24 abr 2012

Com golaço de Ramires, Terry expulso e pênalti perdido por Messi, Chelsea empata com o Barça e vai à final



Um gol salvador do brasileiro Ramires e outro de Fernando Torres nos acréscimos levaram o Chelsea, que tinha um jogador a menos desde os 37 minutos do primeiro tempo, à final da Champions League 2011/2012, quebrando o domínio do badalado Barcelona na principal competição da Europa. Terry foi expulso, Messi perdeu um pênalti após o intervalo, e o time inglês empatou com a equipe espanhola, por 2 a 2, nesta terça-feira, no estádio Camp Nou, garantindo vaga na decisão pela segunda vez em sua história.

O zagueiro John Terry foi expulso após agredir Alexis Sánchez, o Barça abriu vantagem com gols de Busquets e Iniesta, mas Ramires marcou um golaço por cobertura ainda no final da primeira etapa e calou a torcida catalã, já que o resultado dava a classificação aos visitantes.

Após o intervalo, Messi ainda perdeu um pênalti, acertando o travessão, eTorres, nos acréscismos, ainda fez mais um e garantiu a vaga do Chelsea. No jogo de ida, em Londres, os Blues ganharam por 1 a 0, com gol de Drogba.

A decisão será no dia 19 de maio, em Munique, na Alemanha, contra o vencedor de Real Madrid e Bayern de Munique, que se enfrentam nesta quarta-feira.

Esta será a segunda final de Champions da história do Chelsea. Na primeira, em 2008 em Moscou, o time londrino foi derrotado nos pênaltis pelo Manchester United.

   O jogo

O técnico Pep Guardiola fez quatro mudanças em relação ao time que perdeu para o Real Madrid, por 2 a 1, no último sábado, pelo Espanhol. Entram Piqué, Fábregas e Cuenca nos lugares de Daniel Alves, Adriano, Thiago Alcântara e Tello. Já o treinador Roberto di Matteo mandou o Chelsea a campo com os mesmos 11 titulares do jogo de ida em Stamford Bridge.

O Barcelona começou o jogo já com o seu habitual domínio de bola, ficando em média com mais de 70% de posse do que o adversário. A primeira grande chance saiu aos 10 minutos, mas o goleiro Peter Cech fez grande defesa em chute de Messi, após tabela e passe de calcanhar de Fábregas.

Pouco antes disso, aos 6 minutos, o Chelsea sofreu a sua primeira baixa na defesa. O zagueiro Cahill sentiu um problema muscular e teve que ser substituído pelo lateral direito Bosingwa. Assim, Ivanovic foi deslocado para zaga.

Aos 26, foi a vez dos donos da casa serem obrigados a fazer uma alteração no sistema defensivo. Piqué, que minutos antes tinha desmaiado em campo após bater a cabeça em um choque com Valdés, não teve condições de seguir em campo e foi trocado por Daniel Alves.

O Barça seguiu controlando o duelo e teve algumas chances em finalizações de Messi e Fábregas, enquanto o Chelsea tentava responder nos raros contra-ataques que conseguia encaixar. Em um deles, Drogba chutou para fora.

Aos 34 minutos, a pressão da equipe espanhola surtiu efeito, Cuenca cruzou rasteiro da esquerda para a área, e o volante Busquets completou para as redes, abrindo o placar.

No entanto, três minutos depois, aos 37, um lance causou polêmica. O zagueiro John Terry recebeu cartão vermelho após o árbitro turco Cuneyt Çakir interpretar uma agressão dele, uma joelhada nas costas, no atacante Alexis Sánchez. Com um homem a menos em campo, a situação do time inglês ficou ainda pior.

Messi deu assistência para Iniesta, que fez o segundo gol do Barça, aos 43 minutos, dando a vantagem que a equipe catalã precisava para a classificação. Porém, aos 46, Lampard lançou o brasileiro Ramires, que mostrou categoria e tocou por cima e encobriu o goleiro Valdés: golaço que diminuiu a desvantagem, e resultado que já dava a vaga ao Chelsea.

Após o intervalo, o Barcelona manteve a pressão e foi em busca do gol que precisava para avançar à final. O Chelsea, com um a menos em campo, se fechou na defesa e tentou gastar o tempo nos contragolpes.

Logo aos 4 minutos, o time da casa teve a grande chance de balançar as redes pela terceira vez. A arbitragem marcou pênalti de Drogba em Fábregas, Messi foi para a cobrança, mas acertou o travessão e desperdiçou a oportunidade.

O Barça continuou no campo de ataque, Daniel Alves teve um gol anulado por impedimento de forma correta, e o goleiro Peter Cech precisou trabalhar algumas vezes. No entanto, o Chelsea demonstrou valentia e força defensiva. Então, aos 46 minutos, Fernando Torres aproveitou o contra-ataque e selou a sofrida classificação dos Blues, calando o Camp Nou.

Texto, informações e foto: site ESPN


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



05 dez 2017

Tupi aparece em 46º lugar em ranking atualizado da CBF. Palmeiras e Cruzeiro empatados na liderança


01 dez 2017

Brasil pega Suíça, Costa Rica e Sérvia em primeira fase “cansativa” na Copa do Mundo. Veja tabela completa


20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira

Notícias


15 dez 2017

JF Vôlei volta a fazer sets equilibrados, mas não pontua diante do Corinthians-Guarulhos: 3 sets a 0


14 dez 2017

JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga


13 dez 2017

Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador


12 dez 2017

Sistema FIEMG inaugura Parque Aquático do SESI em Juiz de Fora


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse