15 nov 2012

Especial Superliga: A garra do eterno capitão Carlão



RIO DE JANEIRO, 15.11.2012 –

A primeira edição da Superliga (94/95) teve um final inesquecível para os amantes do voleibol. Liderado pelo campeão olímpico Carlão, o Frangosul/Ginástica (RS) ficou com o título ao superar o favorito Nossa Caixa/Suzano (SP) por 3 jogos a 0. No entanto, o momento dramático da série aconteceu no último jogo do campeonato. O capitão da seleção campeã olímpica em 1992 caiu sobre o pé de um jogador de Suzano. Na hora, o ex-atacante achou que tinha sofrido uma entorse no pé direito e os médicos da equipe aconselharam Carlão a não voltar para a partida.

Mas essa hipótese não passava pela cabeça do ex-jogador. Carlão retornou para a quadra com o pé enfaixado e liderou o time de Novo Hamburgo (RS) na conquista da primeira edição da Superliga. Depois do fim do jogo, os exames apontaram que Carlão havia quebrado o pé.

“Esse título foi muito especial. Nós não éramos a equipe favorita. Nunca na minha carreira tive uma identificação tão grande com uma torcida como em Novo Hamburgo. Os torcedores e a cidade abraçaram aquele projeto. O último jogo foi superação e representa o que sempre busquei na minha carreira”, disse o ex-jogador.

A primeira edição da Superliga também foi marcada pelo repatriamento da geração campeã olímpica em Barcelona/1992. Carlão acredita que este foi um momento essencial para o sucesso do voleibol brasileiro.

“A Confederação Brasileira de Voleibol e o Banco do Brasil fizeram um projeto para repatriar a geração campeã olímpica em Barcelona. Naquela época, grande parte do grupo jogava na Itália. Foi importante trazer os jogadores de volta para o Brasil”, afirmou o ex-jogador.

Carlão ainda conquistou mais um título da Superliga. Na temporada 99/00, o ex-atacante se sagrou campeão com a camisa do Telemig/Minas (MG).

“O Minas sempre foi um celeiro de campeões. Aquela equipe resgatou isso. Tínhamos um grupo com excelentes jogadores, como o André Nascimento, que estava começando e era banco”, recordou Carlão.

  Equilíbrio no masculino e novidades no feminino

Hoje, Carlão participa do programa Embaixadores do Esporte, do Banco do Brasil, que tem como objetivo fomentar a prática do esporte entre jovens. O ex-jogador é ainda comentarista do canal SporTV. Para o ex-atacante, a edição da Superliga 12/13 tem tudo para ser uma das mais emocionantes dos últimos anos.

“O cenário deste ano está muito equilibrado. O RJX reforçou seu elenco, o Sesi-SP e o Sada Cruzeiro (MG) continuam fortes, o Vôlei Futuro (SP), apesar de perder alguns jogadores, deve dar trabalho, a Medley/Campinas (SP) e o Canoas (RS) também podem surpreender”, analisou Carlão.

Já na edição feminina, o ex-jogador está entusiasmado com o aparecimento de novos times, como o Vôlei Amil, de Campinas (SP).

“O Sollys/Nestlé está ainda mais forte e a Unilever (RJ) continua com um bom elenco. A rivalidade entre esses dois times faz bem ao voleibol. O Vôlei Amil tem um projeto muito interessante, e equipes como o Banana Boat/Praia Clube (MG) devem incomodar”, garantiu o ex-jogador.

Texto e informações: Assessoria de Comunicação – CBV | IDigo – Núcleo de Inteligência Digital

Foto: Acervo -Gazeta Press (publicada no site da CBV)


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

16 set 2017
Aílton cita título brasileiro de 96 pelo Grêmio, contra a Lusa, para animar jogadores

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.