11 fev 2017

Tupi repete escalação do empate. Cruzeiro traz titulares. Siga nas redes sociais do Toque de Bola



  Num campeonato curto como o Mineiro, não há espaços para vacilos. São apenas 11 rodadas e os dois últimos colocados serão rebaixados. Assim, se a escalação do Tupi na estreia contra o Tombense não funcionou e as alterações proporcionaram um time mais equilibrado no empate contra o América, mantém-se o time que evoluiu em Teófilo Otoni, com alterações na lateral e no meio-campo.

  A diferença de estrutura para o adversário da tarde deste sábado, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O Cruzeiro se dá ao luxo de escalar equipes diferentes no Estadual e na Primeira Liga e os resultados finais têm sido só de vitória. O técnico Mano  Menezes

Cobertura

O Toque de Bola faz a cobertura do jogo e seus bastidores, nas redes sociais, com vídeos, entrevistas, artes e muita informação. Cobertura diferenciada do esporte local com apoio do Plasc.

 Acesse aqui a nossa fanpage – Acesse aqui o nosso Instagram – Acesse aqui o nosso Twitter

 

Time que começou partida em Teófilo Otoni está mantido para encarar o Cruzeiro

Tupi repete time

O treinador do Tupi, Éder Bastos, no tom sempre sereno que caracteriza suas  entrevistas, conversou com a  imprensa após o treino da manhã  de sexta-feira, em Santa Terezinha, quando confirmou a escalação do time, a mesma da segunda rodada: “Temos que ressaltar que a equipe está num processo de evolução.  Fizemos um jogo muito consistente lá em Teófilo Otoni, num campo difícil de se jogar. Um comportamento na parte tática de muita aplicação, obediência no plano tático. Temos uma metodologia de trabalho. Só intensificamos, ajustamos. Uma coisa boa é que a equipe vai se repetir a mesma que jogou. Isso é muito importante no futebol. Você ter sequência. Confiantes de entrarmos atentos,uma equipe que tenha condições de fazer um jogo consistente, da mesma maneira que teve o envolvimento contra o  América aplicar nesse jogo contra o Cruzeiro”.

  Sobre o zagueiro Edmário, que não participou de alguns treinamentos da semana, o técnico assegura que ele estará inteiro: “Jogador que tem muita força, um guerreiro dentro de campo. Sentiu dores esses dias, foi mesmo mais uma poupada, Está bem, tranquilo, vai jogar sem problema nenhum. É nosso capitão e contamos muito com ele e com os demais, bem focados  e concentrados para buscar a vitória dentro de casa”.

  Jogo bom

   Para o técnico carijó, enfrentar o Cruzeiro é fator de  motivação  para os jogadores. “Sabemos que cada jogo e cada ponto são pontos preciosos e decisivos. Não precisamos murmurar nem reclamar, conseguimos um ponto fora de casa, merecíamos os três. Jogo é decisivo. Difícil, importante, mas bom de se jogar também contra time grande é coisa boa, todos os jogadores querem jogar.Estamos preparados para essa batalha.”

   Mano elogia jogadores

Não são apenas as quatro vitórias nos quatro primeiros jogos do Maior de Minas na temporada que têm deixado o técnico Mano Menezes satisfeito. O comandante celeste anda feliz com o comprometimento, união e entendimento de jogo dos seus atletas, que estão cada vez mais adquirindo ritmo de jogo neste início de ano.

Nos quatro jogos, Mano utilizou praticamente duas equipes distintas com o intuito de nivelar o nível de preparação de todo o grupo, o que, na opinião do técnico, tem dado resultado. 

“A gente conseguiu adquirir um bom condicionamento geral, não só físico. Estamos em um bom nível para o momento. Naturalmente, esses jogos vão dando condicionamento em termos de ritmo, para sabermos avaliar a equipe como um todo, a estratégia de jogo, quem são os jogadores que têm características para entrar bem ou para iniciar uma partida. O momento é de definição disso. Estou contente e esse é o nosso objetivo”, avaliou.

Mano Menezes está satisfeito com o comportamento do elenco neste início de temporada

No ritmo

Em entrevistas recentes, Mano tem deixado claro que quer aproveitar o mês de fevereiro para não apenas dar ritmo aos atletas, mas também direcionar suas escolhas de forma mais clara para a sequência da temporada.

“Os jogadores devem aproveitar esse período mesmo. Quando fazemos isso, não é para eles irem mal, é para irem bem e elevarem o nível de disputa. A pior coisa que existe para o técnico é colocar na balança dois jogadores que produzem pouco. Me deixa satisfeito o entendimento que os jogadores têm desse momento, a dedicação. É necessário, em uma temproada com essa, estabelecer esse nível de uma manteira melhor e as primeiras amostragens estão boas”, reforçou.

Às vésperas do jogo contra o Tupi, válido pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, Mano indicou que deve utilizar, em Juiz de Fora, boa parte da equipe que venceu os dois primeiros duelos da temporada, contra Villa Nova e Atlético-MG.

“Com 24 horas de recuperação é impossível repetir a equipe de ontem no jogo de amanhã. Quando planejamos isso, traçamos uma estratégia para ter as duas equipes com a capacidade física muito boa, de enfrentar os jogos. É impossível render bem com curta recuperação. A escolha que fiz foi montar duas equipes diferentes para ter entrosamento nas duas, sem misturar muito. Temos, no mínimo, duas equipes de qualidade. Na prática, as oportunidades estão respeitando o discurso. Daqui a pouco, vamos repetir a mesma estratégia”, ressaltou.

Outro fator destacado pelo comandante estrelado é a união dos atletas. Mesmo havendo disputa por posições em todos os setores do time, os jogadores têm torcido e apoiado uns aos outros, o que evidencia o alto nível de competitividade do elenco. Mano aproveitou para utilizar como exemplo a disputa por posição entre Rafael Sóbis e Ramón Ábila. Após o segundo gol do argentino, contra a Chapecoense, o camisa 7 fez questão de comemorar de forma efusiva o êxito do companheiro.

“Jogador de futebol que é vencedor sabe a importância do companheiro estar bem. A disputa não pode ser em nível baixo, tem que ser em nível alto. Os dois sabem que quem estiver melhor e o que for melhor para a equipe, vai jogar. Vale para todo mundo, vale para os dois e o comportamento tem que ser exatamente esse. A disputa é diária, metro por metro, jogada por jogada”, enalteceu.

 

Ficha técnica

Tupi: Gideão; Euler, Elivelton, Edmário e Bruno Santos; Marcel, Bonilha, Juninho e Carlos Júnior; Matheus Pato e Flávio Caça-Rato. Treinador: Éder Bastos

Cruzeiro:Rafael; Ezequiel, Leo, Manoel (Kunty Caicedo) e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Alisson; De Arrascaeta e Rafael Sobis.

Arbitragem: Árbitro: Renato Cardoso Conceição – MG (CBF), auxiliado por Magno Arantes Lira – MG (CBF) e Frederico Soares Vilarinho – MG (CBF).

 

Texto: Toque de Bola, com informações do site do Cruzeiro

Artes: Toque de Bola

Fotos: PH Studio e Washington Alves -Light Press – Cruzeiro

Edição:  Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

19 out 2017
Copa Toque de Bola de Futsal: Academia destaca “movimento esportivo” gerado pela competição

19 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

18 out 2017
Faefid-UFJF recebe nota máxima em avaliação, foca em “atuar com pessoas” e vê trabalho dobrado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.