22 set 2016

Projeto de lei que prevê patrocínio a equipes profissionais de vôlei tem votação na Câmara



Nesta quinta-feira, 22, às 17h30, ocorre na Câmara Municipal de Juiz de Fora a votação do projeto de Lei de autoria do vereador Oliveira Tresse (PSC), que “dispõe sobre autorização de patrocínio de equipes profissionais de vôlei no município de Juiz de Fora”. Caso seja aprovada, a lei autorizará a Prefeitura a realizar esses patrocínios, o que não acontece atualmente. É necessária a aprovação de uma maioria simples na Câmara para que a lei seja aprovada.

O vereador Oliveira Tresse disse ao Toque de Bola que algumas pequenas modificações serão feitas até a votação e preferiu falar sobre o projeto de lei apenas nesta quinta.

A justificativa do projeto de lei, publicada no site da Câmara, cita que projetos esportivos levam o nome de Juiz de Fora para todo o País. “Apoiar iniciativas dessa natureza é uma forma de o município reconhecer e colaborar com os esforços que têm sido feitos”. O texto lembra ainda que o vôlei profissional incentiva a “formação de profissionais de educação física, fisioterapia, medicina esportiva, comunicação social e demais profissionais que atuam diretamente com a prática esportiva”.

Valores

A lei prevê o pagamento de R$ 30.000,00 mensais às equipes profissionais de vôlei. O valor é igual ao que se diz receber o Tupi, por ser o representante de Juiz de Fora no futebol profissional.

Contrapartidas

Além da exibição do logotipo da Prefeitura no ginásio, a equipe contemplada deverá manter escolinhas de vôlei para crianças e adolescentes de 10 a 16 anos matriculados nas redes públicas de ensino.

Pareceres

Até o momento, quatro pareceres publicados sobre o projeto de lei no site da Câmara Municipal classificam a proposta como “inconstitucional e ilegal”. Esses pareceres foram dados pela Diretoria Jurídica e pelos membros da Comissão de Legislação, composta por Pardal, Chico Evangelista e Julio Gasparette.

O Toque de Bola dedica uma cobertura especial ao JF Vôlei na Superliga, com transmissões ao vivo em sua web rádio

O Toque de Bola dedica uma cobertura especial ao JF Vôlei na Superliga, com transmissões ao vivo em sua web rádio

Convocação

Em sua página no facebook, o JF Vôlei convocou a presença dos torcedores na votação, afirmando que “se orgulha por levar o nome de Juiz de Fora por onde quer que passe”.

O JF Vôlei começou como um projeto da UFJF. A equipe disputa a Superliga Masculina há cinco anos consecutivos e nunca foi rebaixada. Na temporada passada, passou a se chamar JF Vôlei e tentou firmar uma parceria com o Flamengo, mas ela não foi concretizada. Na Superliga 2015/16, o time foi formado com muitas dificuldades financeiras. Neste ano foi firmada uma parceria com o Sada Cruzeiro, que emprestou 11 jogadores da categoria de base, além do treinador Henrique Furtado. O Sada paga os vencimentos dos profissionais emprestados e em troca o JF Vôlei estampa na camisa a marca de um patrocinador de preferência dos cruzeirenses. Os diretores do JF Vôlei revelaram que sem essa parceria não haveria condições para ter um time na Superliga nessa temporada.

 

Texto: Lucas Bernardino, do Toque de Bola, com informações da Assessoria do JF Vôlei e do site da Câmara Municipal de Juiz de Fora e supervisão de Ivan Elias, do Toque de Bola

Foto: Arquivo Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


26 maio 2017
Copa Brasil: Futsal Tupi conta com apoio do torcedor na manhã de domingo, na UFJF

26 maio 2017
Rodada dupla Uberabinha-UFJF x América é destaque sábado no Campus

26 maio 2017
Da Série A de 2015 à Série C de 2017: Joinville recebe Tupi em busca de reconstrução

25 maio 2017
Conheça os destaques da Semana Paralímpica de Juiz de Fora

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse