04 dez 2017

Tupi 2018: Alexandre Barroso elogia Reis, revela como elenco foi definido e aprova tabela do Mineiro



  O Tupi, que voltou aos treinos no primeiro dia do mês, apresenta oficialmente o elenco para a temporada 2018 na noite desta segunda, dia 4 de dezembro, em evento na sede social. Se depender da projeção feita pelo novo técnico do clube – Alexandre Barroso substitui Aílton Ferraz, que não teve o contrato renovado, o torcedor carijó pode ter esperanças.

  Em entrevista exclusiva ao Toque de Bola, durante as finais da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador, na manhã de domingo, dia 3, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o treinador disse que, apesar da preocupação ao encarar 11 jogos em quatro dias, a tabela do Campeonato Mineiro é boa e contou detalhes da formação do elenco, gerado em várias reuniões em Belo Horizonte.

  Assim como os dirigentes, ele tem esperança que o elenco seja aprovado no Estadual e prossiga em grande parte no Brasileiro da Série C. Sem se esconder ao citar alguns nomes que chegam agora, citou o atacante Reis como uma grande expectativa de brilhar pelo clube e até indicou como aposta Paulinho, que “por circunstâncias” não chegou a ser titular no Atlético Mineiro.

  Confira a íntegra da entrevista do treinador do Tupi, Alexandre Barroso, ao Toque de Bola.

Toque de Bola: Como você está vendo esse início de trabalho, de apresentação de elenco? O Nicanor Pires, dirigente, disse que até por vocês morarem em Belo Horizonte foram várias reuniões e até nomes que coincidiram, um indicava e o outro já estava pensando. Foi por aí esse processo?

Gerson Araújo (G-Sport), Nicanor Pires, Alexandre Barroso e Ricardo Leão no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio

Alexandre Barroso: “Foi por aí mesmo. É um trabalho que tem que ser muito meticuloso, porque trabalhamos numa faixa muito estreita de orçamento, e a gente teve que ser muito criativo, para mostrar ao jogador que o projeto Tupi é um projeto viável. Questão de estar trabalhando o ano todo, de ter uma vitrine muito legal, Juiz de Fora é um polo aqui no Brasil, e muito perto de duas cidades importantes, como Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Isso tudo foram argumentos que usamos para trazer os jogadores. Então haviam jogadores que nós tínhamos em mente e que nas reuniões constantes com o Nicanor, havia uma sinergia de pensamento, e  fomos buscando. Claro que tivemos muitas tentativas frustradas, mas dentro das circunstâncias o grupo que nós temos hoje é o melhor que poderíamos ter. E analisando o grupo que foi formado e o que os adversários têm, dá para ver que vai ser um time muito competitivo.”

Toque de Bola: Campeonato curto, sem returno, e com Cruzeiro e América como adversários nas três primeiras rodadas. Preocupa ou pode ser interessante pegar o Cruzeiro voltando de uma pré-temporada? Como você e a comissão técnica avaliaram esse início de competição após a divulgação da tabela?

Alexandre Barroso: “Sem dúvidas jogar contra Cruzeiro e América em uma sequência mais curta é mais complicado. Vão ser quatro jogos num período de 11 dias, isso vai demandar que a gente faça uma pré-temporada com muito esmero. Mas em linhas gerais achei a tabela boa para o Tupi, faremos seis jogos em casa, e dessas seis partidas, uma é contra o Atlético. Então nós vamos disputar em casa 15 pontos contra equipes que brigam direto conosco por uma vaga na próxima fase. Algumas equipes vão disputar cinco jogos em casa e contra times da capital, então na prática vão fazer nove pontos em casa contra concorrentes diretos.

Outro aspecto positivo são as viagens. Das cinco que o Tupi irá fazer, quatro são relativamente curtas, sendo três para Belo Horizonte, considerando o Vila Nova (Nova Lima) uma viagem a Belo Horizonte, e uma a Tombos, que é ainda mais perto que Belo Horizonte. Nossa única viagem complicada mesmo, é até Patos de Minas. As equipes do Triângulo Mineiro, o Democrata de Valadares, sofrem um pouco com as viagens. Em linhas gerais a tabela foi boa, mas nós temos que consolidar essa tabela boa para nós e não podemos desperdiçar as oportunidades que surgirem pra nós nesse momento.”

Toque de Bola: Nessa formação de elenco, o que preocupa o torcedor e o próprio clube é a constante mudança. O Tupi mantém só um jogador considerado titular da série C (Marcel). Nesse encaixe do time, com jogadores de grandes clubes que estão aparecendo, e podem ter aqui a vitrine, como você destacou, e outros mais experientes, o que é mais importante nessa busca pra encaixar o time para estrear logo em janeiro?

Alexandre Barroso: “A gente rema contra o tempo. Se você pegar os times que estão disputando primeira e segunda divisão do futebol barsileiro, como Cruzeiro, Atlético e América, eles vão mudar muito pouco, os jogadores já estão entrosados e isso pesa muito. Nós vamos pegar jogadores que estão há quatro, cinco, seis meses parados, e que perderam um pouco o ritmo, e isso pesa negativamente em relação à nossa montagem, então nós tínhamos que escolher jogadores que já tivessem uma rodagem. É muito complicado você pegar um time para trabalhar no Campeonato Mineiro, que  é um campeonato de tiro curto, sem muito espaço de manobra. Se você perde dois, três jogos a sua situação já muda completamente. Se estiver brigando por semifinal, passa a brigar pra não cair.

A minha primeira preocupação foi montar time com  jogadores que já tinham disputado o Campeonato Mineiro, com experiência de Paulista, Carioca. Não montar um time muito novo. Com isso nós temos um goleiro veterano, que é o Villar, já rodado, disputou grandes campeonatos. Na lateral direita temos o Rodrigo Dias e o Afonso, já conhecido da torcida do Tupi. Temos uma zaga mais veterana um pouquinho, e quando digo veterana não são jogadores com mais de 30 anos, são jogadores com 28, 29 anos, que já atuaram em grandes equipes do futebol brasileiro, a mesma coisa com o volante. Nós temos um atacante que eu acho que no interior de Minas não tem, que é o Reis, que tem uma envergadura que eu não consigo enxergar nos outros clubes. Foi um trabalho minucioso, difícil, eu confesso, mas nós temos que traduzir isso numa equipe competitiva, e é isso que vamos tentar ao longo desses 47 dias de pré-temporada.”

Toque de Bola: Com a sua experiência em outros clubes, há algum jogador, ou alguns jogadores que já trabalharam com você? Há alguém que você aposte?

Alexandre Barroso: “Pelo fato de ser um campeonato muito curto, não posso fazer aposta com alguns jogadores. A maioria dos reforços que eu indiquei são reforços que já sabemos o que é possível tirar deles. O caso do Rodrigo Dias, que é um lateral veterano, com passagem pelo Atlético Mineiro, seleção de base. Temos o Sidimar aqui, que já é conhecido, o Wellington, que é um zagueiro que já trabalhou no Cruzeiro, no Botafogo, na Ponte Preta. Temos o Sanches, que já trabalhou comigo na Cabofriense, que é um atleta com formação no Flamengo, o Marcel, que é conhecidíssimo aqui. Eu trouxe alguns jogadores também como o Pará, que já jogou no Botafogo, dois jogadores de Goiás, o Reis… O Paulinho é um jogador que talvez se encaixe como aposta. Tinha tudo pra atuar na equipe principal do Atlético e por algumas circunstâncias acabou não conseguindo dar sequência na carreira, eu acho que talvez se encaixe como aposta. Fizemos essa mescla de jogadores com o perfil de Campeonato Mineiro, com jogadores mais novos que podem trazer coisas muito interessantes para nós. Trouxemos dois jogadores da base do Fluminense. O Kaiser, que é da base do Vasco da Gama, o Douglas, que é formado nas categorias de base do Vitória, com passagem pela seleção sub-20. São jogadores que sabem jogar. Não ´pe jogador que a gente tirou ali de trás do muro não. O grande desafio é aglutinar esses jogadores, dar um bom modelo de jogo para eles e prepará-los com a melhor forma física a partir do dia 17 de janeiro.”

 

Texto: Ivan Elias – Toque de Bola

Foto: Toque de Bola

 

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse