13 dez 2014

O domingo inesquecível de Leilson, um agente penitenciário que ama o futebol



Vai ser difícil pedir a Leilson para esquecer o dia 7 de dezembro de 2014. Nesta data, tendo como cenário o tradicional estádio do Tupynambás, José Paiz Soares, o campo que sediou clássicos locais e regionais por décadas, o goleiro da equipe de futebol amador Oba-Oba humildemente também deixou seu nome gravado na história.

Na disputa por pênaltis que apontou o campeão adulto, título sonhado e cobiçado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador 2014, este agente penitenciário de 30 anos defendeu duas cobranças do até então favorito LFC e assim garantiu a inédita festa do título para o Oba-Oba.

Leilson defende a primeira cobrança, ganha moral e abre o caminho para o inédito título do Oba-Oba na Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador 2014

Leilson defende a primeira cobrança, ganha moral e abre o caminho para o inédito título do Oba-Oba na Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador 2014

 

“Eu adoro jogar futebol. Amo, amo, amo jogar futebol!”. Foram essas as primeiras palavras, declarando amor três vezes mesmo, do herói da camisa 1 ao Toque de Bola, assim que terminaram as cobranças. A vitória nos tiros livres, depois de estar em desvantagem na partida, reagir e chegar confiante, teve um sabor para lá de especial ao Leilson: “É gostoso, é prazeroso viver essas emoções, a reviravolta, muito gostoso. Estou há 18 anos no futebol amador, e é minha primeira final adulta. Já disputei duas semifinais, mas final, mesmo, foi a primeira.”

20141207_123838

  E qual a sensação de ser o herói?

“É gostoso ser campeão. E podendo ajudar, como eu pude, é melhor ainda. Dá um ânimo, um prazer fora de série”

  O LFC tinha um certo favoritismo? Vocês também viam dessa forma?

“Tinha favoritismo. O LFC é um grande time, um timaço, e na grama então, o time fica melhor ainda. Mas nosso time também é muito bom. A verdade é essa. É bem coordenado, a gente toma poucos gols, e isso ajuda muito o nosso ataque. É uma equipe completa. Bem atrás, muito bem no meio, ótima lá na frente. Merecedor.”

Leilson defendeu duas das quatro cobranças do LFC – a primeira de toda a série, feita pelo artilheiro Wesley, o Tanque, ex-Tupi, e quarta, chute de Everton. Seus companheiros estavam com a pontaria afiada – James, Rodolfo, Vitinho e Diogo marcaram, contra apenas duas cobranças convertidas pelo adversário – Fábio Simplício e Porquinho. Resultado: 4 a 2 e muita festa pelo título inédito da categoria adulta da competição considerada a maior do gênero no Brasil.

20141207_124152

Pelas beiradas

 

Pode se dizer que a conquista do Oba Oba ocorreu “pelas beiradas”. No quadrangular adulto, o LFC nem precisou do resultado da rodada final, no dia 30, porque com duas vitórias no tempo regulamentar alcançou com folgas a primeira vaga de finalista. O Oba Oba só carimbou o lugar na decisão justamente no dia 30.

No jogo final também foi assim. O LFC marcou primeiro, com Fábio Simplício de cabeça, e tinha o controle das ações. As jogadas passavam quase todas pelos pés do experiente meia Nem, que distribuía os passes com inteligência. O primeiro tempo terminou 1 a 0 para o alvinegro.

Na etapa final, as ações ficaram mais equilibradas. O Oba-Oba encaixou melhor o time e antes mesmo do gol de empate já mostrava ao público um comportamento diferente.
A construção do tento da igualdade foi muito bonita. A jogada começa com uma inversão, um passe em profundidade da esquerda para a direita, que encontra o lateral-direito Cleiverson pouco depois da linha do meio-campo. O lateral, com autoridade e confiança, desceu em velocidade, fez uma tabela e colocou a bola na cabeça de Mauri Carioca 10. Depois de um lance tão bem trabalhado, o camisa 10 Mauri tinha a obrigação de não deixar escapar a nota 10. Gol. De novo de cabeça: 1 a 1.

O LFC pressionou para retomar a vantagem, mas o Oba-Oba resistiu bem. Não faltaram, nos dois períodos da partida, chances de mais gols para os dois lados. O lateral-direito do LFC, Serginho, outro ex-carijó, fez bela jogada individual mas a bola não encontrou as redes. Os dois goleiros – Mário Júnior (LFC) e Leilson (Oba-Oba) – estavam bastante seguros e não permitiram novas mudanças no placar até o final do tempo regulamentar.

Antes de receberem os troféus de campeão e vice e as medalhas individuais, as equipes viram, alguns de seus representantes premiados por suas atuações. Pelo LFC, foi escolhido Serginho. Já os campeões fizeram festa para Cleiverson, Mauri Carioca e Leilson.

20141207_124141 20141207_124055 20141207_123822 20141207_123800 20141207_123733 20141207_123657

20141207_111643 20141207_123039 20141207_123037 20141207_122959 20141207_122904 20141207_122821 20141207_122734 20141207_122638

20141207_121238 20141207_121228 20141207_121220 20141207_121212 20141207_111916 20141207_111901 20141207_111842 20141207_111820 20141207_111727 20141207_111714 20141207_11170120141207_124840 20141207_124533 20141207_124400 20141207_124231 20141207_124227 20141207_124220 20141207_124148

Texto: Ivan Elias

Fotos: Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

18 set 2017
Emoção marca abertura da Semana Paralímpica em Juiz de Fora

18 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

16 set 2017
Diretoria do Tupi estuda manter preços promocionais para o jogo de volta

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.