22 fev 2012

Deivid perde gol sem goleiro, Vasco vence mais uma de virada e decide Taça Guanabara



Rio de Janeiro (RJ), 23 de fevereiro de 2012

Depois de 90 minutos muito movimentados, emocionantes e repleto de boas chances para os dois lados no estádio do Engenhão, o primeiro finalista da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, foi definido nesta quarta-feira.

Mesmo levando um gol relâmpago de Vágner Love logo aos 2 minutos, o Vasco reagiu e virou para 2 a 1 com Alecsandro, aos 14 da etapa inicial, e Diego Souza, aos 32 do segundo tempo, para garantir a vaga na decisão do primeiro turno do Carioca.

Após superar o Flamengo, o Vasco, que mantém os 100% de aproveitamento no Estadual agora aguarda o vencedor do clássico desta quinta-feira, 21h, entre Botafogo e Fluminense para conhecer seu adversário na final da Taça Guanabara. A equipe cruz maltina não conquista o título Carioca desde 2003.

O Vasco quebrou um incômodo jejum nesta quarta-feira. Depois de oito partidas, a equipe cruz maltina voltou a vencero seu maior rival, o Flamengo.

Certamente, um dos “vilões” da derrota flamenguista será o atacante Deivid. O camisa 9 do Flamengo conseguiu, sozinho dentro da pequena área e com o gol vazio, mandar a bola na trave no final da primeira etapa, perdendo um gol que ajudaria muito sua equipe.

O jogo – O Flamengo começou a partida com tudo, pressionado o Vasco. Os cruzmaltinos erravam muitos passes e sofreram o revés logo com dois minutos. Após um erro desses Vágner Love foi lançado, passou por Fagner e chutou da entrada da área e acertou o ângulo direito de Fernando Prass, que nada pode fazer para impedir a abertura de placar no Engenhão.

Somente depois do gol sofrido, o Vasco acordou na partida e passou a buscar mais o ataque. Aos poucos, os cruzmaltinos equilibraram e chegaram aos empate aos 14 minutos. Juninho Pernambucano arriscou de longe, a bola quicou antes de Felipe, que rebateu para frente e sobrou para Alecsandro só tocar para a rede rubro-negra para deixar tudo igual no clássico.

Após o empate, o clássico voltou a ficar equilibrado, mas com o Vasco tendo mais objetividade no ataque. O Flamengo buscava os contra-ataques, mas não conseguia chegar perto do gol de Fernando Prass.

Somente aos 33 minutos a partida voltou a ficar emocionante. Primeiro, Juninho Pernambucano foi lançado na área e finalizou para grande defesa de Felipe. No lance seguinte, foi a vez de Deivid ser lançado e obrigar Fernando Prass a salvar os cruzamltinos.

Dois minutos depois, o Flamengo desperdiçou uma chance incrível. Léo Moura aproveitou falha de Thiago Feltri, chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro. Deivid apareceu livre quase na linha do gol, mas acertou a trave do Vasco.

A resposta vascaína veio aos 38, quando Diego Souza pegou chute errado de Fellipe Bastos dentro da área e chutou em cima de Felipe. Logo depois, Juninho Pernmabucano arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e obrigou o goleiro rubro-negro a espalmar para escanteio. Na cobrança, Diego Souza cabeceou livre, mas para fora.

Nos minutos finais, o confronto seguiu equilibrado, com as duas equipes buscando o ataque. No entanto, as defesas prevaleceram e o clássico foi para o intervalo com a igualdade no placar.

O segundo tempo começou muito intenso, com Vasco e Flamengo correndo muito, mas criando pouco no ataque. Somente aos 19 minutos os rubro-negros tiveram boa chance. Vagner Love foi lançado na área e chutou na rede pelo lado de fora. O lance animou a equipe, que chegou com perigo logo após a parada técnica. Bottinelli recebeu de Vagner Love e chutou a esquerda do gol de Fernando Prass.

Quando o Flamengo estava com mais objetividade na partida, os rubro-negros sofreram a virada, aos 32 minutos. Em contra-ataque, Kim cruzou para Fagner cabecear. O goleiro Felipe defendeu no susto e a bola sobrou para Diego Souza, também de cabeça, colocar para a rede.

Atrás no placar, o Flamengo foi com tudo para cima do Vasco para buscar o empate. No entanto, os rubro-negros não conseguiram passar pela retranca cruz-maltina. Com isso, o Vasco acabou com o jejum de vitórias sobre rival que vinha desde 2009.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 x 1 FLAMENGO

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 22 de fevereiro de 2012, quarta-feira

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Luís Antônio Silva dos Santos (RJ)

Assistentes: Luiz Muniz de Oliveira e Eduardo Couto (ambos do RJ)

Cartões amarelos: Thiago Feltri e Fellipe Bastos (Vasco); Ronaldinho Gaúcho e Negueba (Flamengo)

GOLS: VASCO: Alecsandro, aos 14min do primeiro tempo; Diego Souza, aos 32min do segundo tempo;

FLAMENGO: Vágner Love, aos 2min do primeiro tempo

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Rodolfo (Renato Silva), Dedé e Thiago Feltri; Nilton, Fellipe Bastos, Juninho Pernambucano (Felipe) e Willian Barbio (Kim); Diego Souza e Alecsandro

Técnico: Cristóvão Borges

FLAMENGO: Felipe; Leonardo Moura (Galhardo), Gustavo, Welinton e Junior Cesar; Aírton (Negueba), Willians, Renato Abreu e Ronaldinho Gaúcho; Vagner Love e Deivid (Bottinelli)

Técnico: Joel Santana

Texto: www.espn.com.br

Foto: site oficial do Vasco


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



18 set 2017

Efeito mão-de-Jô: CBF anuncia que vai utilizar Árbitro de Vídeo “o quanto antes”


18 set 2017

Conselho Deliberativo do Atlético aprova projeto de construção de estádio próprio


18 set 2017

Vôlei masculino do Brasil comemora título da Copa dos Campeões

Notícias


23 set 2017

Com arbitragem decisiva, Tupi faz 1 a 0 no Fortaleza e não avança para a Série B


23 set 2017

Leandro Brasília convoca a torcida do Tupi: “Peço que venha nos apoiar, que acredite”


21 set 2017

Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”


21 set 2017

Tupi busca placar inédito em 2017. Opa! Mas teve um 2 a 0 no Mineiro…


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.