19 abr 2012

Depois de susto, Cruzeiro goleia Chapecoense



O Cruzeiro levou um susto nesta quarta-feira na Arena do Jacaré, saiu atrás no placar, mas virou e goleou a Chapecoense por 4 a 1, se classificando para as oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, as equipes haviam empatado em 1 a 1 em Chapecó. Na sequência da competição nacional, o Cruzeiro vai encarar o Atlético-PR, que eliminou o time do Criciúma.

Classificado, o Cruzeiro agora muda o seu foco para o Campeonato Mineiro. Pelas semifinais do Estadual, o time do técnico Vágner Mancini enfrenta o América-MG, no domingo.

O gol da Chapecoense foi anotado pelo zagueiro Fabiano. Ainda no primeiro tempo, Thiago Carvalho conseguiu o empate, aparecendo atrás da zaga catarinense e mandando para a rede de peito. Na etapa complementar Wellington Paulista acertou um belo chute de fora da área com a perna canhota e virou o jogo. Anselmo Ramon em jogada individual marcou o terceiro, e novamente Wellington Paulista apareceu para fechar o placar.

 O jogo

O resultado de 0 a 0 garantia a vaga do Cruzeiro na sequência da Copa do Brasil, mas jogando em casa, o time celeste não quis saber de segurar o resultado, e iniciou a partida pressionando os catarinenses. Como a Chapecoense precisava da vitória teve que atacar o time mineiro, o que garantiu um jogo bem movimentado, com espaços para os armadores trabalharem.

Apesar do domínio do Cruzeiro, que apresentou maior posse de bola, o técnico Vágner Mancini esbravejou bastante com seus comandados, cobrando principalmente uma saída de bola da defesa com maior qualidade e agilidade. A partir dos 15 minutos, os visitantes passaram a dar espaços para o Cruzeiro até a intermediária, quando iniciavam uma marcação mais intensa. Com isso, os cruzeirenses passaram a arriscar arremates de longa distância e a tentar bolas alçadas para a área, mas sem sucesso.

Aos 12, a Chapecoense conseguiu uma boa trama ofensiva, que terminou com a finalização do atacante Heber, obrigando o goleiro Fábio a fazer ótima defesa para impedir a abertura do marcador. O lance motivou os catarinenses, que conseguiram equilibrar as ações, dificultando bastante a vida do Cruzeiro, que teve que diminuir o ritmo do começo da partida.

Aos 29, o volante Marcelo Oliveira conseguiu chegar à linha de fundo e cruzou no capricho para área, mas o avante Anselmo Ramon chegou um pouco atrasado na jogada, desperdiçada boa chance de gol. A resposta não demorou, e aos 32, Fabiano pegou rebote de chute de Eliomar e fuzilou o goleiro Fábio para abrir o placar em Sete Lagoas, calando a torcida celeste na Arena do Jacaré.

Após o gol da Chapecoense, já foi possível ouvir as primeiras vaias da torcida do Cruzeiro, que sob pressão, partiu para cima dos visitantes. Aos 38, o lateral Everton cruzou para área e o zagueiro William tentou cortar e mandou contra o patrimônio, o goleiro Rodolfo operou milagre para evitar o empate. Aos 44, não teve jeito, e o zagueiro Thiago Carvalho aproveitou cruzamento pela direita, e com o peito mandou para a rede, empatando o confronto.

O Cruzeiro voltou melhor para o segundo tempo, com maior volume de jogo, e criando as melhores chances de marcar, enquanto a Chapecoense priorizou a marcação e passou a adotar a estratégia de sair nos contra-ataques e explorar os erros do time da casa. Este cenário prevaleceu durante praticamente toda a etapa complementar.

Apesar da pressão, o Cruzeiro encontrou dificuldades para penetrar na defesa dos catarinenses, para tentar mudar este panorama, Vágner Mancini apostou nas entradas de Roger e Élber para melhorar a ligação entre o meio-campo e o ataque, já que o argentino Montillo foi muito bem marcado. Com as mudanças, o Cruzeiro passou a sufocar ainda mais o adversário.

Aos 21, a pressão surtiu efeito com um belo chute de fora da área com a perna canhota do avante Wellington Paulista, que virou o marcador em favor do Cruzeiro, dando mais tranquilidade para a equipe cruzeirense. Aos 29, Anselmo Ramon fez jogada individual e bateu cruzado para marcar o terceiro, e novamente Wellington Paulista, aos 33, com um toque por cobertura sacramentou a classificação celeste.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 4 x 1 CHAPECOENSE

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Data: 18 de abril de 2012 (quarta-feira)

Horário: 21h50 (horário de Brasília)

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Daniel Luís Marques (SP)

Cartões amarelos: (Cruzeiro) Wallyson, Roger, Amaral (Chapecoense) William, Souza

Gols: Cruzeiro: Thiago Carvalho, aos 44 minutos do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 21 e 33, e Anselmo Ramon, aos 29 minutos do segundo tempo

Chapecoense: Fabiano, aos 32 minutos do primeiro tempo

 

CRUZEIRO: Fábio; Marcos (Élber), Thiago Carvalho, Victorino e Diego Renan; Marcelo Oliveira, Leandro Guerreiro e Montillo (Amaral); Wallyson (Roger), Anselmo Ramon e Wellington Paulista

Técnico: Vágner Mancini

 

CHAPECOENSE: Rodolfo, Fabiano, Leonardo e Souza, Eliomar (Rafael Mineiro), Diogo Roque, Vanderson, Neném, William (Esquerdinha) e Athos; Heber (João Paulo)

Técnico: Itamar Schulle

Texto: www.espn.com.br

Foto: Washington Alves/Vipcomm


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.