13 ago 2012

Um sonho que durou 40 segundos: Brasil cai diante do México e fica com a medalha de prata no futebol



Não foi dessa vez que a Seleção Brasileira de futebol conquistou o tão sonhado ouro olímpico. O Brasil terminou com a medalha de prata do torneio masculino de futebol dos Jogos Olímpicos Londres 2012. O ouro ficou com o México, que venceu por2 a1 afinal disputada no estádio de Wembley neste sábado, 11.

Para Neymar, a medalha de prata do Brasil não deve ser desvalorizada. “É claro que uma prata tem dois lados: é chato perder a final, mas é sempre bom levar mais uma medalha e ajudar o nosso país na classificação dos Jogos”. Capitão da Seleção, Thiago Silva lamentou a falta de sorte da equipe neste sábado. “Tivemos dois ou três cruzamentos rasteiros na área em que não apareceu um pezinho salvador para concluir. No jogo contra a Coreia, a sorte nos sorriu. Hoje, ela não apareceu”. O zagueiro também reclamou da marcação da falta que resultou no segundo gol do México. “Aquela não foi falta do Marcelo, e sim em cima dele. Foi um erro que nos custou caro”.

O México abriu o placar aos 40 segundos de jogo. Após passe errado de Rafael, Aquino dividiu com Sandro e a bola sobrou para Peralta, que chutou forte, da entrada da área, no canto direito de Gabriel:1 a0. O placar adverso, quando nem bem começara a partida, desestabilizou o Brasil.

O meio campo Sandro admitiu que o primeiro tempo da Seleção foi ruim. “Apenas no segundo tempo conseguimos melhorar, mas não fomos o Brasil das partidas anteriores. É uma sensação dolorosa: estávamos muito próximos do ouro e deixamos escapar. Só pensávamos nessa medalha”.

No segundo tempo, o Brasil partiu com tudo em busca do empate. Em menos de cinco minutos, a equipe criou quatro oportunidades de gol. Na melhor delas, Neymar chutou de fora da área, por cima, com perigo.

A jogada mais plástica da partida, no entanto, foi mexicana. Após erro de Thiago Silva, Fabian quase marcou de puxeta, aos 18. Mas a bola explodiu no travessão de Gabriel. Cinco minutos depois, Peralta chegou a marcar, mas o gol foi, acertadamente, anulado. A partir daí, quando se esperava que o Brasil iria pressionar ainda mais em busca do gol de empate, foi o México quem passou a tomar conta do jogo. Aos 29 minutos, Peralta marcou o segundo e ampliou a vantagem. Hulk descontou aos 45. Oscar ainda teve a chance de empatar aos 47, mas cabeceou para fora.

O técnico Mano Menezes admitiu que o ambiente ficou pesado após a partida. Segundo o treinador, o primeiro gol mexicano, aos 40 segundos do primeiro tempo, foi decisivo. “Fizemos um excelente trabalho até chegar à partida final, estava com muita confiança na medalha de ouro. Mas não conseguimos reeditar. Sofremos um gol aos 40 segundos e isso estrategicamente modificou todas as nossas ideias. Precisamos fazer um jogo mais forte a partir daquele momento, e o México passou a jogar atrás, no contragolpe, como gosta. Tivemos volume de jogo maior e criamos boas oportunidades, mas não foi suficiente”.

Brasil: Gabriel, Rafael (Lucas), Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro (Alexandre Pato), Rômulo, Oscar e Alex Sandro (Hulk); Leandro Damião e Neymar. Técnico: Mano Menezes

México: Corona, Jimenez, Mier, Reyes e Chavez; Salcido, Enriquez, Herrera e Aquino (Ponce); Fabian e Peralta (Jimenez). Técnico: Luis Fernando Tena

Gols: no primeiro tempo, Peralta, aos 30 segundos; no segundo tempo, Peralta, aos 29. Hulk, aos 45.

Texto: Comitê Olímpico Brasileiro


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse