15 dez 2014

UFJF fecha turno da Superliga com central Victor Hugo na seleção do torneio e campanha instável



A UFJF fechou primeiro turno da Superliga Masculina 2014/2015 com vitória e destaque individual na seleção do campeonato escolhida pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV): o central da equipe de Juiz de Fora, Victor Hugo, foi eleito o melhor atleta da posição no turno, ao lado do meio de rede Riad, do Sesi-SP. Conhecido também como “Pirulito”, o jogador da Federal aparece em segundo lugar nas estatísticas de bloqueio da CBV.

Além dos centrais, completam a seleção do turno os cruzeirenses William Arjona (levantador), Wallace (oposto) e Leal (ponteiro), o ponta Lipe, do Funvic Taubaté, e o líbero do Minas Tênis Clube, Lucianinho.

Victor Hugo é o segundo atleta mais eficiente nos bloqueios da Superliga até aqui

Victor Hugo é o segundo atleta mais eficiente nos bloqueios da Superliga até aqui

Campanha juizforana é irregular em casa, mas com boas atuações fora

Até a metade do campeonato, a Federal realizou trajetória de altos e baixos, perdendo confrontos diretos contra adversários que estão disputando as vagas na zona de classificação para os playoffs, mas atuando bem contra os líderes da competição, chegando a conquistar sets jogando de igual para igual.

A equipe de Juiz de Fora estreou na principal competição do vôlei nacional com um confronto mineiro. O adversário foi o Minas Tênis, de Belo Horizonte, e, assim como no estadual, foi derrotada por 3 sets a 1. O primeiro jogo em casa foi desanimador para o torcedor. Derrota por 3 a 0 para o Vôlei Brasil Kirin e uma apresentação apática dos mandantes. A resposta veio nos dois jogos seguintes. Em São Paulo, contra o Sesi, derrota pelo mesmo placar, porém com uma atuação bem melhor do que a anterior. No segundo jogo em casa, os primeiros pontos na Superliga: vitória sobre o Vôlei Canoas, de Gustavo, central campeão olímpico em Atenas 2004, e do oposto cubano Dennis. A UFJF impôs um bom ritmo e aplicou 3 parciais a 0 (veja sequência final emocionante com transmissão do Toque).

Dois dias após conquistar os três primeiros pontos no campeonato, o representante juiz forano recebeu o líder invicto e atual campeão, Sada Cruzeiro, atuou muito bem, venceu o primeiro set, foi elogiado pelo treinador cruzeirense Marcelo Mendez, mas não conseguiu segurar o poderoso ataque do rival, que virou a partida para 3 a 1.

UFJF fez partida dura contra o Sada, causando elogios de treinador cruzeirense, Marcelo Mendez

UFJF fez partida dura contra o Sada, causando elogios de treinador cruzeirense, Marcelo Mendez

A segunda vitória ocorreu em outra disputa mineira, dessa vez contra Montes Claros, fora de casa, com grande contribuição do oposto Bérgamo, que anotou 19 pontos, a UFJF fez 3 sets a 1. Com esse resultado e as boas atuações consecutivas, o ânimo dos jogadores e comissão técnica aumentou e a motivação para os confrontos diretos que estavam por vir era alta.

Embalada pela vitória, a Federal voltou a Juiz de Fora para encarar o Voleisul/Paquetá Esportes, time que entrou na Superliga na vaga do Volta Redonda, que conta com cinco jogadores ex-UFJF: Japa, Aureliano, Robinho, Silvio e Hugo. A partida foi desastrosa para os donos da casa. Com muitos erros e desconcentração, o revés não esperado foi um duro golpe para Chiquita e seus comandados: 3 a 0 para os gaúchos, que com o resultado ultrapassaram os mineiros na classificação. O confronto seguinte foi como visitante diante do “novo rico” do vôlei brasileiro, Funvic Taubaté. Com boa atuação do central Tarcísio Guinter, os juizforanos até venceram um parcial, mas perderam os outros três.

  Clima tenso no vestiário 

Com duas derrotas seguidas, a pressão estava só aumentando e o encontro com o penúltimo colocado no campeonato era a chance de recolocar a equipe nos trilhos. Contudo, o São José veio a Juiz de Fora e se favoreceu do nervosismo dos anfitriões para conquistar sua primeira vitória na Superliga 2014/2015. Logo após o término da partida, que acabou 3 a 1 para os paulistas, o diretor técnico do Vôlei UFJF, Maurício Bara Filho, reuniu todos os atletas e a comissão técnica no vestiário para uma conversa que durou cerca de uma hora.

No jogo seguinte, o resultado da conversa apareceu. A Federal atuou contra o Ziober Maringá, do levantador e presidente Ricardinho, de forma impecável e venceu por 3 sets a 0 com grande atuação do ponteiro Sérgio.

No último jogo do primeiro turno, a UFJF viajou para enfrentar o São Bernardo, no ABC Paulista, em busca da vitória e torcendo pela combinação de resultados para subir na tabela e conseguir fechar o turno na zona de classificação para os playoffs. A Federal fez o seu papel, venceu por 3 sets a 0. Voleisul/Paquetá Esportes perdeu por 3 a 2 para o Funvic/Taubaté e o Vôlei Canoas caiu diante do Minas por 3 a 0. Só Ziober Maringá atrapalhou a chance de uma melhor colocação dos mineiros, pois superou São José por 3 parciais a 1, fazendo com que os juizforanos chegassem até a oitava colocação, pelo menos, dentro do objetivo, que era o G-8.

Agora a UFJF faz seu primeiro jogo no segundo turno fora de casa contra o Canoas, que é o décimo colocado com 10 pontos, nesta quarta, 17, no ginásio poliesportivo La Salle, às 20h. A equipe mineira não retornou para Juiz de Fora, saindo de São Bernardo do Campo, local da última partida, direto para Porto Alegre (RS).

No sábado, 20, o reencontro da Federal com a torcida está marcado para 19h, quando o adversário será o Minas. A partida tem transmissão ao vivo pela web rádio do Toque de Bola.

   Link: www.toquedebola.esp.br/radio

 

Nas estatísticas, defesa é destaque

Defesa: Esse é o melhor fundamento da Federal na Superliga 2014/2015 até o momento. Os juizforanos ocupam a terceira colocação nas estatísticas. Boa parte disso deve-se ao bloqueio, com 18,9% de eficiência, que deixa a UFJF em sexto neste quesito. No individual, possui o segundo e quinto melhores atletas neste fundamento. Victor Hugo, com 26,7% de eficiência, só fica atrás de Riad do Sesi, que tem 29,1%. Estes dois entraram na seleção do primeiro turno da competição. Ialisson é o quinto melhor bloqueador da liga pelas estatísticas com 23,4% de aproveitamento. Nos outros fundamentos o time de Juiz de Fora não impressiona: 11° lugar no ataque com 28,4% de sucesso; 12° no saque com 1,72%; 7° colocado no levantamento com 23,3% e 8° lugar em recepção com 39,2%.

 

Texto: Guilherme Fernandes

Fotos: Arquivo Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.