26 maio 2017

Tupi empata em 1 a 1 com Joinville e vai manter esquema com três zagueiros



No dia em que completou 105 anos de fundação, 26 de maio, o Tupi empatou em 1 a 1 com o Joinville, na Arena Joinville, no início da noite desta sexta-feira, na abertura da terceira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

Mesmo tendo saído em vantagem na etapa inicial, com um gol aos 33 minutos de Bruno Santos (que atuou mais como ala do que lateral no esquema com três zagueiros) e sofrido a igualdade em gol de Bruno Rodrigues, aos sete minutos da etapa final, o ponto foi comemorado.

Tanto o goleiro Paulo Henrique, que se destacou nos momentos em que os anfitriões buscavam o gol da virada, como o zagueiro Edmário e o treinador Aílton Ferraz destacaram, nas entrevistas após a partida, o ponto conquistado, apontando o Joinville como potencial candidato ao acesso à Sêrie B e uma equipe que deve bater outros adversários quando atuar em casa.

 

Joinville 1 x 1 Tupi abriu terceira rodada da Série C do Brasileiro

Três zagueiros: aprovado!

Aílton acrescentou que o esquema com três zagueiros será mantido e destacou a entrega do time. “Disse aos jogadores que nessa competição a vontade pode ser até mais importante que a técnica. E houve entrega”.

Nas contas da Comissão Técnica, vencer fora e não perder como visitante, passa a ser fundamental fazer o dever de casa na quarta rodada, ou seja, triunfar diante do São Bento, no sábado, 3 às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Os gols

O Joinville começou partindo para cima do Tupi. Apesar da proposta mais defensiva, o Galo também atacava. E quem saiu na frente foi o time mineiro, em um momento em que o JEC era melhor na partida. Aos 33 minutos, Lucas cobrou lateral na área e Bruno Santos girou para cima de Henrique Mattos e bateu sem chances para Matheus.

  Na etapa final, o Coelho foi para o tudo ou nada e precisou de apenas seis minutos para deixar tudo igual. Após triangulação, Ricardo Lobo serviu Bruno Rodrigues na área, que tocou na saída de Paulo Henrique.

  Com a igualdade no placar e o apoio do torcedor, o Joinville pressionou o Tupi até o apito final do árbitro, mas não conseguiu a virada. Nos contra-ataques, o Carijó também teve chances de buscar o triunfo fora de casa.

Veja, abaixo, os principais pontos da entrevista do treinador do Tupi, Aílton Ferraz:

Segundo tempo

“Esse sufoco é normal no segundo tempo. Eles estão em casa, têm que pressionar, mas gostei do que vi da equipe. Uma entrega. Só no jogo passado (derrota para Ypiranga), no primeiro tempo, não tivemos. Falei com os jogadores. Essa competição é mais entrega que propriamente técnica, e conseguimos colocar em prática hoje”.

Respeito ao adversário

“Joinville é séria candidata a subir, sabemos disso e por isso ficamos felizes por conseguir mais um ponto fora de casa. Fizemos o dever de casa ruim (derrota para o Ypiranga), mas fora de casa tem sido bom. Contra o Tombense eles que empataram, porque saímos na frente, e hoje (sexta-feira) também, de novo contra uma equipe tão qualificada, e nós conseguimos sair na frente. Se tiver essa entrega em todos os jogos, temos condições de buscar as vitórias.”

Três zagueiros também em casa

“Pelo que conheço da minha equipe, é o que a gente vai manter (dentro de casa). Não podemos nos expor. Sabemos das nossas limitações, essa é a grande realidade. Gostei muito da postura da entrega,  jogador nosso acabou a partida passando mal. Tem que ser dessa forma. Atleta que entra na arena e sai inteiro, ou a gente correu muito certo ou ele deixou de correr. Ficamos felizes, mas não empolgados porque o campeonato, além de ser longo, cada jogo é uma decisão.”

Joinville-SC: Matheus; Buiú, Henrique Mattos, Danrlei e Gustavo;
Renan Teixeira, Roberto (Bruno Rodrigues), Lúcio Flávio (Ricardo Lobo) e Breno;
Tiago Alagoano e Eliomar (Aldair).

Técnico: Fabinho Santos
 
Tupi-MG: Paulo Henrique; Patrick, Fernando e Edmário; Lucas (Afonso), Marcel, Kalu, Leandro Ferreira (Bonilha) e Bruno Santos; Andrey e Rafael Teixeira (Matheus Pato).

Técnico: Aílton Ferraz
 
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA) auxiliado por Paulo de Tarso Bregalda Gussen – BA e Claudio Antônio Dias Aragão – BA
 

Texto: Toque de Bola, com informações da Rádio Clube de Joinville e do site da CBF

Fotos: Stefano Ditadi/JEC

Artes da escalação divulgadas pelos clubes nas redes sociais


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


23 jun 2017
Futuro do Tupi na Série C passa pelo sábado à noite. Primeiro, o Botafogo

22 jun 2017
Alex Nascif aceita convite de Moacir Júnior e acerta com o Cuiabá

21 jun 2017
Ataque produtivo e elenco experiente são armas do líder Botafogo-SP diante do Tupi

20 jun 2017
Em sexto na chave, Tupi faz dois jogos em casa. Veja panorama da Série C

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.