03 set 2011

Roda viva dos técnicos anuncia: Joel sai do Cruzeiro e René Simões, do Bahia, que pode chamar Joel



Belo Horizonte (MG), 3 de setembro de 2011

A saída dos técnicos de equipes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, embora longe de ter sido surpresa, está num ritmo alucinantes logo após a primeira rodada do returno da Série A.

Nesta sexta-feira, 2, no Cruzeiro, Joel Santana foi demitido e Émerson Ávila, efetivado. No Bahia, René Simões foi afastado, e o candidato à sua vaga é… Joel! Um dia antes, o Atlético Paranaense já havia trocado Renato Gaúcho por Antônio Lopes.

A diretoria do Cruzeiro não escondeu o motivo da saída de Joel: inconstância de resultados. Mesmo reconhecendo que o time que foi goleado em casa pelo Figueirense contava com vários reservas, entre eles “garotos”, os 4 a 2 sofridos no Ipatingão pesaram na decisão. Antes da saída de Joel, outro assunto complicado para os dirigentes foi a declaração de Roger na saída de campo, reclamando da “falta de casa” da equipe, que joga em Sete Lagoas, Uberlândia, Ipatinga, na ausência do Mineirão, em obras para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

No Bahia, o sempre ponderado René estava abatido, e admitiu, depois do empate com o América Mineiro, que o empate podia até ser festejado, pela conquista de um ponto numa noite de atuação muito fraca.

A segunda rodada do returno prossegue neste sábado, 3, com duas equipes que se enfrentaram quarta-feira voltando a campo, às 18h. O Fluminense, sem Fred e Leandro Eusébio, suspensos, e ainda buscando a regularidade, recebe o Atlético Goianiense, que vem de cinco vitórias consecutivas, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.  Já o São Paulo, que a cada oportunidade de se aproximar dos líderes não vence, sai de casa para encarar o Figueirense no Estádio Orlando Scarpelli.

Já o Atlético Mineiro recebe o Avaí, no mesmo horário, em Sete Lagoas. O Galo mineiro vem da quebra da sequência de derrotas, alcançada diante do Atlético Paranaense (1 a 0), O Avaí conquistou duas vitórias empolgantes nas últimas rodadas, também fugindo da zona de rebaixamento, ambas pelo placar de 3 a 2: no clássico diante do Figueirense, vencido com muita raça, e quando recebeu o Flamengo, que briga pelo título brasileiro.

Ricardo Gomes tem quadro de agitação e volta a ser sedado

Na última quinta-feira, Ricardo Gomes esboçava as primeiras reações ao reconhecer os familiares e até mesmo ao saber da vitória do Vasco sobre o Ceará por 3 a 1. Havia, inclusive, a expectativa de ele retirar o tubo de respiração artificial. No entanto, na noite de quinta, o treinador vascaíno apresentou um quadro de agitação após receber a visita de amigos próximos como o ex-atacante Romário e o médico do Flamengo, José Luiz Runco, e precisou ser levemente sedado. Com isso, ele voltou a ser sedado e entubado, segundo o boletim médico, deve permanecer assim por pelo menos mais 24 horas.

Segundo o médico do Vasco Alexandre Campello, que conversou com os médicos que cuidam de Ricardo Gomes nesta sexta-feira, a intenção é manter os sedativos até domingo.

– É perfeitamente normal um quadro de agitação. Foram muitas visitas e muita emoção. Quando os sedativos forem retirados, este quadro deve se repetir. Mas aí isso irá acontecer em um cérebro cada vez mais estabilizado. Volto a dizer que a evolução está muito boa, o hematoma regrediu completamente e a pressão intracraniana está normal. A sedação dá tempo de normalizar ainda mais e a intenção da equipe é mantê-la até domingo – afirmou Campello.

A agitação ocorreu em função do alto número de visitas. Diferentemente dos primeiros dias, quando apenas os familiares entravam no CTI, na quinta-feira, todos os que foram ao Hospital Pasteur, na Zona Norte do Rio de Janeiro, tiveram a oportunidade de ter um contato direto com Ricardo Gomes. Romário foi um deles. O atual deputado federal deixou o local aos prantos, segundo pessoas que presenciaram a cena.

Outra visita que mexeu muito com Ricardo Gomes foi a do médico do Flamengo e antigo diretor do Pasteur, José Luiz Runco. Runco foi um dos principais responsáveis pelo atendimento ágil ao treinador vascaíno ainda no campo do Engenhão. Ao perceber a presença do médico, Ricardo Gomes teria, inclusive, tentado abraçá-lo.

Na quinta-feira, quando foi realizada a última coletiva do trio de médicos que acompanha diretamente o caso, foi dito por eles que esta agitação é considerada normal em pacientes com este quadro. Mas após o acontecido, as visitas no CTI voltaram a ser restritas apenas aos familiares.

A boa notícia ficou por conta da última tomografia computadorizada realizada. Foi confirmada um bom aspecto sem qualquer evidência de complicação. Com isso, o cateter cerebral – aparelho que media de maneira constante a pressão intracraniana – foi retirado.

As reavaliações clínicas e neurológicas são constantes e qualquer novidade será noticiada através de boletins. Ainda não há uma previsão de alta no CTI.

Informações: agências de notícias e globoesporte.com

 


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



17 abr 2018

CBF divulga entrada de 68 milhões de euros em transferências internacionais este ano


09 abr 2018

‘Pra mim, ele toca na bola, mas a decisão é sua’”. Veja explicação de lance polêmico na final paulista


17 mar 2018

Divulgados datas e horários das 12 primeiras rodadas da Série A

Notícias


21 abr 2018

Gol de Adê, 43 anos, aos 43 minutos! Baeta vence e sobe


19 abr 2018

Baeta confiante para buscar o “combo”: vitória, acesso e vaga na final


19 abr 2018

Futsal: Léo Aleixo vibra com títulos e adaptação da família na Bélgica


18 abr 2018

Pelo sonho do futebol, Luiz Gustavo finca pé (e mãos) em Portugal


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.