08 out 2015

Tupi responde ao Asa em nota oficial: “Queremos que o acesso seja decidido dentro de campo”



No início da tarde desta quinta-feira, 8, o Tupi divulgou no site do clube uma nota, manifestando sua posição oficial em resposta à representação enviada pelo Asa à Confederação Brasileira de Futebol. O adversário do Carijó na segunda fase (mata-mata) da Série C do Campeonato Brasileiro questiona a arbitragem do primeiro jogo, vencido pelo Tupi por 2 a 0.

No texto, o clube juizforano afirma que “discorda completamente” do adversário, informa que “confia plenamente na comissão de arbitragem da CBF” e pede que o acesso à Série B não sofra “interferência de qualquer fator externo”.

 

Lance de Tupi 2 x 0 Asa. Após manifestação oficial do clube alagoano sobre arbitragem, Carijó rechaça qualquer forma de pressão extra-campo no confronto que levará só uma das equipes à Série B

Lance de Tupi 2 x 0 Asa. Após manifestação oficial do clube alagoano sobre arbitragem, Carijó rechaça qualquer forma de pressão extra-campo no confronto que levará só uma das equipes à Série B

 

  A nota oficial

  Segue a íntegra da nota oficial divulgada pelo Tupi nesta quinta-feira, dia 8:

“Em virtude do posicionamento oficial do ASA, enviando representação à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contra a arbitragem do primeiro jogo das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Tupi Football Club vem a público manifestar seu desacordo com tal atitude. Como parte diretamente interessada na matéria, o Carijó discorda completamente da interpretação dos fatos acontecidos no sábado, dia 3 de outubro, quando o time de Juiz de Fora venceu o jogo por 2 a 0, dada pelo presidente do clube alagoano.

Como um mínimo conhecimento das regras do jogo é possível refutar as hipóteses levantadas. Atendo-nos ao “erro” considerado “mais gritante” pelo diretor máximo do ASA, a anulação do gol do time de alagoas, é possível perceber o quão tendenciosas são as críticas. No lance, o jogador do ASA que faz a jogada de linha de fundo permanece além da mesma e, após o chute ao gol, recebe novamente a bola em posição de impedimento, motivo pelo qual o lance foi invalidado. Assim como nesse específico momento do confronto, o Tupi considera que a arbitragem não comprometeu ou influenciou no resultado final da partida, fato desejável em todos os jogos.

A diretoria do Tupi está atenta e não vai tolerar quaisquer tipos e formas de pressão do adversário sobre quem quer que seja para obter alguma vantagem na partida de volta, no dia 19 de outubro, em Arapiraca. O clube juiz-forano também confia plenamente na comissão de arbitragem da CBF para escolher profissionais experientes e gabaritados para o sorteio de árbitros do jogo que decidirá a vaga na Série B. Nós, carijós, queremos que o acesso seja decidido em campo, com a bola rolando, pelos atletas, e sem interferência de qualquer fator externo”.

 

Edição Toque de Bola

Foto: Leonardo Costa/site do Tupi

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.