19 abr 2012

Depois de susto, Cruzeiro goleia Chapecoense



O Cruzeiro levou um susto nesta quarta-feira na Arena do Jacaré, saiu atrás no placar, mas virou e goleou a Chapecoense por 4 a 1, se classificando para as oitavas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, as equipes haviam empatado em 1 a 1 em Chapecó. Na sequência da competição nacional, o Cruzeiro vai encarar o Atlético-PR, que eliminou o time do Criciúma.

Classificado, o Cruzeiro agora muda o seu foco para o Campeonato Mineiro. Pelas semifinais do Estadual, o time do técnico Vágner Mancini enfrenta o América-MG, no domingo.

O gol da Chapecoense foi anotado pelo zagueiro Fabiano. Ainda no primeiro tempo, Thiago Carvalho conseguiu o empate, aparecendo atrás da zaga catarinense e mandando para a rede de peito. Na etapa complementar Wellington Paulista acertou um belo chute de fora da área com a perna canhota e virou o jogo. Anselmo Ramon em jogada individual marcou o terceiro, e novamente Wellington Paulista apareceu para fechar o placar.

 O jogo

O resultado de 0 a 0 garantia a vaga do Cruzeiro na sequência da Copa do Brasil, mas jogando em casa, o time celeste não quis saber de segurar o resultado, e iniciou a partida pressionando os catarinenses. Como a Chapecoense precisava da vitória teve que atacar o time mineiro, o que garantiu um jogo bem movimentado, com espaços para os armadores trabalharem.

Apesar do domínio do Cruzeiro, que apresentou maior posse de bola, o técnico Vágner Mancini esbravejou bastante com seus comandados, cobrando principalmente uma saída de bola da defesa com maior qualidade e agilidade. A partir dos 15 minutos, os visitantes passaram a dar espaços para o Cruzeiro até a intermediária, quando iniciavam uma marcação mais intensa. Com isso, os cruzeirenses passaram a arriscar arremates de longa distância e a tentar bolas alçadas para a área, mas sem sucesso.

Aos 12, a Chapecoense conseguiu uma boa trama ofensiva, que terminou com a finalização do atacante Heber, obrigando o goleiro Fábio a fazer ótima defesa para impedir a abertura do marcador. O lance motivou os catarinenses, que conseguiram equilibrar as ações, dificultando bastante a vida do Cruzeiro, que teve que diminuir o ritmo do começo da partida.

Aos 29, o volante Marcelo Oliveira conseguiu chegar à linha de fundo e cruzou no capricho para área, mas o avante Anselmo Ramon chegou um pouco atrasado na jogada, desperdiçada boa chance de gol. A resposta não demorou, e aos 32, Fabiano pegou rebote de chute de Eliomar e fuzilou o goleiro Fábio para abrir o placar em Sete Lagoas, calando a torcida celeste na Arena do Jacaré.

Após o gol da Chapecoense, já foi possível ouvir as primeiras vaias da torcida do Cruzeiro, que sob pressão, partiu para cima dos visitantes. Aos 38, o lateral Everton cruzou para área e o zagueiro William tentou cortar e mandou contra o patrimônio, o goleiro Rodolfo operou milagre para evitar o empate. Aos 44, não teve jeito, e o zagueiro Thiago Carvalho aproveitou cruzamento pela direita, e com o peito mandou para a rede, empatando o confronto.

O Cruzeiro voltou melhor para o segundo tempo, com maior volume de jogo, e criando as melhores chances de marcar, enquanto a Chapecoense priorizou a marcação e passou a adotar a estratégia de sair nos contra-ataques e explorar os erros do time da casa. Este cenário prevaleceu durante praticamente toda a etapa complementar.

Apesar da pressão, o Cruzeiro encontrou dificuldades para penetrar na defesa dos catarinenses, para tentar mudar este panorama, Vágner Mancini apostou nas entradas de Roger e Élber para melhorar a ligação entre o meio-campo e o ataque, já que o argentino Montillo foi muito bem marcado. Com as mudanças, o Cruzeiro passou a sufocar ainda mais o adversário.

Aos 21, a pressão surtiu efeito com um belo chute de fora da área com a perna canhota do avante Wellington Paulista, que virou o marcador em favor do Cruzeiro, dando mais tranquilidade para a equipe cruzeirense. Aos 29, Anselmo Ramon fez jogada individual e bateu cruzado para marcar o terceiro, e novamente Wellington Paulista, aos 33, com um toque por cobertura sacramentou a classificação celeste.

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 4 x 1 CHAPECOENSE

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)

Data: 18 de abril de 2012 (quarta-feira)

Horário: 21h50 (horário de Brasília)

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Daniel Luís Marques (SP)

Cartões amarelos: (Cruzeiro) Wallyson, Roger, Amaral (Chapecoense) William, Souza

Gols: Cruzeiro: Thiago Carvalho, aos 44 minutos do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 21 e 33, e Anselmo Ramon, aos 29 minutos do segundo tempo

Chapecoense: Fabiano, aos 32 minutos do primeiro tempo

 

CRUZEIRO: Fábio; Marcos (Élber), Thiago Carvalho, Victorino e Diego Renan; Marcelo Oliveira, Leandro Guerreiro e Montillo (Amaral); Wallyson (Roger), Anselmo Ramon e Wellington Paulista

Técnico: Vágner Mancini

 

CHAPECOENSE: Rodolfo, Fabiano, Leonardo e Souza, Eliomar (Rafael Mineiro), Diogo Roque, Vanderson, Neném, William (Esquerdinha) e Athos; Heber (João Paulo)

Técnico: Itamar Schulle

Texto: www.espn.com.br

Foto: Washington Alves/Vipcomm


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse