18 abr 2012

Gol do “mocinho” He-Man aos 48 livra pele do “vilão” Thiago Neves, e Flu é “primeirão” da Libertadores. Bota empata e segue na Copa do Brasil



O Fluminense alcançou o objetivo de terminar com a primeira colocação geral da primeira fase da Copa Libertadores. Em um final de jogo dramático nesta quarta-feira à noite, o time carioca apresentou erros, mas venceu o Arsenal de Sarandí, por 2 a 1, na Argentina, com gols de Carlinhos e Rafael Moura.

Na Copa do Brasil, Botafogo e Cruzeiro se classificaram de forma bem diferente. Depois de derrotar o Guarani por 2 a 1, em Campinas, o time carioca administrou a vantagem nesta quarta, no Engenhão, e ficou no empate em 0 a 0. Já o Cruzeiro vinha de um empate contra a Chapecoense em 1 a 1 fora de casa e nesta quarta, em Sete Lagoas, sofreu o primeiro gol mas terminou goleando por 4 a 1 e se classificando.

Flu dramático

O Flu vencia até os 36 minutos do segundo tempo, quando Aguirre empatou para os donos da casa. A equipe visitante teve a chance de fazer o segundo em um pênalti sofrido por Thiago Neves, em lance que o goleiro Campestrini foi expulso. Então, sem poder fazer outra substituição, o volante Torres assumiu a função de goleiro e defendeu a cobrança do próprio Thiago Neves, que já tinha perdido um gol. Mesmo assim, Rafael Moura fez o gol da vitória aos 47.

O Flu aproveitou-se da derrota do Vélez Sarfield para o Defensor na terça e garantiu a melhor campanha entre as 32 equipes da fase de grupos. Com isso, nas oitavas de final, o time do técnico Abel Braga vai pegar Emelec, Cruz Azul ou Internacional, únicos três que podem avançar com o 16º melhor desempenho. (O The Strongest tem uma chance mínima de ficar com esta posição, ams precisaria empatar e contar com uma derrota do Inter por 10 gols de diferença).

A maior possibilidade é que o adversário seja o Emelec, pois os equatorianos já disputaram as seis partidas. O Cruz Azul, que recebe o Nacional-PAR ainda nesta quarta, pode ser o rival se não ganhar. Já o Inter entra em campo na quinta e também pode acabar enfrentando o Flu caso não vença o modesto Juan Aurich, no Peru.

O time carioca terminou na primeira posição do grupo 4, com 15 pontos, seguido do Boca Juniors, com 13 pontos. Eliminados, o Arsenal somou seis pontos e o Zamora fez apenas um.

O jogo

Diante de arquibancadas vazias, o Fluminense começou a partida no ataque e logo no primeiro minuto, Deco fez ótimo lançamento para Wellington Nem, que dominou e rolou para Thiago Neves que tentou encobrir o goleiro argentino mas a bola passou bem perto do travessão. O time argentino atuava de forma tímida e quase não conseguia se aproximar da área brasileira. Aos nove minutos, Wellington Nem arrancou pelo meio e foi derrubado por Gerlo na entrada da área. Deco bateu a falta com grande perigo para o goleiro Campestrini.

O time dirigido por Abel dominava completamente a partida e aos 12 minutos, após boa troca de passes, Carlinhos arrancou pela esquerda e cruzou para Rafael Moura, mas o zagueiro Gerlo salvou, cabeceando para fora.

Aos 14 minutos, o Fluminense perdeu o atacante Wellington Nem que sentiu uma fisgada na coxa esquerda quando tentou a arrancada com a bola dominada. Rafael Sobis entrou em seu lugar. Aos 17 minutos foi a vez de Thiago Neves arriscar para boa defesa de Campestrini.

O primeiro ataque da equipe argentina só aconteceu aos 19 minutos em cobrança de falta de Caffa que Diego Cavalieri defendeu com segurança. Aos 21 minutos, o goleiro tricolor voltou a trabalhar para evitar o gol do Arsenal em chute de Caffa. Na cobrança do escanteio, Cavalieri voltou a fazer boa defesa. espalmando para escanteio a cabeçada de Cuesta.

A saída de Wellington Nem acabou com as jogadas de velocidade da equipe das Laranjeiras, principalmente porque Deco participava pouco do jogo, apesar dos gritos do treinador tricolor. Aos 27 minutos, Thiago Neves foi derrubado na entrada da área. Ele mesmo cobrou, mas mandou a bola para fora.

Aos 34 minutos, o Fluminense marcou o primeiro gol. Carlinhos saiu da esquerda com a bola dominada, tabelou com Rafael Sobis, entrou na área e tocou na saída do goleiro Campestrini. O time argentino tentou pressionar para buscar o empate mas errava muito passes e ainda deixava espaços para as jogadas de contra ataque do Fluminense como aconteceu aos 40 minutos quando Deco e Thiago Neves arrancaram em velocidade e só foram contidos na pequena área argentina.

Mal o segundo tempo começou, o Fluminense perdeu uma chance incrível para ampliar o marcador. Thiago Neves foi lançado entre os zagueiros e chutou em cima do goleiro Campestrini quando tinha tudo para marcar. Logo depois o mesmo Thiago Neves recebeu bom passe na área mas caiu ao se chocar com o zagueiro e acabou caindo, mas o árbitro considerou o lance como normal.

Depois dos 15 minutos, o Arsenal passou a atuar de forma mais agressiva, levantando bolas para área e dando trabalho aos zagueiros tricolores. Aos 19 minutos, Diego Cavalieri apareceu muito bem em falta cobrada por Adrian González, espalmando para escanteio.

O técnico Abel Braga gritava muito para que a sua equipe segurasse a bola mas os erros de passe no meio campo acabavam frustrando o treinador tricolor.

Aos 25 minutos, o time argentino criou mais problemas para a defesa brasileira. Um cruzamento para Blanco quase acabou nas redes tricolores mas Edinho aliviou o perigo, dando um bico para fora da área. Mesmo sem mostrar um bom futebol, o Arsenal se aproveitava da passividade da equipe brasileira para tentar buscar o gol do empate.

Aos 34 minutos um chutão do zagueiro Gum encontrou Rafael Sobis entrando livre na área mas o atacante se desequilibrou no choque com Adrian González e caiu pedindo pênalti, mas o árbitro nada marcou.

O Arsenal empatou aos 35 minutos. Após cobrança de falta na área, o goleiro Diego Cavalieri não conseguiu cortar e Aguirre dividiu com Rafael Moura e mandou a bola para as redes brasileiras. No minuto seguinte, Rafael Sobis lançou Thiago Neves em profundidade e o atacante foi derrubado pelo goleiro Campestrini que acabou expulso. O volante Torres foi para o gol e acabou defendendo a cobrança de Thiago Neves que bateu fraco no canto e permitiu a defesa do improvisado goleiro.

O Tricolor partiu com tudo para o ataque e aos 47 minutos, Lanzini entrou pela direita e cruzou para Rafael Moura mergulhar de cabeça e marcar o gol da vitória do Fluminense.

FICHA TÉCNICA

ARSENAL-ARG 1 x 2 FLUMINENSE-BRA

Local: Estádio Julio Grondona, em Buenos Aires (Argentina)

Data: 18 de abril de 2012 (Quarta-feira)

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Roberto Silvera (Uruguai)

Assistentes: Mauricio Espinosa (Uruguai) e Nicolás Taran (Uruguai)

Cartão Amarelo: Deco e Rafael Sobis(Flu)

Cartão Vermelho: Campestrini(Arsenal)

Gols:

ARSENAL:Aguirre aos 35 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Carlinhos aos 34 minutos do primeiro tempo e Rafael Moura aos 47 minutos do segundo tempo

ARSENAL: Campestrini; Adrián González, Daniel Gerlo, Victor Cuesta, e Cristian Trombetta; Diego Torres, Jorge Ortiz(Esmeraldo), Espinoza e Claudio Mosca(Blanco); Jorge Córdoba e Caffa(Aguirre)

Técnico:Gustavo Alfaro

 

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Leandro Euzébio(Gum), Anderson e Carlinhos; Edinho(Lanzini), Diguinho, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem(Rafael Sobis) e Rafael Moura

Técnico: Abel Braga

Botafogo no zero

Depois de ter vencido no jogo de ida, o Botafogo administrou a vantagem nesta quarta-feira, empatou com o Guarani, por 0 a 0, no Engenhão, e avançou para as oitavas de final da Copa do Brasil.

Na próxima fase, o adversário do time carioca será o Vitória, que eliminou o ABC. Os mandos das duas partidas serão definidos após um sorteio da CBF.

No duelo de ida em Campinas, o Botafogo ganhou no Guarani, por 2 a 1, com gols de Renato e Herrera. Mesmo sem apresentar um grande futebol nesta quinta, os donos da casa conseguiram a classificação.

A partir de agora, os botafoguenses miram a semifinal da Taça Rio, contra o Bangu, no sábado, novamente no Engenhão. Já o Guarani vai se preparar para as quartas de final do Paulistão, contra o Palmeiras, no domingo, em Campinas.

 O jogo

Mesmo com a vantagem de ter vencido em Campinas, o Botagogo iniciou o confronto buscando o ataque. No entanto, os alvinegros tinham dificuldade na criação de jogadas e erravam muito perto da área adversária. O Guarani não se intimidou e também avançava para tentar reveter o resultado. Os visitantes foram os primeiros a chegar com perigo, aos 11 minutos. Bruno Recife arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol de Jefferson.

O lance animou a equipe paulista, que equilibrou o jogo e conseguiu chegar com mais facilidade ao ataque. Após uma sequência de bolas levantadas, aos 16 minutos, Fumagalli cabeceou, mas Lucas Zen estava bem colocado e tirou o que poderia ser a abertura de placar no Engenhão. A resposta do Botafogo veio somente nove minutos depois, quando Antonio Carlos não chegou a tempo de cabecear após cruzamento na área do Guarani.

O panorama da partida seguiu o mesmo, com o Guarani tendo as melhores oportunidades. Tanto que aos 36 minutos, Oziel tentou cruzar pela direita e acabou acertando o travessão de Jefferson, que apenas ficou torcendo para a bola não ir para a rede.

Nos minutos finais, o Botafogo conseguiu melhorar e chegar mais ao ataque. Os donos da casa tiveram grande chance abrir o placar aos 44 minutos. Após cruzamento, Fellype Gabriel cabeceou na trave. A bola voltou e ficou com Herrera, que chutou a direita do gol do Guarani. Com isso, o confronto foi para o intervalo sem gols no Engenhão.

O segundo tempo começou com o Botafogo melhor, mas assim como na etapa inicial, sem conseguir criar boa chances de gol. Os alvinegros seguiam errando no momento da finalização. O Guarani tentava atacar, só que esbarrava na boa marcação carioca. Com isso, nenhum lance de mais emoção aconteceu até os 29 minutos, quando Bruno Recife cobrou falta na área, mas quase acertou o gol.

O Botafogo permaneceu tendo o domínio do jogo, mas só criou um bom lance aos 38 minutos. Maicosuel, que havia entrado há poucos minutos, arriscou de fora da área, mas viu Juliano fazer defesa segura. Nos minutos finais, os alvinegros ainda tentaram abrir o placar, assim como o Guarani, só que ambos tiveram que se contentar em sair de campo com a igualdade. O resultado assegurou a classificação dos cariocas, que venceram o jogo de ida fora de casa.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0 x 0 GUARANI

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 18 de abril de 2012 (Quarta-feira)

Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Fabrício Neves Correa (RS)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Carlos Henrique Selbach (RS)

Renda: R$ 71.950,00

Público: 3.906 pagantes

Cartões amarelos: Neto e Danilo Sacramento (Guarani)

 

BOTAFOGO: Jéfferson, Lucas Zen (Gabriel), Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Renato, Fellype Gabriel, Elkeson (Brinner) e Andrezinho (Maicosuel); Herrera

Técnico: Oswaldo de Oliveira

 

GUARANI: Juliano, Oziel (Ewerton), Neto, Domingos e Bruno Recife; Willian Favoni (Thiaguinho), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli (Ronaldo); Fabinho e Bruno Mendes

Técnico: Vadão

 

Texto e informações: www.espn.com.br 

Foto: Reuters/reprodução site ESPN


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira


20 out 2017

Mano Menezes renova contrato por dois anos com Cruzeiro


19 out 2017

CBF anuncia “dindim” do Brasileirão: campeão leva R$ 18 milhões e 16º lugar terá R$ 744 mil

Notícias


23 out 2017

Primeiro árbitro de vídeo da Libertadores será brasileiro. Vangasse explica as 4 situações em que ele pode atuar


23 out 2017

Leozinho reaparece na seleção da rodada. Próximo adversário do JF Vôlei tem pedido de desculpas ao torcedor


21 out 2017

Sem qualquer substituição, JF Vôlei volta a perder por 3 a 1 em Montes Claros


20 out 2017

Interdição do estádio do Baeta expõe “racha” entre dirigentes e ADJF. Eleições e cota de Danilo Luiz geram polêmica


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.