29 ago 2016

Estevam admite surpresa com escalação do Vasco, lamenta resultado, explica entra-e-sai de Marcel e critica arbitragem



Surpresa com a escalação do Vasco, lamento pelo resultado e pelos gols sofridos praticamente em sequência -final do primeiro tempo e início do segundo – e críticas a uma arbitragem chamada de “tendenciosa”.

Confira a íntegra da entrevista coletiva do treinador do Tupi, Estevam Soares, após o empate em 2 a 2 contra o Vasco, sábado, 27, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, pela segunda rodada do returno da Série B do Campeonato Brasileiro.

Estevam Soares na entrevista após empate em casa o líder da Série B

Estevam Soares na entrevista após empate em casa o líder da Série B

Coletiva Estevam Soares – 27/08/16 – Tupi 2 x 2 Vasco

O jogo

Estevam O resultado não foi o que nós esperávamos. Tínhamos a expectativa e a convicção de conseguir uma vitória, mesmo sabendo do potencial do Vasco. Um jogo difícil, em que eles vieram com uma formação completamente diferente, com três ou quatro jogadores diferentes do que esperávamos. Fomos surpreendidos com a notícia de o Nenê não jogar. Trabalhamos durante a semana com base na formação que o Vasco vem jogando.

“Coisa muito tendenciosa”

Estevam Fizemos o gol, que foi merecido pelo o que começamos a jogar depois. Poderíamos ter definido o placar nos contra-ataques e não conseguimos. Aí fomos esbulhados pelo árbitro. Tomamos o gol no final do primeiro tempo, quando estávamos com um jogador a mais, talvez por falta de atenção. No segundo tempo fomos surpreendidos pela má performance do árbitro. Uma coisa muito tendenciosa. Acabou marcando um pênalti inexistente e tomamos a virada em dois minutos. Um empate e a virada desmonta qualquer equipe, mas conseguimos ter equilíbrio. As substituições encaixaram e, felizmente, conseguimos o empate. O jogo ficou aberto e poderíamos até ter definido. Acho que o mais importante era os três pontos. Como não veio, o mais importante foi a determinação do time.

Substituição de Marcel (entrou no intervalo e foi sacado durante a etapa complementar)

Estevam O jogo é um tabuleiro de xadrez. Os 90 minutos são um tabuleiro tático. Estávamos tendo dificuldade em dois setores: na marcação do Jorge Henrique e o Pedro na marcação do Julio Cesar. Pedro teve um problema, pensamos em tirar e optamos por essa: põe o Marcel, para marcar o Jorge Henrique, e solta o Kiss em cima do Julio Cesar. Com um minuto de jogo tomamos o gol e precisávamos abrir. Pensei em tirar o Serrato e o Julio (auxiliar técnico) deu a ideia. Tenho que enaltecer isso aqui. Tenho um pouco de reticência com esse tipo de substituição. Fui demitido do Palmeiras por uma substituição dessas com o Diego Souza, o que é normal. O atleta não é obrigado a jogar 90 minutos. Não é porque você colocou no intervalo que você não pode tirar. O panorama da partida mudou completamente com um minuto de jogo. Felizmente o Julio teve a ideia e acho que foi a melhor coisa que fizemos. Ninguém queima ninguém. Falo com eles que as oportunidades aparecem quando menos esperam.

Amadurecimento da equipe

Ainda no final do primeiro tempo erramos outra vez. Aos 45 minutos, com um jogador a menos, não tem jogo. Não tem nenhum regulamento que te obriga a não tomar gols no final do primeiro tempo, mas a incidência com o nosso time é muito grande. Já que estamos vacinados, estávamos vencendo a partida, o Pedro estava fora do tempo, é hora de se juntar. Vimos na Olimpíada o handebol. Eles colocam os seis jogadores na cabeça da área, ficam rodando e ninguém entra. Precisamos ter essa percepção e falta de falar não é. Quero enaltecer, ao invés de falar disso, a performance da equipe como um todo. O time jogou tecnicamente, enfrentou um gigante e isso nos dá uma perspectiva para essa semana. Terça e sábado temos seis pontos importantíssimos para nossa busca.

Desfalques para a próxima partida (Renan e Octávio receberam o terceiro cartão amarelo)

Temos um elenco muito homogênio. Todo mundo já jogou, tiveram a oportunidade de entrar, sair. Eles já sabem a nossa maneira, as variantes. Hoje entramos no 4-1-4-1, com escalação do Éderson tivemos que mudar. O Renan foi para trás e já teve entendimento. O que temos que fazer é ter os jogadores preparados. O que sempre falei, desde a minha chegada, é que temos que ter 16, 18 jogadores titulares. É a oportunidade de eles começarem jogando. Temos que apostar no elenco nessa fase do campeonato.

Octávio e Serrato

O Octávio jogou muito. No primeiro tempo principalmente, foi de uma entrega total, belo gol. É um jogador que se completa dentro de campo, altamente técnico. É um jogador como os dos tempos antigos, e posso falar porque vi. Jogador clássico, que domina, vai pra cima, volta para marcar, não tem vergonha de correr atrás. Temos que ressaltar também a atuação do Serrato. Até pensei em tirá-lo. Sabiamente ouvi o conselho do Julio e falei: então deixa o Serrato. É outro jogador que foi bem tecnicamente e fisicamente. Acho que estamos amadurando. Temos que nos preparar para os jogos fora e buscar a vitória.

Sequência

Não podemos desacreditar nunca, nem no futebol, nem na vida. Temos sempre que acreditar e achar que podemos. Nada melhor do que ter uma partida dessa. Esse empate serve como uma vitória pela representatividade da equipe do Vasco. Já estamos conversando e daqui para segunda-feira é definir uma equipe forte, rápida, competitiva. Vamos jogar no campo da Curuzu, com a torcida em cima e o jogo aéreo deles é muito forte. Todos os quesitos vão ser estudados.

 

Texto: Cérix Ramon, do Toque de Bola, com supervisão de Ivan Elias, do Toque de Bola

Foto: Tupi

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.