14 set 2017

Aílton na bronca com horários do mata-mata: “Pensaram só na televisão”



 

Jogadores do Tupi brincam de futmesa após o treino de quarta-feira, no Estádio Mário Helênio

Foi com portões fechados que o Tupi realizou o último treinamento antes da viagem ao Ceará onde o time enfrenta o Fortaleza neste sábado, 16, às 16h no Estádio Castelão, pela primeira partida das quartas de final da série C. Além do adversário, a equipe juiz-forana deve ter o calor como mais um obstáculo, já que o sol nordestino costuma castigar, principalmente nesse horário no meio da tarde.

   O fato não agradou o técnico Aílton Ferraz, que fez questão criticar a escolha do horário, já que o jogo da volta será à noite. Para o treinador, apesar da questão climática pesar bastante, todos estão preparados para superar essa adversidade. “Um clima totalmente diferente do nosso. De começo fiquei muito preocupado porque o jogo aqui é à noite e lá às 16 horas. Por que vai beneficiar um e chega na hora iguala? Ah, a televisão. Mas tem que ser uma coisa pensada. Pensaram só na televisão e não no desgaste que tem uma equipe com o clima diferente. Não pensaram na gente em hipótese alguma. Mas o futebol é isso.  Falei para eles: temos que superar tudo e é mais um  adversário que teremos. Por isso fiz questão de chegar mais cedo com eles, coloquei para acostumarem com o sol daqui, que não é igual também, mas sabemos que ajuda um pouco. E quem quer vencer tem que superar tudo, quem quer ser campeão, se classificar, quem quer subir, tem que superar qualquer adversidade”, afirmou.

  A atividade ocorreu no Mário Helênio na tarde da última quarta-feira, 13, e foi fechada à imprensa. Os jornalistas só tiveram acesso ao final do treinamento, e a parte aberta durou cerca de cinco minutos. O treinador Aílton Ferraz faz questão de não revelar nada, para não dar armas ao adversário. Mas segundo o site globoesporte.com divulgou, o Tupi deve ter novidades para o duelo.

   Rafael  e Jonathan

   O atacante Rafael Teixeira que esteve lesionado durante boa parte da competição, retornou e balançou as redes nos últimos dois jogos. O bom desempenho e as características do atleta fazem com que Aílton possa utilizá-lo no sábado. Além do centroavante, o lateral direito Jonathan que foi titular contra o Bragantino, deve atuar como ponta, fazendo uma dobradinha com Lucas pelo lado direito.

  “O Rafael (Teixeira) é um atleta que segura mais a bola, eu vou ter a disputa no cabeceio. Se jogar o Edimar lá (zagueiro do Fortaleza), que sentiu uma contratura, teve até uma lesão grau um, ele tem 1,89m e sobe bem na cabeça, o Ligger também. E sabemos que o Ítalo não tem essas características. Pensamos nessa situação de prender mais a bola por ser forte (o Rafael) e poder ter aproximação, um jogo mais apoiado. É um adversário que vai marcar pressão, não podemos perder tanto a bola como os times que foram jogar lá. Eu vi esse jogo (contra o Moto Club) umas seis vezes e vou ver de novo, porque é importante pegarmos todos os detalhes. A dobradinha (pelo lado direito com Lucas e Jonathan) eu já fiz contra o Bragantino já pensando mesmo que íamos pegar o Fortaleza. O lado esquerdo deles é muito forte com o Hiago, e o Bruno Melo que é um lateral que sobe toda hora. Por isso pensamos nessa dobradinha para matar esse lado deles que é o mais forte. Se conseguirmos neutralizar esse ponto e agredir também, temos grandes chances de equilibrar o jogo e conseguir o resultado”, revelou o comandante.

   Com isso, o Tupi deve ir a campo pelas quartas de final com Paulo Henrique, Lucas, Fernando, Edmário e Bruno Santos, Marcel e Leandro Brasília, Jonathan, Diego Luís e Andrey, Rafael Teixeira.

    Postura agressiva

   Mesmo jogando fora de casa, com um estádio lotado, Aílton quer uma postura agressiva, fazendo um bom resultado para decidir em casa. “A ideia é trazer decisão pra cá. Não sei o que está dentro dessa ideia, se é a vitória ou o empate. Estamos descartando totalmente a derrota. Pra isso treinamos várias situações, marcando pressão, linha alta, linha média, para que a gente possa estar firmes em todos os lances. Vimos vários jogos, os jogadores viram vídeos junto conosco do último jogo deles contra do Moto Club. A cobrança que eles têm é muito maior que a nossa, estão há oito anos sem conseguir o acesso, e a torcida pode se voltar contra. É isso que queremos fazer, chegar lá e jogar. Vamos com o objetivo de conquistar a vitória, mesmo sabendo das dificuldades que vamos encontrar. Porém mesmo tentando a vitória não vamos sair de qualquer maneira, pois sabemos que enfrentaremos uma equipe de transição rápida e será um jogo muito complicado. Mas é possível conseguirmos a vitória”, garantiu.

 

Texto com reportagem de Patrick Alves, estagiário do Toque de Bola, edição e supervisão Ivan Elias

Foto:  Toque de  Bola

Arte: Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse