06 ago 2011

Flu isola entrevista de Fred para evitar contato com torcida



Rio de Janeiro (RJ), 6 de agosto de 2011

Para evitar ainda mais confusão, a entrevista coletiva marcada para a manhã deste sábado com o atacante Fred, que tem o objetivo de esclarecer uma polêmica envolvendo o jogador e torcedores, será blindada de curiosos e acontecerá em um local especial.

Fred pediu para ficar fora da partida dessa quinta-feira, contra o Internacional, no Engenhão, por sentir-se ameaçado. O atacante afirma que na última quarta foi perseguido por pessoas que descobriram que ele e o companheiro de time Rafael Moura passaram a madrugada em uma bar na zona sul do Rio de Janeiro.

Normalmente, o Fluminense organiza entrevistas no seu Salão Nobre, nas Laranjeiras. Desta vez, porém, a entrevista será dada na bem menos espaçosa sala de imprensa do campo de treinamento tricolor, evitando qualquer contato com torcedores.

Como o local de treino do Fluminense está dentro da área social do clube, é comum ver torcedores acompanhando as atividades do time, inclusive entrevistas coletivas. Em alguns casos, são reservados espaços separados para imprensa e torcida. Segundo a assessoria de imprensa tricolor, muitas vezes a participação dos fãs é até positiva. Mas a ocasião pede medidas diferenciadas.

Além de garantir que apenas pessoas diretamente envolvidas no evento estarão presentes, nenhum aparato especial de segurança será montado para o pronunciamento de Fred. Nem mesmo viaturas da polícia serão convocadas. O Fluminense não espera nenhuma manifestação por parte da torcida.

 Entenda o caso

Toda a polêmica envolvendo Fred veio à tona depois que o jornal ‘Extra’ publicou nessa quinta uma reportagem segundo a qual Fred e Rafael Moura, acompanhados de mais quatro mulheres, protagonizaram uma noitada em bar em Ipanema, zona sul carioca.

O grupo teria bebido cerca de 60 caipirinhas de saquê e os jogadores teriam deixado o bar embriagados após a chegada de membros de uma torcida organizada tricolor. A assessoria de imprensa de Fred afirma que ele teve seu carro perseguido na saída do local.

Diante da repercussão do caso, Fred reuniu-se com a diretoria do Fluminense e alegou “não ter condições psicológicas” de entrar em campo contra oo Internacional, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, “por sentir-se ameaçado”. Ele ainda prestou queixa na polícia.

Rafael Moura, que apesar de também estar envolvido no caso, jogou contra o Inter e fez um gol, deu uma versão contraditória da história. O He Man disse que não houve perseguição por parte de torcedores, mas em seguida se desmentiu. Segundo ele, os jogadores teriam sido aconselhados por um amigo a deixarem o bar, teriam seguido o conselho antes da chegada de torcedores do Fluminense ao local e de lá foram à casa de Rafael Moura.

 Texto: Lucas Borges, da redação do ESPN.com.br

 


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



20 out 2017

Partiu Rússia? Danilo Luiz, de Bicas, é novamente convocado para defender a seleção brasileira


20 out 2017

Mano Menezes renova contrato por dois anos com Cruzeiro


19 out 2017

CBF anuncia “dindim” do Brasileirão: campeão leva R$ 18 milhões e 16º lugar terá R$ 744 mil

Notícias


24 nov 2017

Com vídeos! Sucesso dentro e fora da quadra, Copa Toque de Bola de Futsal promete emoção na reta final


22 nov 2017

Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores


22 nov 2017

JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação


20 nov 2017

Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.