26 mar 2017

Tupi usa a cabeça, vence de virada e não corre mais risco de queda



Com dois gols de cabeça, um de Flávio Caça-Rato e outro de Matheus Pato, o Tupi derrotou, de virada, o Villa Nova por 2 a 1, no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, na tarde deste domingo, 26.

  O resultado livra matematicamente o Carijó da possibilidade de ser rebaixado para o Módulo 2 do futebol mineiro na próxima temporada e permite, inclusive, que o time passe a brigar por uma das quatro vagas para as semifinais do Campeonato Mineiro.

 Restam duas partidas para o Tupi na fase de classificação. No domingo, 2, 16h, o time treinado por Aílton Ferraz recebe o América de Belo Horizonte. No dia 9, o compromisso será fora de casa, diante do Uberlândia.

  Gol no começo 

  A partida diante do Villa Nova não poderia ter começado pior para as pretensões alvinegras. Logo aos 4 minutos, após cruzamento, o zagueiro Lula tocou de calcanhar e abriu o placar. O adversário estreava o treinador Ito Roque, que durante a semana assumiu a vaga deixada após o afastamento de Leston Jr., que comandou o Tupi na campanha do acesso, em 2015, da Série C para a Série B.

  Embora o lance tenha sido considerado até casual – o treinador Aílton disse, no intervalo, que o gol saiu porque o cruzamento pegou mal, mas lamentou a desatenção – o Tupi soube encontrar forças para reagir ainda na etapa inicial. O início do lance até lembrou jogada do gol da vitória sobre o Democrata, em Juiz de Fora. Assim como naquele lance, o adversário pressiona e o goleiro Paulo Henrique, em conclusão de Roni, faz a defesa, com o peito. Na sequência, Lucas encontra Flávio Caça-Rato e este, de cabeça, desloca o experiente goleiro Fernando Henrique para empatar, aos 28.

Gol no começo. De novo 

  Na etapa final, o gol no início foi alvinegro. Pressionado pela torcida a atacar, o Villa errou na saída de bola. Jajá lançou Caça-Rato e este foi garçom. Matheus Pato, também de cabeça, assinalou o gol da virada. E apesar da pressão dos anfitriões, a melhor oportunidade de gol até o final da partida foi novamente em preto e branco. Aos 39, Matheus Pato sofreu pênalti de Bruno Ré, ex-carijó. O próprio Pato cobrou e Fernando Henrique defendeu, transformando os instantes finais em drama para os dois lados.

  Com o apito final do árbitro, o torcedor do Tupi depois de muito tempo pode comemorar algumas situações há muito não vistas. Desde a Série C de 2015, conquistar duas vitórias consecutivas é fato raro para o Tupi, seja no Estadual ou no Brasileiro.

    Vencer fora de casa, também uma dificuldade enorme em toda a temporada 2016, foi alcançado primeira vez na competição mineira.

  Sangue nos olhos

   “Achei que o time não somente jogou bem, mas colocou o espírito que a gente queria. Muita luta, muita gana. Quando cheguei me falaram que a equipe não tinha ‘sangue nos olhos’. Conseguimos mudar isso. Fizemos a nossa parte. Primeiro objetivo foi alcançado. Agora é encarar o América pensando em outra situação. Quem sabe não vencemos e nos encaixamos entre os quatro?”, avaliou o técnico Ailton Ferraz em entrevista à Rádio Globo no final da partida.

Resultados da nona rodada (arte Toque de Bola. Se preferir, clique na imagem para ampliar)

 

 

Classificação do Campeonato Mineiro (arte Toque de Bola. Se preferir, clique na imagem para ampliar)

 

Edição Toque de Bola 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


18 jul 2017
Jogos Sesi: classificação, boletins, tabela diária. Títulos e fotos do tênis de mesa e do basquete

17 jul 2017
Veja os melhores momentos de Tupi 1 x 0 Tombense

12 jul 2017
Jogos Sesi JF: títulos de ciclismo de montanha e sinuca. Com fotos

11 jul 2017
Depois de empate em Bragança, Tupi mira Tombense e ainda busca reforços

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse