21 abr 2012

Ricardinho está na pré-lista de Bernardinho. Cruzeiro bate Vôlei Futuro por 3 sets a 1 e conquista Superliga



O técnico da seleção brasileira masculina de vôlei, Bernardinho, divulgou, nesta SEGUNDA-FEIRA (23.04), a lista com os 25 nomes inscritos na Liga Mundial de 2012, conforme exigência da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). Desse grupo, sairão os jogadores que disputarão a competição que terá início no dia 18 de maio. O Brasil está no grupo B, ao lado de Canadá, Finlândia e Polônia.

Os pré-inscritos são os levantadores Bruno (Cimed/SKY), Marlon (RJX), Ricardinho (Vôlei Futuro), William Arjona (Sada Cruzeiro) e Raphael (Trentino Diatec); os opostos Wallace (Sada Cruzeiro), Leandro Vissotto (Cuneo), Theo (RJX), Lorena (Vôlei Futuro) e Renan (BMG/São Bernardo); os centrais Éder e Gustavo (Cimed/SKY), Sidão e Rodrigão (Sesi-SP), Lucão (RJX) e Henrique (Vivo/Minas), os ponteiros Giba (Cimed/SKY), Murilo (Sesi-SP), Thiago Alves (Panasonic Panthers), João Paulo Bravo (Arkas Spor Kulubu), Dante (RJX), Lucarelli (Vivo/Minas) e Maurício Borges (Sada Cruzeiro) e os líberos Serginho (Sesi-SP) e Mário Junior (Vôlei Futuro).

A primeira fase do Grupo B será no Canadá, onde o Brasil enfrentará Polônia, Canadá e Finlândia, nos dias 18, 19 e 20 de maio, no Ricoh Coliseum, em Toronto. De lá, a equipe brasileira seguirá para Katowice, na Polônia, onde terá a sequência de Finlândia, Canadá e Polônia nos dias 1º, 2 e 3 de junho, no ginásio Spodek.

A terceira fase será em casa. Os torcedores brasileiros poderão ver a seleção brasileira de perto no ginásio Adib Moysés Dib (Poliesportivo), em São Bernardo do Campo (SP), nos dias 8, 9 e 10 de junho, contra Finlândia, Canadá e Polônia. Na última etapa, os quatro países jogarão em Tampere, na Finlândia, nos dias 15, 16 e 17 de junho.

A fase final da Liga Mundial 2012 será em Sofia, na Bulgária, de 4 a 8 de julho, entre seis times – os primeiros de cada grupo, o melhor segundo colocado, além do país-sede – que estarão divididos em dois grupos. Os dois primeiros de cada um avançam para as semifinais do campeonato.

 Novo formato

Neste ano, a Federação Internacional de Voleibol (FIVB) utiliza um novo formato que, pela primeira vez na história da Liga Mundial, reúne os quatro times de um grupo em uma cidade-sede. A cada final de semana, as seleções duelarão na casa de um integrante do grupo. Com isso, a competição não será mais disputada em seis semanas e, sim, em apenas quatro.

Em 2012, o Brasil buscará o 10º título da história. Em 2011, a seleção brasileira chegou à final, mas acabou superada pela Rússia, e ficou com a medalha de prata.

 Tudo azul

Sada Cruzeiro (MG) é o novo campeão da Superliga masculina de vôlei. Depois de ficar com o vice-campeonato no ano passado, o time celeste venceu o Vôlei Futuro (SP), de virada, neste SÁBADO (21.04), por 3 sets a 1 (24/26, 25/18, 25/13 e 25/19), em 2h13 no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP), e ficou com o título da edição 11/12.

Acesse o canal de TV do Toque de Bola e reveja, na barra de rolagem, matérias exclusivas dos jogos da UFJF na Superliga Masculina.

No ano seguinte após receber a medalha de prata, o técnico Marcelo Mendez vibrou com o troféu de campeão. “Ganhar aqui é muito importante para mim”, afirmou o argentino, que relacionou o título deste ano com o vice-campeonato do ano passado. “Acho que a confiança foi fundamental. Em momentos difíceis da partida, o time teve paciência para jogar. Isso foi construído no trabalho do dia a dia. Foi um aprendizado do grupo. No ano passado faltou muito pouco. Esse ano o grupo amadureceu e jogou muito melhor. É uma vitória do grupo”.

Maior pontuador da final, com 20 acertos, o ponteiro Maurício agradeceu a chance de defender o atual time. “Hoje sou um jogador mais experiente. O Sada Cruzeiro me deu a oportunidade de ajudar a equipe a ser campeã e está aí o resultado. Agora sei que eu tenho que me preparar ainda mais porque a cada ano temos o melhor campeonato do mundo”, disse Maurício.

Terceiro maior pontuador da Superliga, o oposto Wallace agradeceu o apoio da torcida, que viajou de Contagem a São Bernardo do Campo. “Eles sempre torcem pelo nosso time, ajudam muito e hoje não foi diferente”, comentou o atacante, que também falou sobre a partida. “Foi um jogo difícil, mas a gente conseguiu cumprir taticamente o que tinha combinado e a nossa união foi fundamental. Além disso, todos jogaram bem”.

O levantador e capitão William levantou o troféu e saiu de quadra como o melhor da partida. O título vem, segundo o jogador, para premiar a temporada. “Sabemos do nosso valor, do nosso esforço do dia a dia e fomos coroados. No esporte, um dia ganha e outro perde. Temos vencido bastante e perdemos na Superliga do ano passado. A vida do atleta é assim. E temos que aprender na derrota muito mais do que na vitória”, destacou William Arjona.

 Lorena lamenta derrota: “Mas perdemos de cabeça erguida e lutamos”

O Vôlei Futuro (SP) saiu na frente, venceu o primeiro set por 26/24, mas não manteve o ritmo e viu o Sada Cruzeiro (MG) virar o placar e ficar com o título. O time mineiro venceu os sets seguintes por 25/18, 25/13 e 25/19, em 2h13 de partida realizada no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP). Com a vitória, o time mineiro ficou com o título da edição 11/12.

Destaque de toda a temporada e maior pontuador do Vôlei Futuro nesta final, com 12 pontos, o oposto Lorena afirmou que o grupo soube se sair bem após o resultado negativo.

“Uma final sempre tem que ter superação. Perdemos de cabeça erguida e lutamos. O grupo sentiu muito a minha falta quando me machuquei no terceiro set. Estou muito feliz de ter chegado até aqui. O grupo está de parabéns. O esporte é assim. Perder faz parte. Temos que colocar a cabeça no lugar e pensar no próximo ano. Quero continuar no Brasil e não quero ficar fora de nenhuma final”, disse Lorena.

Conhecido por seu jeito explosivo e vibrantes comemorações, o oposto do Vôlei Futuro destacou a sua paixão pelo voleibol. “O meu jeito de jogar sempre foi esse. Tenho uma grande identificação com o Vôlei Futuro. Amo esse esporte. Foi duro sair da partida quando o jogo estava empatado”, complementou Lorena.

O central Michael, destaque do time paulista no saque, marcou dois pontos neste fundamento no jogo contra o Sada Cruzeiro. Apesar de não ter conseguido o título, Michael encerra a temporada satisfeito.

“O Vôlei Futuro está de parabéns por ter chegado até aqui. A torcida deu um show nesse ginásio. Ficamos tristes porque queríamos esse título e essa torcida merecia a vitória. Mas tenho que agradecer o grupo pela temporada. Foi um ano maravilhoso. Agora já temos que pensar no próximo”, concluiu Michel.

 Ary Graça comemora o sucesso da competição

A edição 11/12 da Superliga masculina de vôlei chegou ao final neste SÁBADO (21.01) e consagrou o Sada Cruzeiro como novo campeão. Ary Graça, presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), elogiou a vitória da equipe mineira e enalteceu a paixão do brasileiro pelo voleibol.

“Nenhum campeonato do mundo lota um ginásio e coloca quase 180 jornalistas credenciados em uma final. Isso é um orgulho para todos nós. A Superliga vem em um crescente a cada ano. Foi criada uma paixão. Todos torceram e o jogo acabou em alto nível. O voleibol é o esporte da família”, disse o presidente da CBV.

Ary Graça, que esse ano concorre à presidência da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), também elogiou o nível técnico desta edição da Superliga.

“Fizemos uma competição altamente técnica. Temos o melhor campeonato do mundo, mas com uma vantagem: um grande número de jogadores brasileiros. Para cada posição, o Brasil tem 10 jogadores de excelente nível”, finalizou Ary Graça.

 O JOGO

O Sada Cruzeiro começou melhor a partida. Com um ponto de bloqueio do central Douglas Cordeiro sobre um ataque do oposto Lorena, a equipe celeste abriu três (3/0). O time de Araçatuba equilibrou a partida e deixou tudo igual (5/5). Depois de provocações de ambos os lados, que resultaram em dois cartões amarelos para o Vôlei Futuro e um para o Sada Cruzeiro, o time celeste foi para a primeira parada técnica com dois pontos de vantagem (8/6). No segundo tempo técnico, a diferença em favor do time mineiro subiu para quatro (16/12). Neste momento, foi a vez do Vôlei Futuro crescer e empatar o marcador (17/17). O técnico Marcelo Mendez, do Sada Cruzeiro, pediu tempo. O final do set foi emocionante. O oposto Wallace, da equipe celeste, conseguiu um bloqueio e deixou tudo igual (23/23). Depois de muito equilíbrio, Lorena selou a vitória no primeiro set por 26/24.

 

O oposto Wallace abriu o segundo set para o Sada Cruzeiro que, assim como no primeiro, fez 3/0. Em jogada rápida com o central Douglas, o time mineiro conseguiu três pontos de vantagem: 5/2. O Vôlei Futuro respondeu com a mesma jogada e o central Vini diminuiu a diferença. No bloqueio do levantador William, o Sada Cruzeiro foi para o primeiro tempo técnico em vantagem: 8/5. O time comandado pelo técnico Marcelo Mendez contou com ataques potentes do ponteiro Maurício e se manteve à frente (11/07). No ace de Maurício, o Sada Cruzeiro fez 14/8. O central Acácio marcou o 16º ponto do time mineiro, que foi para o segundo tempo técnico à frente (16/10). Quando Douglas fez 19/13, em ponto de bloqueio, o técnico do Vôlei Futuro, Cézar Douglas, pediu tempo. Mas o Sada Cruzeiro seguiu superior e, com Acácio, fechou o set em 25/18.

 

A vitória no segundo set fez bem ao time mineiro. O ponteiro Filipe conseguiu um contra-ataque na diagonal e abriu dois para o Sada Cruzeiro (3/1). Quando a equipe celeste vencia o set por set por 5/3, o oposto Lorena sofreu uma contusão na panturrilha e deixou a quadra. Leozão entrou no seu lugar. Numa boa sequência de saques de Filipe, o time cruzeirense abriu quatro (9/5). O Sada Cruzeiro seguiu dominando o set e tinha a vantagem de nove na segunda parada técnica (16/07). Com tranquilidade, a equipe celeste venceu o terceiro set por 25/13.

 

Michael marcou ponto direto de saque e abriu o placar para o Vôlei Futuro, que continuou no comando até o primeiro tempo técnico: 8/6. O Sada Cruzeiro empatou (9/9) e, com o oposto Wallace, virou o placar. Com o ponteiro Dentinho bem no ataque, o time paulista reassumiu a liderança do marcador em 13/12. Quando o adversário vencia por 14/13, Lorena voltou à quadra. Na segunda parada técnica, melhor para a equipe mineira: 16/14. O set seguiu equilibrado, com a diferença no placar quase sempre em um ponto apenas, até o Sada Cruzeiro abrir três de vantagem: 20/17. O final seguiu favorável ao Sada Cruzeiro, que, no ace de Filipe, venceu o set por 25/19, o jogo por 3 sets a 1, e ficou com o título de campeão.

 

EQUIPES

 

SADA CRUZEIRO – William, Wallace, Filipe, Maurício, Douglas e Acácio – Líbero – Serginho

 

Entraram – Daniel, Sanchez e Rogério

 

Técnico – Marcelo Mendez

 

VÔLEI FUTURO – Ricardinho, Lorena, Dentinho, Camejo, Michael e Vini – Líbero -Mario Jr

 

Entraram – Leozão, Evandro e Maurício

 

Técnico – Cézar Douglas

 

MELHORES DO CAMPEONATO

Saque – Vini (Vôlei Futuro)

Bloqueio – Gustavão (Medley/Campinas)

Ataque – Wallace (Sada Cruzeiro)

Recepção – Filipe (Sada Cruzeiro)

Defesa – Serginho (Sada Cruzeiro)

Levantamento – William (Sada Cruzeiro)

Texto, foto e informações: site da CBV (foto Alexandre Arruda)


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



05 dez 2017

Tupi aparece em 46º lugar em ranking atualizado da CBF. Palmeiras e Cruzeiro empatados na liderança


01 dez 2017

Brasil pega Suíça, Costa Rica e Sérvia em primeira fase “cansativa” na Copa do Mundo. Veja tabela completa


20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira

Notícias


15 dez 2017

JF Vôlei volta a fazer sets equilibrados, mas não pontua diante do Corinthians-Guarulhos: 3 sets a 0


14 dez 2017

JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga


13 dez 2017

Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador


12 dez 2017

Sistema FIEMG inaugura Parque Aquático do SESI em Juiz de Fora


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse