30 out 2017

Especial Toque de Bola! No velho alçapão de Santa Terezinha, o (re)encontro de gerações carijós. Com vídeo



  

Amistoso dos 30 anos dos veteranos do Tupi reuniu diferentes gerações no Estádio Salles Oliveira  

Diferentes gerações de carijós tornaram especial o final da manhã de sábado, dia 28, no emblemático estádio Salles Oliveira, conhecido como o velho alçapão do bairro Santa Terezinha, em Juiz de Fora.

   Para marcar os 30 anos da equipe de veteranos do Tupi, um amistoso entre os ex-atletas trouxe alegria, saudade, emoção, companheirismo e, claro, muitas brincadeiras.

  Se alguém ficou mais feliz? Talvez a bola, bem tratada. Talvez também o Portal Toque de Bola, convidado de honra que revisitou os tempos em que era arquibancada e pedia licença para sentar na marquise, para ver de perto os craques da época.

 Veja o vídeo do Portal Toque de Bola

 https://youtu.be/Y4RJOmkGeFA

  Júlio Maravilha, Evaldo, Ronaldinho, Márcio Pastel, Manoel, Dida,  Dudinha, Armando, Derli, Charleto, Jarbas, Emílio, Serjão, Mina, Gelinha, Gilberto, Quéia, Bil, Renato, Naldo, Cleber, Quinha, Calê, Paulo Roberto, era a turma dentro de campo no primeiro tempo.

 Um padrinho muito especial fez parte de todos os registros com fotos antes do jogo. Murilo, o zagueirão do Fantasma do Mineirão. Sempre sorridente, tratado com reverência por todos. Ou seja, até hoje é aquele zagueiro que não se apavora e mantém a fisionomia serena.

  Por falar em bom zagueiro, Júlio Maravilha acaba de interceptar um lance do adversário sem alterar a direção da bola. “Ele sempre diz isso!”, comenta-se do lado de fora do campo. Zagueiro que, ao tentar desviar, altera a direção da bola coloca sua equipe em risco.

  Com tanta gente boa jogando, a aula estava saindo de graça.

  Mas, espera aí: qual time ficou mais forte? O alvinegro ficou mais jovem? Pode até ser, mas olha a pintura do gol da turma de branco. Falta cobrada por Manoel, um camisa 8 (veja no vídeo do Toque de Bola) que lembra com orgulho dos times que formou pelo Carijó na década de 80.

   Segundo ele, foram pelo menos quatro formações muito boas. Ele só lamenta duas situações: “As finais tinham que ser no Mineirão e na época não tínhamos o estádio lá em cima (Estádio Municipal Radialista Mário Helênio)”. Sem o título estadual, que andou bem próximo, segue intacto o orgulho, na memória alvinegra, das faixas de bicampeão do interior do estado. 

  Contundido, o ex-goleiro Fernando Borel pede auxílio ao Iran Marques e “reescala” a primeira formação dos veteranos, cuja estreia foi em Além Paraíba. Na escalação dos veteranos de 87, um meia que acabara de pendurar as chuteiras mereceu citação especial: Teófilo, o Téo.

   O time dos veteranos de 87? Borel, Quinha, Márcio Carrapato, Júlio Maravilha e João Carlos Toledo; Toledo, Carlinhos Cascudo e Teófilo; Sidmar, Samarone e Jarbas.

Leo Lima, Evaldo e Dida

   No amistoso dos 30 anos, o pesquisador Léo Lima aproveitou a reunião e uniu jogadores e camisas históricas do Galo de Santa Terezinha. Emocionado, Leo aproveitou para prestar homenagem especial ao ex-lateral-direito Evaldo, que concedeu entrevista ao Toque de Bola na semana decisiva do mata-mata da Série C (em que o representante juiz-forano venceu o Fortaleza, mas não ficou com a vaga pelo critério do saldo de gols).

  Motivado pela entrevista recente e por uma consulta aos arquivos da Tribuna de Minas, Leo promoveu levantamento e chegou à conclusão que Evaldo é recordista como profissional do clube em partidas de competições promovidas pela Federação Mineira de Futebol (veja também no vídeo do Toque de Bola).

   Ao receber a placa de Leo, e orgulhoso pela companhia de Luiz Fernando Sirimarco, grande nome do futebol local, na foto da entrega, Evaldo justificou porque atuou como meia-esquerda no jogo dos 30 anos: “Hoje a gente não aguenta marcar mais, então procuramos um lugar mais fácil para jogar. Ficamos mais inteligentes depois de velhos…”

  Leo lembrou a importância de Evaldo também como treinador da base no clube alvinegro.

  Convidada pelo Portal Toque de Bola, a Liga de Futebol de Juiz de Fora prestou sua homenagem aos craques de diferentes gerações. O presidente da Liga, Paulo Durães, enviou trio de arbitragem completo para enriquecer o amistoso festivo.

  Depois do jogo, tem o que? Mais resenha e confraternização. Uma cervejinha para quem gosta, claro. Tudo ali nos cantos de um estádio que conta boa parte da história do futebol local.

  Resultado: 4 a 2 para o time de branco.

  Quem deixou o estádio mais satisfeito?

  Ah, sim. Talvez a bola.

  E talvez também o Toque de Bola.

 

Texto: Ivan Elias – Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola e Léo Lima (camisas históricas)

Vídeo: Toque de Bola

 

Veja fotos do Toque de Bola e de Leo Lima. Clique sobre a imagem que deseja ampliar

 

 

  

  

      

 

 

 


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



16 nov 2017

Prefeitura e JF Vôlei assinam acordo de cooperação


16 nov 2017

Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões


07 nov 2017

Estádio Municipal Radialista Mário Helênio: começa a instalação do placar eletrônico. Veja outras obras

Notícias


20 nov 2017

Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude


17 nov 2017

Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária


16 nov 2017

Tupi confirma volta de Sidimar e anuncia que tem 22 jogadores contratados


16 nov 2017

JF Vôlei faz promoção de ingressos para domingo. Furtado espera crescimento do setor ofensivo


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse

error: Conteúdo protegido.