27 ago 2013

Saída de Vitinho mexe com o Botafogo. Montenegro: ´sequestro´



A transferência de Vitinho, revelação do Botafogo, para o CSKA, de Moscou, deixou os torcedores alvinegros revoltados.

Na última semana da janela de transferências para a Europa, que fecha no próximo sábado, o Botafogo sofre mais uma perda importante. Nesta segunda-feira, o clube acertou a venda de Vitinho, de 19 anos, para o CSKA Moscou, que pagou a multa de 10 milhões de euros (R$ 31,6 milhões) do contrato atual do jogador. Diante do pagamento da multa estabelecida no contrato, o clube não teve como impedir a saída de um de seus principais jogadores.

Vitinho já deixou a concentração do Alvinegro em Curitiba e voltou ao Rio, terminando sua passagem pela equipe com 41 jogos, 11 gols e um título carioca. O jogador já não enfrenta o Atlético-MG, quarta-feira, pela Copa do Brasil, em Belo Horizonte.

Nas redes sociais, há diversas manifestações, inclusive de um torcedor rasgando sua carteirinha de sócio-torcedor, criticando e ofendendo a diretoria. No Rio de Janeiro, um grupo se reuniu para reclamar por Vitinho e pichar o portal da sede. Cerca de 50 botafoguenses foram a General Severiano.

Veja textos do globoesporte.com sobre a transferência, com depoimentos dos diretores e do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro.

Vice de futebol: ‘Proposta astronômica’

O assédio a Vitinho não é novidade. No começo deste ano, sondagens já começaram a surgir pelo talento do menino. Não houve sequer conversa, já que elas alcançavam apenas cinco milhões de euros. De lá para cá, o jogador evoluiu até se transformar efetivamente em titular no começo de julho, com a saída de Fellype Gabriel. Bastou uma sequência para dar adeus e acertar com o CSKA Moscou, que apareceu no Rio de Janeiro disposto a pagar os 10 milhões de euros (R$ 31,6 milhões) da multa rescisória.

Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, o vice-presidente de futebol do Botafogo, Chico Fonseca, explicou a negociação e disse que o clube fez o possível para manter Vitinho. No entanto, os valores da proposta do CSKA Moscou seduziram o jogador.

– O Botafogo fez tudo que poderia ter feito. O que oferecemos ao Vitinho, na atual situação do clube, nem poderíamos ter oferecido. Conversamos insistentemente esse fim de semana inteiro e ele se manteve irredutível pela proposta astrônomica do CSKA. Não tínhamos como cobrir a proposta. Vai ganhar uma fortuna lá – explicou Chico, sem revelar os valores.

Segundo o dirigente, nos últimos três meses, o clube vinha tentando negociar uma mudança no contrato do jogador para elevar o valor da multa. O clube fez o máximo de jogo duro para evitar a negociação.

– Não podemos aceitar o que o jogador pede, mas essa tentativa já acontecia. O Botafogo tem sua realidade e a gente não conseguia, pois ele não cedia, sabia que poderia ter a proposta. Não se engane com a situação do Dória. O Vitinho não era titular no Carioca. Ele explodiu de três meses para cá. O Oswaldo também não tinha tanta segurança nele – disse Chico.

Sobre o relacionamento com a Traffic, o dirigente não chegou a usar as palavras do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, que falou até em “quase sequestro”. No entanto, disse que influenciaram o jogador a ponto de deixar a concentração. Havia mais clubes interessados em Vitinho, como o Galatasaray e o Porto, mas o escolhido acabou sendo o CSKA.

– A proposta era alta e vantajosa. Ninguém fez força para ele ficar, só o Botafogo. Ele resolveu que deveria ir embora, mas não foi sequestrado. A Traffic abraçou ele, o influenciou, essa é a função dela. Mas ele deixou a concentração por livre e espontânea vontade – afirmou Chico.

A reta final da janela de transferências ainda é uma preocupação para o Botafogo. O clube tem até o dia 31 para segurar outros jogadores assediados por clubes da Europa.

– Se chegar um clube com outro jogador como fizeram com o Vitinho, o que vou fazer? Isso é mercado – disse Chico.

Revoltado, Montenegro acusa agentes de Vitinho de pressão

Considerado o nome mais forte da política do Botafogo, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro se manifestou revoltado sobre a negociação de Vitinho com o CSKA Moscou, que vai pagar 10 milhões de euros pelo jogador, de apenas 19 anos. Ele acusou a Traffic, empresa que representa o jovem, até de sequestrá-lo.

Vitinho deixou a concentração do Botafogo em Curitiba nesta segunda-feira e voltou para o Rio. O jogador assinará um contrato de cinco anos com o CSKA Moscou e já não defende mais o Botafogo na temporada.

– Houve uma pressão tremenda da Traffic e de um empresário chamado Miguel, que fez a cabeça do jogador tirando na marra. Querem quer que ele viaje imediatamente para fazer exames. Quase sequestraram o menino para tirá-lo da concentração, poucos dias antes de um jogo importante – disse Montenegro, em entrevista à ‘Rádio Tupi’, referindo-se ao jogo com o Atlético-MG, quarta-feira, pela Copa do Brasil.

O ex-presidente alegou que o Botafogo vinha negociando um novo contrato com Vitinho. Segundo Montenegro, havia a promessa de que seu salário chegaria a R$ 200 mil no fim do ano.

– Não dá para fazer muita coisa. A multa está no contrato. Falam muito de profissionalismo, mas e o de cumprir suas obrigações até o último dia. Foi uma confusão da noite para o dia. Vitinho começou o ano ganhando R$ 15 mil e já tinha recebido há dois meses um aumento para R$ 35 mil e havia uma promessa de ir a R$ 200 mil. Mas estão oferecendo R$ 500 mil por mês para ele, mais luvas. Isso mexe com a cabeça do garoto. Fico triste pois o Botafogo perde muito – explicou Montenegro.

  Na visão do ex-presidente, o Botafogo vai sofrer muito com essa perda, pois já havia ficado sem Fellype Gabriel e Andrezinho. Ele revelou que a criação de um novo fundo vinha sendo costurada para manter os jogadores, entre eles Vitinho.

– A partir do momento em que teve chance, Vitinho mostrou um futebol incrível, que tem muito a ver com o momento que o Botafogo está vivendo. Alguns botafoguenses estavam prontos para ajudar o clube até o fim do ano e o Vitinho estava entre os jogadores do fundo que seria criado – comentou.

Montenegro ainda mantém a esperança de que o jogador permaneça. A expectativa é de que o pagamento da multa seja efetuado nesta terça-feira. O clube tem direito a 60%. O restante pertence ao Audax.

– Um advogado falou que vai fazer o pagamento. Vamos ver se vão aparecer realmente com os R$ 31 milhões. Se não for assim, não leva – afirmou Montenegro.

Post com textos, informações e foto do globoesporte.com


Voltar

Uma Resposta to “Saída de Vitinho mexe com o Botafogo. Montenegro: ´sequestro´”

Deixe uma resposta


Mais notícias



05 dez 2017

Tupi aparece em 46º lugar em ranking atualizado da CBF. Palmeiras e Cruzeiro empatados na liderança


01 dez 2017

Brasil pega Suíça, Costa Rica e Sérvia em primeira fase “cansativa” na Copa do Mundo. Veja tabela completa


20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira

Notícias


15 dez 2017

JF Vôlei volta a fazer sets equilibrados, mas não pontua diante do Corinthians-Guarulhos: 3 sets a 0


14 dez 2017

JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga


13 dez 2017

Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador


12 dez 2017

Sistema FIEMG inaugura Parque Aquático do SESI em Juiz de Fora


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse