15 set 2011

Brasil e Argentina “caseiros” ficam no zero



Córdoba, Argentina, 15 de setembro de 2011

Argentina e Brasil fizeram um superclássico que teve super apenas no nome. Com seleções caseiras e pouco enotrosadas, as duas equipes não passaram de um 0 a 0 no estádio Mario Kempes, em Córdoba. O duelo foi válido pela Copa Roca, e o jogo de volta será no dia 28, em Belém. Um novo empate resultaria em pênaltis.

Com equipes formadas apenas por jogadores que atuam nos países, as seleções mostraram-se pouco inspiradas. Apenas Leandro Damião quebrou a monotonia com duas bolas na trave. Mas, se as duas seleções entraram em campo muito questionadas, o jogo mostrou poucas respostas.

Aos 12 minutos, a seleção brasileira criou a primeira grande chance de gol. Depois de lançamento de Réver, Neymar livrou-se de dois defensores e cruzou para a pequena área. Leandro Damião, sozinho, chutou na trave.

A Argentina respondeu dois minutos depois. Fernandez cruzou pela direita e Bosseli chutou para fora. Depois da boa oportunidade, os argentinos voltaram a levar perigo aos 33 minutos, quando Martínez chutou de longe – a bola passou perto do gol defendido por Jefferson.

No intervalo, Neymar disse que faltou velocidade à equipe no setor ofensivo. “Nosso time tem que ser um pouquinho mais rápido no passe para fazer o gol”, afirmou o atacante.

A segunda etapa começou com a seleção brasileira ainda errando muito, mostrando a falta de entrosamento. A Argentina, mesmo com seis jogadores titulares atuando na mesma equipe – o Vélez Sarsfield – também não se mostrava muito melhor.

A monotonia só foi quebrada aos 31 minutos, com uma jogada fantástica de Leandro Damião. O atacante recebeu pela direita, deu uma “carretilha” em um adversário e chutou por cobertura. A bola bateu caprichosamente na trave.

A jogada acordou a seleção brasileira. Aos 33 minutos, Neymar fez fila na defesa e cruzou para a área, mas os argentinos afastaram. Dois minutos depois, Ronaldinho levou perigo em cobrança de falta, mas o goleiro Orión defendeu.

FICHA TÉCNICA:

ARGENTINA 0x0 BRASIL

Local: Estádio Mario Kempes, em Córdoba (Argentina)

Data: 14 de setembro de 2011, quarta-feira

Horário: 21h50 (de Brasília)

Árbitro: Enrique Osses (Chile)

Assistentes: Patricio Basualto e Carlos Astraza

Cartões amarelos: Zapata (Argentina)

ARGENTINA: Orión; Cellay, Sebá Domínguez e Desábato; Pillud, Fernández (Chávez), Canteros, Zapata e Papa; Martínez (Mouche) e Boselli (Gigliotti). Técnico: Alejandro Sabella.

BRASIL: Jefferson, Danilo, Dedé, Réver e Kleber; Ralf, Paulinho (Casemiro) e Renato Abreu (Oscar); Neymar, Leandro Damião e Ronaldinho Gaúcho. Técnico: Mano Menezes.

Texto: www.espn.com.br


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



17 abr 2018

CBF divulga entrada de 68 milhões de euros em transferências internacionais este ano


09 abr 2018

‘Pra mim, ele toca na bola, mas a decisão é sua’”. Veja explicação de lance polêmico na final paulista


17 mar 2018

Divulgados datas e horários das 12 primeiras rodadas da Série A

Notícias


23 abr 2018

Simão revela que Ademilson não disputaria Módulo 2 e garante artilheiro na Primeira


21 abr 2018

Gol de Adê, 43 anos, aos 43 minutos! Baeta vence e sobe


19 abr 2018

Baeta confiante para buscar o “combo”: vitória, acesso e vaga na final


19 abr 2018

Futsal: Léo Aleixo vibra com títulos e adaptação da família na Bélgica


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.