse fato agravou, ele por mais que estivesse com dores tinha que esperado o final do jogo o que ele não fez. É lamentavel se ganhar assim e as palavras do Felipe foram de uma pessíma qualidade. Um abraço a todos.

Deixe uma resposta


Mais notícias



08 jan 2018

Philippe Coutinho é apresentado no Barcelona e agradece “esforço e paciência”


08 jan 2018

São Paulo tem saídas confirmadas de Lucas Pratto e Hernanes


08 jan 2018

Oficial: Rueda deixa o Flamengo e vai treinar seleção do Chile. Carpegiani assume

Notícias


22 jan 2018

Próximo desafio do Tupi, América vem de empate contra URT. Veja como está o Campeonato Mineiro


21 jan 2018

Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa


21 jan 2018

Tupi dá vexame em casa e sofre 5 a 2 do Uberlândia: “Tiraram nossa equipe da tomada”


19 jan 2018

Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse