07 mar 2017

Derrota para Caldense mantém Tupi em estado de alerta no Campeonato Mineiro



   Ainda em alerta. O Tupi foi derrotado na noite desta segunda-feira, 6, para a Caldense, por 2 a 1, no Estádio Ronaldo Junqueira, no complemento da sexta rodada do Campeonato Mineiro. Com o resultado, o Carijó permanece na oitava colocação  com cinco pontos, vê o algoz da  noite saltar para oito pontos e está a  apenas dois da zona de rebaixamento – o 11º colocado – Democrata,  de Governador Valadares – soma três. na tabela, Tupi e Democrata têm encontro marcado para Juiz de Fora, na oitava rodada.

    Como o próximo adversário, também numa segunda-feira à noite (próximo dia 13), será o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, a preocupação dos torcedores alvinegros juiz-foranos é que uma nova rodada desfavorável deixe a equipe em situação de risco até o final da competição, que é de “tiro curto”: são 11 rodadas, em turno único, sem jogos de  volta. Os quatro primeiros disputarão as semifinais e os dois times de pior rendimento serão rebaixados para o Módulo 2.

  Jogada”cantada”

 Numa partida em que  o empate não seria mal resultado, até para não se distanciar de um dos concorrentes diretos – a própria Caldense, a situação se complicou para  os visitantes logo aos 9 minutos. Numa jogada das mais “manjadas” do time de Poços, Ewerton Maradona, com passagem pelo Tupi, encontra o centroavante Luiz Eduardo e a zaga não consegue chegar: gol de cabeça.

Luiz Eduardo, camisa 92, foi o nome do jogo em Poços de Caldas

 “Nós avisamos, jogada cantada”, lamentou o treinador Aílton após a partida, reconhecendo que o Tupi não iniciou bem a partida e deu espaços ao adversário.

  Com a sexta formação em seis jogos – em função de suspensões como a dos dois laterais  o direito Lucas, por contusão (substituído pelo zagueiro Fernando, improvisado), e o esquerdo Bruno Santos, por suspensão do terceiro cartão amarelo (jogou Dieguinho, sempre tratado pela Comissão Técnica como mais um “ala” que lateral), o Tupi até se reequilibrou em campo em alguns momentos, embora sem criar muitas oportunidades reais de gol. O meio-campo, ponto alto no triunfo sobre a  URT, não conseguia repetir o mesmo desempenho.

   Na volta para o segundo tempo, Aílton sacou Leandro Ferreira, contundido, para lançar Matheus Pato. Um contra-ataque, logo aos 6, encontrou o oportunista Luiz Eduardo em condições de finalizar, desta vez por baixo, chutando fora do alcance do goleiro Paulo Henrique.

    Com 2 a 0, houve novas alterações nas duas equipes (no Tupi, Ruan Teles entrou na vaga de Bruno Paiva e mais tarde Caça-Rato deu lugar a Carlos Júnior. Na Caldense, Jean Michel saiu para entrar Grafite, Edu Capetinha substituiu Diego Clementino e Thiago Carpini “rendeu”  Hygor).

    A necessidade de o Tupi correr riscos e deixar espaços tornou o embate mais dramático. A Veterana querendo decidir a questão e o Galo, “voltar ao jogo”. Aos 39, a esperança de um desfecho diferente. O atacante Matheus Pato desencantou e marcou o seu primeiro gol em jogos oficiais pelo clube.

   Mesmo com acréscimos de quatro minutos, o tempo foi insuficiente para evitar o primeiro revés sob o comando do novo treinador – vinha de um empate diante do Tricordiano (0 a 0), em Muriaé, quando a equipe foi escalada pelo auxiliar-técnico Ricardo Leão, e de uma vitória com a melhor atuação quando recebeu a URT (2 a 0), no sábado de carnaval.

  Depois da partida, em entrevista à Rádio Globo Juiz de Fora, Aílton lamentou o mau início, as desatenções que acabariam custando a derrota, mas garantiu que também viu aspectos positivos mesmo com o revés. Procurou demonstrar confiança de bons desempenhos nos cinco jogos restantes.

   “Nosso erro foi perder em casa para Tombense”, analisou, referindo-se à derrota na estreia, quando ainda não era o comandante – o Tupi perdeu por 1 a 0 para a equipe de Tombos, mesmo atuando em Juiz de Fora. Reconheceu ser muito difícil pontuar diante do Atlético, em Belo Horizonte, mas lembrou que já obteve resultados positivos quando, no futebol fluminense, enfrentava os grandes  do estado.

Ficha Técnica

Caldense 2 x 0 Tupi

Campeonato Mineiro 2017 – sexta rodada

Estádio Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas

Caldense: Neguete, Jean Michel (Grafite), Hélio, Marcelinho e Rafael Estevam; Mineiro, Hygor(Thiago Carpini), Éwerton Maradona e Diego Clementino (Edu Capetinha), Wellington Rato e Luiz Eduardo. Treinador:

Tupi joga com Paulo Henrique; Fernando, Elivélton, Edmário e Dieguinho; Marcel, Bonilha, Leandro Ferreira (Matheus Pato) e Bruno Paiva (Ruan Teles); Jajá e Caça-Rato (Carlos Júnior). Treinador: Aílton Ferraz.

Arbitragem: Ronei Cândido Alves, auxiliado por Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo e Marcelo Francisco dos Reis.

Gols: Luiz Eduardo, aos 9 minutos do primeiro tempo e 6 do segundo tempo, e Mattheus Pato, aos 39 da etapa final

 

Campeonato Mineiro: resultados da sexta rodada

 

Classificação

Jogos da sétima rodada

 

Agenda carijó

 

Texto: Toque de Bola,com informações do site da Federação Mineira de Futebol

Foto: Luciano Santos – Jornal Mantiqueira (reprodução site Federação)

Artes: Toque de Bola – Misto Quente Comunicação


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse