04 out 2015

Duas torres derrubam o Asa. Zagueiros usam a cabeça e Tupi abre 2 a 0 rumo ao acesso



O primeiro passo foi dado em busca do acesso. Nos 90 minutos iniciais do confronto das quartas de final da Série C, em partida disputada na noite do sábado, 3, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o Tupi derrotou o ASA-AL por 2 a 0, com gols da dupla de zaga formada por Sidimar, aos 16 minutos do primeiro tempo, e Fabrício Soares, aos 17 da etapa complementar. As duas bolas na rede saíram de cobranças de bola parada precisas de Marco Goiano na altura da primeira trave.

   Vídeos dos dois gols

Além da transmissão via web rádio de Tupi x Asa, com apoio de Plasc, Prefeitura de Juiz de Fora e Hiperrol Embalagens e grande audiência, o Toque de Bola presenteou os torcedores carijós com vídeos dos dois gols da vitória. Os vídeos foram publicados ainda durante a partida na fanpage – a página do Toque de Bola no facebook.

  Para (re)ver os gols, acesse https://www.facebook.com/toquedebola

    A volta

O duelo de volta está marcado para a segunda-feira, 19, às 20h30, no Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca. O Tupi pode perder por um gol de diferença que garante as vagas na semifinal e na Série B. Se o ASA vencer por 2 a 0, a decisão vai para as cobranças de pênaltis. Se o Tupi marcar fora de casa, os alagoanos precisarão de uma vitória com três gols de diferença no placar.

Jogadores comemoram primeiro gol do Tupi, com participação dos reservas

Jogadores comemoram primeiro gol do Tupi, com participação dos reservas

 A partida

O Tupi entrou em campo com todos os ingredientes que o torcedor gosta numa partida de tamanha importância: organizado, agressivo e sem deixar o adversário entender o que estava acontecendo. Com isso, bastaram os primeiros minutos de partida para os torcedores fieis esquecerem a desconfiança provocada pela sequência de três derrotas na fase de classificação – duas delas com o time já classificado matematicamente por antecipação.

Leston Júnior abriu mão do camisa 9 tradicional, ao optar pela escalação de Felipe Augusto no ataque, promovendo a volta de Kaio Wilker. Como se costuma dizer na arquibancada, o Carijó “ganhou o meio-campo” e envolveu a marcação do Asa.

Os dois gols saíram em jogadas de bola parada. No primeiro tempo, Marco Goiano cobrou falta da intermediária, pela direita, e Sidimar subiu para testar no ângulo: um belo gol. Curiosamente, na partida contra o Brasil-RS, no último dia 27, Goiano cobrou várias faltas do mesmo setor do campo, que não resultaram em lances de perigo. Quem sabe tenha sido um treinamento de luxo para o primeiro jogo do mata-mata…

Sidimar  agradece aos céus após abrir o placar no Estádio Municipal

Sidimar agradece aos céus após abrir o placar no Estádio Municipal

O segundo gol veio da cobrança de um escanteio da direita, já na etapa final. A movimentação do zagueiro Fabrício Soares, se antecipando aos zagueiros e cabeceando uma bola indefensável, chama a atenção, e pode ser vista com detalhes no vídeo publicado pelo Toque de Bola.

Marco Goiano, Ygor e Fabrício Soares festejam segundo gol carijó

Marco Goiano, Ygor e Fabrício Soares festejam segundo gol carijó

Os principais momentos do Asa em busca do gol ocorreram na segunda metade do primeiro tempo, quando o time de Arapiraca forçou bastante pela esquerda. Foi a maior dificuldade do Tupi no jogo: demorou um pouco a corrigir a cobertura naquele setor. Já no segundo tempo, depois que sofreu o segundo gol, o time do ex-zagueiro Vica pressionou bastante, tentando diminuir a diferença com o valioso gol fora de casa que poderia fazer a diferença.

O Tupi não conseguiu encaixar o contra-ataque, mas por outro lado soube resistir à pressão com excelentes atuações de seu setor defensivo e meio-campo. Não faltou raça. Em algumas situações, no mesmo lance, os atletas carijós que erravam um passe ou uma tentativa de lançamento perseguiam os adversários para não comprometer o sistema de marcação.

  Osmar: “Euforia só até o vestiário” 

Outro gigante em campo, o capitão e lateral carijó, Osmar, comemorou a atuação, mas procurou manter os pés no chão ao citar a vantagem construída:

“Fizemos um grande jogo, nos preparamos muito em uma semana com todos focados e empenhados naquilo que foi passado. Fomos fieis ao plano de jogo, graças a Deus conseguimos ganhar a partida, mas o momento de euforia foi só até o vestiário. Conseguimos uma vantagem, mas não tem nada ganho. Agora é já pensar nesse próximo jogo, temos mais 90, 95 minutos para definir nosso ano”.

Garçom com moral

Autor de duas assistências para gol pelo Galo, o camisa 10, Marco Goiano, exaltou a postura da equipe e festejou a boa atuação após oscilações durante a temporada:

“O time tinha uma proposta clara, de marcar forte e conseguir fazer boas jogadas de bola parada e o objetivo foi concluído. Fico feliz pelo meu desempenho nesse momento decisivo, por essa volta por cima e aumento de confiança principalmente depois do jogo com o Ceará. O Tupi individualmente e coletivamente está muito forte e se permanecermos focados, conquistaremos esse acesso”.

Confiança alagoana

Após a derrota, o meia do ASA, Valdanes, lamentou as falhas defensivas nas bolas alçadas pelo Carijó, mas mostrou otimismo ao projetar o confronto de volta:

“Treinamos a bola parada durante a semana e acabamos sofrendo dois gols dessa forma, mas temos totais condições de reverter no caldeirão, fazendo três ou quatro gols”, garantiu, esperançoso.

-  Ao todo, 3.851 torcedores presenciaram a vitória juiz-forana no Estádio Municipal

Ao todo, 3.851 torcedores presenciaram a vitória juiz-forana no Estádio Municipal

Ficha Técnica – Tupi 2 x 0 ASA

Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio

Tupi: Glaysson, Osmar, Sidimar, Fabrício Soares e Bruno Ré; Genalvo, Rafael Jataí, Vinicius Kiss, Marco Goiano (Filipe Alves) e Kaio Wilker (Ygor); Felipe Augusto (Júnior Paraíba). Técnico: Leston Júnior.

ASA: Pedro Henrique, Gabriel, Leandro, Lucas Bahia e Fábio Alves; Jorginho, Max Carrasco, Marlon (Uederson), Didira (Max Willian) e Valdanes (Luiz Paulo); Alex Henrique. Técnico: Vica.

Gols: Tupi: Sidimar (16’ 1ºT) e Fabrício Soares (17’2ºT).

Cartões amarelos: Tupi: Marco Goiano e Rafael Jataí

ASA: Leandro e Gabriel

Público pagante: 3.514 pessoas

Público presente: 3.851 pessoas

Renda: R$50.050,00

 

Clique aqui para ver a súmula do jogo publicada no site da CBF

Tabela da segunda fase (se preferir, clique para ampliar)

 

Sem título

Olho no regulamento

Os quatro primeiros colocados de cada chave avançam para a segunda fase em confrontos de cruzamento olímpico entre os grupos (1°A x 4°B, 2°A x 3°B, 1°B x 4°A e 2°B x 3°A). Os semifinalistas garantem o acesso para a Série B 2016 e os dois piores de cada grupo são rebaixados.

Art. 13 – Em caso de empate em pontos ganhos ao final da segunda fase, semifinal e final, o desempate será efetuado observando-se os critérios abaixo, aplicados à fase:

1º) maior saldo de gols;

2º) maior número de gols assinalados no campo do adversário;

3º) cobrança de pênaltis, de acordo com os critérios adotados pela International Board.

  • 1º – A disputa de pênaltis, quando aplicável, deverá ser iniciada em até 10 (dez) minutos após o encerramento da partida de volta.
  • 2º – Caso 02 (dois) clubes de uma mesma cidade joguem as duas partidas no mesmo estádio, o qual será considerado neutro, não será aplicado o item 2º do presente artigo, para efeito de desempate.

Art. 14 – Para a segunda fase os 02 (dois) clubes melhores colocados em cada grupo na primeira fase farão a segunda partida como mandantes; na terceira e quarta fases os mandos de campo dos jogos de volta pertencerão aos clubes que obtiverem sucessivamente:

  1. a) maior número de pontos ganhos em toda a competição (soma das fases);
  2. b) maior saldo de gols em toda a competição (soma das fases).

Parágrafo único – Caso os 02 (dois) clubes tenham empatado em ambos os critérios, os mandos de campo serão determinados através de sorteio público, a ser realizado pela DCO, para cada fase, não sendo permitido acordo entre clubes para a não realização do sorteio.

Clique aqui e leia o regulamento da Série C completo

 

Texto: Ivan Elias e Bruno Kaehler – Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.