21 abr 2012

Loco Abreu faz 3, perde pênalti, e Botafogo vai à final da Taça Rio com 4 a 2 no Bangu



O uruguaio Loco Abreu foi o grande personagem da primeira semifinal da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Neste sábado, no Engenhão, o jogador desperdiçou mais uma cobrança de pênalti, mas marcou três gols e contribuiu de forma decisiva para a vitória de 4 a 2 do Botafogo sobre o Bangu. Maicosuel fez o outro gol botafoguense.

Na final do turno, o time de Oswaldo de Oliveira vai enfrentar o ganhador do clássico entre Vasco e Flamengo. Os rivais entram em campo neste domingo, às 16h, também no Engenhão.

O Botafogo foi melhor durante toda a partida, mas teve dificuldade no início. Os alvinegros só abriram o placar na parte final do primeiro tempo, com Loco Abreu, aproveitando desvio em cruzamento. Na etapa final, o uruguaio aumentou a vantagem da equipe após aproveitar falta cobrada na área. O Bangu diminuiu depois que Lucas cabeceou para a própria rede.

vNo entanto, novamente Loco Abreu, de cabeça, marcou seu terceiro para deixar o time de General Severiano com boa vantagem. Só que o Bangu voltou a diminuir o placar, com Sérgio Junior. No entanto, os banguenes ficaram com um a menos quando Thiago Galhardo foi expulso. Antes do fim, Loco Abreu ainda perdeu um pênalti, mas saiu de campo substituído ovacioando pelos torcedores. Nos acréscimos, Maicosuel deu números finais à semifinal.

 O jogo

O Botafogo começou a partida pressionando o Bangu. Tanto que no primeiro minuto quase abriu o placar no Engenhão. Após escorada de cabeça de Loco Abreu, Andrezinho apareceu dentro da área e chutou colocado. No entanto, o goleiro Willian Alves estava atento e espalmou a bola para fora da área.

Só que depois do lance inicial, o Botafogo passou a ter dificuldade em criar boas jogadas por conta dos muitos erros. Com isso, o Bangu aproveitou para se aventurar ao ataque, mas também não levava perigo a Jefferson. Somente aos 15 minutos, os alvinegros conseguiram chegar próximo do gol. Após cruzamento, Fellype Gabriel apareceu sozinho, mas cabeceou para fora.

A resposta do Bangu veio quatro minutos depois. Em contra-ataque rápido, Renan Oliveira cruzou rasteiro para o meio da área. Thiago Galhardo apareceu livre, mas finalizou por cima do travessão. O Botafogo não se intimidou e Andrezinho arriscou de longe no lance seguinte. A bola quicou no gramado molhado e obrigou Willian Alves a espalmar para tirar o perigo.

Depois da parada técnica, o Botafogo voltou melhor e passou a chegar com mais facilidade ao ataque, criando boas chances. Tanto que, aos 27 minutos, em um avanço rápido, Loco Abreu tocou para o meio da área para Fábio Ferreira, que vinha como surpresa. No entanto, o zagueiro finalizou muito mal, por cima do gol de Willian Alves.

De tanto insistir, o Botafogo conseguiu abrir o placar aos 39 minutos. Após cobrança de escanteio, Marcelo Mattos escorou e a bola sobrou para Loco Abreu, livre, só colocar para a rede.

Mesmo depois do gol, os alvinegros seguiram melhores e tentaram marcar o segundo nos minutos finais. No entanto, o Botafogo teve que contentar com a vitória mínima no intervalo.

O segundo tempo iniciou da mesma maneira da etapa inicial. No entanto, desta vez, o Botafogo conseguiu marcar logo com dois minutos. Em falta cobrada na área, Loco Abreu se antecipou ao goleiro Willian Alves e cabeceou para a rede para fazer seu segundo gol na partida.

Quando parecia que a vitória estava garantida, uma falha individual colocou o Bangu de volta no jogo. Aos sete minutos, Thiago Galhardo cruzou, o lateral direito Lucas foi tentar cortar, mas acabou cabeceando errado e colocando para a própria rede.

O gol animou o Bangu, que se arriscou mais no ataque e chegou a desperdiçar boa chance com Gedeílson. No entanto, quem marcou foi o Botafogo, aos 14 minutos. Maicosuel fez belo cruzamento para Loco Abreu, que chegou na velocidade na área e cabeceou sem chance para Willian Alves.

Depois do terceiro gol, o Botafogo diminuiu o ritmo, mas seguia buscando o ataque. O Bangu sentiu o revés, mas em um lance isolado conseguiu diminuir novamente o placar no Engenhão. Aos 25 minutos, Sérgio Junior foi lançado, levou a melhor sobre o goleiro Jefferson e só teve o trabalho de colocar para a rede.

Assim como no primeiro gol banguense, o jogo tomou contornos de dramaticidade. Andrezinho, pelo Botafogo, e Sérgio Junior, pelo Bangu, quase marcaram. Só que aos 30 minutos, o meia Thiago Galhardo recebeu o segundo cartão amarelo e deixou a equipe da Zona Oeste com um homem a menos. Cinco minutos depois, os alvinegros tiveram a chance de confirmar a vitória. Lucas foi puxado na área e o arbitro marcou pênalti. No entanto, Loco Abreu cobrou para fora e desperdiçou mais uma penalidade na temporada.

O Botafogo seguia dominando a partida e quase ampliou aos 36 minutos. Andrezinho foi lançado, passou pelo goleiro e tocou para gol. Só que a zaga do bangu estava atenta e tirou o que seria o quarto gol alvinegro. Nos minutos finais, o Bangu ainda tentou incomodar, mas viu a equipe de General Severiano fazer o quarto nos acréscimos com Maicosuel para dar números finais ao confronto.

FICHA TÉCNICA:

BANGU 2 x 4 BOTAFOGO

Local: Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 21 de abril de 2012, sábado

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães (RJ)

Assistentes: Silbert Sisquim (RJ) e Luiz Regazonne (RJ)

Renda: R$ 243.000,00

Público: 15.757 pagantes

Cartões amarelos: Oliveira, Sérgio Junior, André Barreto, Fernando lopes e Raphael (Bangu); Márcio Azevedo, Fellype Gabriel, Maicosuel e Fábio Ferreira (Botafogo)

Cartão vermelho: Thiago Galhardo (Bangu)

GOLS: BANGU: Lucas (contra), aos 7min do segundo tempo; Sérgio Junior, aos 26min do segundo tempo

BOTAFOGO: Loco Abreu, aos 39min do primeiro tempo e 2 e 14min do segundo tempo ; Maicosuel, aos 46min do segundo tempo

BANGU: Willian Alves, China, Santiago (Fernando Lopes), Raphael e Renan Oliveira; Oliveira (Tiano), André Barreto, Thiago Galhardo e Gabriel Galhardo (Gedeílson); Fabinho e Sérgio Junior

Técnico: Cleimar Rocha

 

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato (Maicosuel), Fellype Gabriel, Andrezinho e Elkeson (Caio); Loco Abreu (Herrera)

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Texto: www.espn.com.br


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



17 abr 2018

CBF divulga entrada de 68 milhões de euros em transferências internacionais este ano


09 abr 2018

‘Pra mim, ele toca na bola, mas a decisão é sua’”. Veja explicação de lance polêmico na final paulista


17 mar 2018

Divulgados datas e horários das 12 primeiras rodadas da Série A

Notícias


19 abr 2018

Futsal: Léo Aleixo vibra com títulos e adaptação da família na Bélgica


18 abr 2018

Pelo sonho do futebol, Luiz Gustavo finca pé (e mãos) em Portugal


18 abr 2018

Série C: Tupi líder pela disciplina. Nenhuma equipe marca mais de um gol


17 abr 2018

Árbitro Igor Monteiro, de JF, convocado para Mundial na Espanha


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.