24 jun 2012

Itália vence a Inglaterra nos pênaltis e garante vaga nas semifinais da Eurocopa



Em jogo emocionante, a Itália dominou, mas só conseguiu vencer a Inglaterra nos pênaltis por 4 a 2, após empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, neste domingo, em Kiev, na Ucrânia, pelas quartas de final da Eurocopa. Agora, a equipe reeditará a semifinal da Copa do Mundo de 2006 com a Alemanha, quando venceu na casa do adversário e na prorrogação e se classificou para a decisão do Mundial no qual seria campeã.

Nas penalidades, Balotelli, Pirlo (com cavadinha), Nocerino e Diamanti converteram as cobranças. Montolivo chutou para fora. Pelos ingleses, Gerrard e Rooney converteram, mas Young mandou no travessão e Cole teve a finalização defendida por Buffon.

Com o resultado, os italianos voltam a ficar entre os quatro melhores do continente pela primeira vez em 12 anos. A última vez que chegou à semifinal foi em 2000, quando terminou com o vice-campeonato após perder para a França na decisão.

A derrota confirma ainda mais o “fantasma dos pênaltis” com o qual os ingleses convivem. Na Eurocopa, os ingleses foram eliminados nas penalidades em 1996, para a Alemanha, e em 2004, para Portugal. Já na Copa do Mundo foram mais três quedas diante de Alemanha, Argentina, Portugal em 1990, 1998 e 2006, respectivamente. Pelo outro lado, vale lembrar, que os italianos conquistaram a Copa de 2006 nas cobranças de pênaltis, contra a França.

Mesmo com um primeiro tempo bastante movimentado e com boas chances criadas por ambas as equipes, sobretudo dos italianos, o empate persistiu no placar até o intervalo. Na segunda etapa, o duelo seguiu emocionante e com as seleções se alternando no campo de ataque, mas com predomínio da azzurra. Apesar de ter sido uma das mais agitadas da Eurocopa, a partida ficou marcada por ser o primeiro 0 a 0 do tempo regulamentar no torneio. Ao todo a Itália finalizou quatro vezes mais que a Inglaterra (36 a 9) e teve maior posse de bola (64% a 36%).

A grande novidade entre os titulares do confronto ficou por conta da presença de Mario Balotelli, que perdeu a posição de titular no último jogo para Di Natale. Porém, após entrar no segundo tempo e marcar um belo gol contra a Irlanda, o atacante recuperou o posto entre os 11 iniciais para a partida deste domingo. Muito acionado durante o duelo, o jogador do Manchester City desperdiçou boas chances ao longo do duelo, mas convertou sua cobrança de pênalti e teve papel importante na classificação.

 O jogo

Apostando na saída de seus volantes, a Itália começou a partida de forma ofensiva e quase marcou logo aos três minutos do primeiro tempo. De Rossi recebeu passe na intermediária, arrematou de trivela e mandou na trave direita da meta defendida por Hart, quase marcando um golaço. Na sequência, os ingleses responderam e também estiveram próximos de abrir o placar. Johnson foi acionado próximo da pequena área, com liberdade, e chutou. Frio, Buffon mostrou reflexo e fez boa defesa.

Bastante agitado, o duelo tinha as duas equipes mostrando muita movimentação e descendo ao campo ofensivo com frequência. Depois de uma melhor início dos italianos, os ingleses logo passaram a dominar o confronto.

Aos 11, Rooney procurou Welbeck na pequena área e Bonucci desviou pela linha de fundo. No minuto seguinte, Buffon sai do gol para rebater cruzamento vindo da esquerda e, no rebote, Parker concluiu ao lado do alvo. Aos 14, Johnson, um dos principais destaques da Inglaterra, cruzou da direita e Rooney cabeceou sobre o gol.

Com o tempo, a azzurra voltou a apresentar maior força ofensiva. Aos 17, Cassano foi lançado por Montolivo na área e Hart saiu do gol para ficar com a bola. Quatro minutos depois, Cassano arriscou de fora da área e mandou longe do alvo. Porém, bem postado em campo, o English Team neutralizou o adversário e, assim, o jogo sofreu uma temporária queda no ritmo.

Em um descuido dos comandados de Roy Hodgson, os italianos quase marcaram. Aos 25, Balotelli foi acionado com liberdade, demorou para concluir, tentou o chute por cobertura e acabou travado por Terry, desperdiçando grande chance.

Tomando a iniciativa, os tetracampeões mundiais procuravam espaços na defesa para inaugurar o placar e quase conseguiram aos 31 minutos, quando Balotelli foi lançado na área por Montolivo, finalizou de voleio e Hart segurou. No lance seguinte, os ingleses responderam. Welbeck recebeu belo passe de Rooney e concluiu ao lado da meta, levando perigo a Buffon.

Nos instantes finais da etapa inicial, os italianos seguiam mais ofensivos e levando perigo aos ingleses, que respondiam com contra-ataques. Aos 37, Cassano arriscou de fora da área e o arqueiro adversário defendeu em dois tempos. Três minutos depois, Balotelli perderia nova boa oportunidade. Pirlo fez o levantamento, Cassano ajeitou de cabeça e o atacante do Manchester City, na pequena área, arrematou por cima da meta. Apesar de o jogo ser bastante movimentado durante os primeiros 45 minutos, o placar se manteve zerado até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o duelo seguiu bastante agitado e com superioridade italiana. Após um bom momento dos ingleses logo no início quando Milner cruzou e Abate afastou, a azzurra desperdiçou boas chances. Aos dois, De Rossi foi acionado por Marchisio, na pequena área, e concluiu fora do alvo. Quatro minutos depois, Balotelli finalizou, Hart rebateu para o meio da área e Montolivo concluiu por cima do gol. Aos 14, Balotelli dominou na área, arrematou de bicicleta e mandou sobre o gol.

Vendo o melhor momento dos italianos, o treinador Roy Hodgson fez duas alterações na equipe. Saíram Welbeck e Milner para as entradas de Carroll e Walcott. E em uma jogada no qual os dois substitutos participaram, o English Team quase fez a Itália pagar pelas oportunidades perdidas. Aos 19, Walcott cruzou da direita, Carroll disputou na área, Young aproveitou a sobra e finalizou com desvio à direita do gol.

Conforme o duelo se aproximava do fim, o duelo se mantinha com os dois times alternando investidas ao campo de ataque em busca do gol que deixaria muito próximo da semifinal da Eurocopa. Aos 43, Nocerino foi lançado no campo de ataque e, no momento da conclusão, Johnson apareceu bem para travar. Quatro minutos depois, Cole cruzou na área, Carroll ajeitou de cabeça e Rooney finalizou de bicicleta por cima da meta. Apesar das chances criadas, o placar ficou inalterado até o apito final.

Na prorrogação, o panorama do jogo seguiu o mesmo: agitado e com a Itália melhor em campo. No entanto, com ambas as equipes demonstrando cansaço, as investidas ao campo de ataque e as chances de gol se tornaram mais raras. O melhor momento no primeiro tempo ocorreu aos dez minutos quando, Diamanti cruzou da direita, ninguém desviou e a bola acertou a trave.

Na segunda etapa, os italianos aumentaram ainda mais o domínio. Aos nove, Diamanti cruzou da direita e Nocerino cabeceou para o fundo da rede adversária, mas o meio-campista estava impedido e o gol não foi validado. Assim, a decisão ficou para as penalidades, vencidas pelos italianos.

FICHA TÉCNICA

INGLATERRA 0 (2) x (4) 0 ITÁLIA

Local: Estádio Olímpico, em Kiev (Ucrânia)

Data: 24 de junho de 2012 (Domingo)

Horário: 15h45(de Brasília)

Árbitro: Pedro Proença (Portugal)

Cartões amarelos: Barzagli e Maggio (Itália)

Gols nos pênaltis: INGLATERRA: Gerrard e Rooney

ITÁLIA: Balotelli, Pirlo, Nocerino e Diamanti

 

INGLATERRA: Hart; Johnson, Terry, Lescott, Ashley Cole; Ashley Young, Gerrard, Parker (Henderson) e Milner (Walcott); Rooney e Welbeck (Carroll)

Técnico: Roy Hodgson

 

ITÁLIA: Buffon; Abate (Maggio), Bonucci, Barzagli e Balzaretti; Marchisio, De Rossi (Nocerino), Montolivo, Pirlo; Balotelli e Cassano (Diamanti)

Técnico: Cesare Prandelli

Texto, foto e informações: site da ESPN Brasil


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



08 jan 2018

Philippe Coutinho é apresentado no Barcelona e agradece “esforço e paciência”


08 jan 2018

São Paulo tem saídas confirmadas de Lucas Pratto e Hernanes


08 jan 2018

Oficial: Rueda deixa o Flamengo e vai treinar seleção do Chile. Carpegiani assume

Notícias


21 jan 2018

Tupi dá vexame em casa e sofre 5 a 2 do Uberlândia: “Tiraram nossa equipe da tomada”


19 jan 2018

Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado


18 jan 2018

Barroso vê derrota natural, diz que planejamento é vaga na semifinal e espera Uberlândia fechado em JF


18 jan 2018

Próximo adversário do Tupi, Uberlândia perde em casa. Veja como começou o Estadual


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse