04 jul 2017

Bragantino fica sem treinador na semana em que recebe o Tupi



   

Alberto deixou o comando do Bragantino

  O treinador Alberto Félix entregou o cargo. Não comanda mais o Bragantino na disputa da Série C. Após derrota por 2 a 0 na última rodada diante do Joinville a equipe entrou na zona de rebaixamento, e na manhã desta terça-feira, 4, Alberto comunicou à diretoria que estaria deixando o clube, de acordo com informações do site “Futebol Interior”.

  A diretoria do Bragantino pretende já ter um novo comandante neste sábado, 8, quando o Massa Bruta encara o Tupi, às 16h, no Nabizão.

   O ex-técnico do Braga sequer viajou com o grupo para São Paulo, onde o time de Bragança Paulista foi derrotado pelo Corinthians, em um jogo-treino, por 6 a 1, também nesta terça-feira. Em nota, Alberto Félix afirmou que acreditava que poderia levar o Massa Bruta a uma volta por cima na Série C. Mas agradeceu ao elenco e aos torcedores pelo apoio do período em que comandou o Massa Bruta: “Gostaria de agradecer à comissão técnica, colaboradores do clube, imprensa, torcedores, bragantinos e, especialmente, aos jogadores pelo ótimo trabalho, apoio e dedicação que demonstraram nesta minha trajetória”, escreveu.

   Antes de ser técnico do time principal, Alberto ocupou o cargo de auxiliar e treinou também time sub-20. Ganhou a confiança da diretoria com uma boa campanha na Copa Paulista de 2016. No clube desde 2015, teve um bom início de ano em 2017, conquistando o vice-campeonato da Série A2 do Campeonato Paulista, e consequentemente, o acesso à elite do Paulistão do ano que vem. Apesar do bom trabalho no estadual, o desempenho na Série C foi aquém do esperado. Com nove pontos conquistados até agora, o “Massa Bruta” ocupa a penúltima posição do grupo B e está na zona da degola. Em oito jogos disputados, o time venceu apenas dois, empatou três e perdeu três. 

    O treinador comandou o Massa Bruta em 32 ocasiões desde que assumiu o cargo, com 13 vitórias, oito empates e 11 derrotas, com um aproveitamento de 49%. O time ainda foi eliminado na segunda fase da Copa do Brasil, para o Vitória.

   Formação

   Contra o Joinville, o time de Bragança entrou em campo com Renan Rocha, Bruno Oliveira, Juliano, Marcel e Fabiano, Adenilson, Edson Sitta, Wellington e Rafael, Vitor e Roberto Pitio.

 Raphael Toledo entrou aos 23 minutos do segundo tempo, na vaga de  Adenilson.

   Reencontro

   Em 2003, Tupi e Bragantino se enfrentaram também pela série C do Brasileiro nas oitavas de final. Na primeira partida o Bragantino venceu o Tupi por 3 a 1 e na volta foi derrotado por 1 a 0. Com os resultados o time de Bragança somou 3 a 2 no placar agregado e passou para a fase seguinte, mas acabou caindo nas quartas para Santo André.

Raphael Toledo pelo Bragantino

   Ex Carijó

    O Bragantino conta com um jogador bastante conhecido do torcedor Carijó. Revelado na base do Tupi, o apoiador Raphael Toledo é neto de Moacyr Toledo, grande ídolo e maior artilheiro da história do clube, e filho de Júlio Maravilha, zagueiro que também deixou seu nome marcado em Santa Terezinha. Raphael chegou ao clube do interior paulista no fim de maio para a disputa da Série C. Ele se destacou no início do ano jogando a Série A2 do Paulistão pelo Água Santa e foi contratado até o fim de 2017.

  O jogador de 27 anos despontou para o futebol no Desportivo Brasil, e em seguida, foi emprestado ao Estoril (POR). Teve sua segunda passagem pelo Tupi entre 2013 e 2014. Atuou também por Batatais-SP, Volta Redonda, Villa Nova-MG, América-RN, São Caetano e Água Santa.

 CLIQUE AQUI E CONHEÇA a trajetória de RAPHAEL TOLEDO (arquivo Toque de Bola)

  Presidente baleado

  No último dia 15 de junho, o presidente do Bragantino Marco Chedid foi baleado no pescoço em uma tentativa assalto em São Paulo. O dirigente de 59 anos foi levado para o Hospital Samaritano na capital e passou por uma cirurgia para cauterização do ferimento, em seguida submetido a outro procedimento para a remoção do projétil.

  Segundo o filho dele, Luiz Arthur Chedid, o pai foi abordado por criminosos em uma moto em um semáforo na avenida Sumaré. Os assaltantes queriam a carteira do presidente do clube. O filho disse que Marco Chedid entregou a carteira, mas mesmo assim foi alvejado. Na fuga, os criminosos deixaram a carteira. Nada foi levado da vítima, que estava sozinha no veículo no momento da ação.

   Em nota oficial no dia seguinte ao ocorrido, o clube informou que o estado dele era estável e que a única restrição foi que ficasse em repouso. O caso foi registrado no polícia, mas ninguém foi preso.

 

Texto com informações dos sites Futebol Interior e Globoesporte.com

Fotos: Rafael Moreira/Bragantino e agências


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 jul 2017
Veja os resultados da 70ª Corrida da Fogueira. Gilberto e Amanda em primeiro

23 jul 2017
Taça BH: Flamengo x Palmeiras e Atlético x São Paulo nas semifinais

23 jul 2017
São-joanense Marco Aurélio Ayupe é um dos ilustres “Descobridores” do Vasco

23 jul 2017
Sem vencer em casa desde a quinta rodada, Ypiranga entra pressionado contra o Tupi

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse