23 ago 2014

Com fim de jejum e domínio do 2º tempo, Tupi empata com Guaratinguetá e sai do G4



Nada de “tiki-taka” paulista. O Carijó foi ao Estádio Dario Leite neste sábado, 23, e empatou com o Guaratinguetá em 1 a 1, após dominar por completo a segunda etapa e merecer a vitória. Ytalo, aos 33 minutos do primeiro tempo para a Garça, e Chico, para o Carijó aos 27 da etapa complementar, marcaram os gols da partida. O gol de Chico foi o primeiro convertido por um atacante da equipe juizforana na competição, colocando fim ao jejum que durava 11 partidas.

Apesar da boa atuação do Alvinegro de Santa Terezinha, as vitórias na rodada de Madureira (sobre o Mogi Mirim) e Macaé (sobre o Guarani) levaram o Tupi para a quinta colocação, saindo do G4.

  No início da noite desta quarta-feira, 27, 18h44, o site da CBF anunciou alteração na data da partida do Tupi contra o Mogi Mirim, pela 14ª rodada, quinta do returno. O jogo, que marca o reencontro carijó com o torcedor em Juiz de Fora foi transferido de sábado, 6 de setembro, às 16h, para domingo, 7 de setembro, também às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. De acordo com o portal da CBF, o motivo da alteração é “opção do clube mandante em atuar no domingo”.

“Agora acabou com isso dos atacantes não marcarem gols e a bola vai começar a entrar para todos nós. Foi um ponto muito importante que conquistamos”, comenta o autor do gol, Chico, na saída do campo após o fim da partida.

Treinador do Tupi, Léo Condé também saiu satisfeito com o desempenho da equipe. “Temos que comemorar principalmente a atuação da equipe. Entramos com o propósito de jogar nos contra-ataques com o Maranhão e Maradona, e faltou caprichar na conclusão. Em uma falha nossa na saída de bola, o Ytalo acertou um belo chute e sofremos o gol. A equipe não se abateu na segunda etapa, voltamos com a proposta de marcar forte a saída de bola deles e é aquilo que vem ocorrendo durante quase todos os jogos da competição: fomos superiores ao nosso adversário. O goleiro deles tem grande mérito hoje, fez três defesas milagrosas pelo menos. Os jogadores compraram a ideia e no final, no contra-ataque com o Maguinho, poderíamos ter saído ainda com a vitória, mas o Chico finalizou mal”, analisou o técnico.

Tupi mereceu a vitória na partida realizada no Dario Leite

Tupi mereceu a vitória na partida realizada no Dario Leite

Projetando a sequência de jogos na Série C, Condé também lembra um fator importante: a volta do time ao Mário Helênio. “Estamos passando por uma fase turbulenta de seis partidas longe de Juiz de Fora. Dos próximos cinco jogos teremos três em nossa casa e poderemos brigar pela classificação”.

Condé levou o Tupi a campo com Rodrigo; Marcelinho, Wesley Ladeira, Fabrício Soares e Raphael Toledo; Genalvo, Gustavo, Maguinho e Ewerton Maradona; Maranhão e Élder Santana. Na partida, o zagueiro Fabrício Soares recebeu o terceiro cartão amarelo na competição e está fora do próximo jogo carijó, contra o Caxias, no sul.

Classificação (portal CBF) e resultados:

GRUPO B

Classificação P J V E D GP GC SG VM VV DM DV CA CV %
MOGI MIRIM – SP 23 12 7 2 3 16 11 5 4 3 0 3 29 2 63
MADUREIRA – RJ 19 12 5 4 3 14 7 7 4 1 2 1 27 2 52
SER CAXIAS – RS 19 12 5 4 3 13 11 2 4 1 1 2 33 3 52
MACAE – RJ 18 12 5 3 4 10 12 -2 4 1 1 3 19 1 50
TUPI – MG 18 12 4 6 2 12 11 1 3 1 0 2 31 1 50
JUVENTUDE – RS 17 12 4 5 3 10 10 0 2 2 2 1 32 6 47
GUARATINGUETÁ – SP 16 12 4 4 4 20 13 7 1 3 1 3 17 1 44
SÃO CAETANO – SP 12 12 3 3 6 7 10 -3 2 1 3 3 36 1 33
GUARANI – SP 12 12 2 6 4 7 11 -4 1 1 2 2 35 4 33
10º DUQUE DE CAXIAS – RJ 6 12 1 3 8 6 19 -13 0 1 3 5 22 2 16

P pontos – J jogos – V vitórias – E empates – D derrotas – GP gols pró – GC gols contra – SG saldo de gols – VM vitória mandante – VV vitória visitante – DM derrota mandante – DV derrota visitante – CA cartões amarelos – CV cartões vermelhos – % aproveitamento

Guaratinguetá 1 x 1 Tupi – Dario Leite 

Madureira 3 x 0 Mogi Mirim – Conselheiro Galvão

Juventude 2 x 0 Duque de Caxias – Alfredo Jaconi

Macaé 1 x 0 Guarani – Moacyrzão

Domingo, 24:

16h – São Caetano 2×0 Caxias – Anacleto Campanella (pontos desta partida já computados na classificação ao lado)

O jogo

A partida começou com a esperada posse de bola do Guaratinguetá. Tocando a bola entre os defensores, o Tupi aguardava até o círculo central do campo para apertar a marcação. A primeira chegada foi do Carijó, logo aos 5 minutos. Elder Oliveira foi a linha de fundo, após bola roubada, e cruzou na medida para Maradona, que finalizou com perigo para fora do gol de Felipe Alves.

O lado direito se mostrava o principal caminho carijó para as investidas ofensivas. Aos 12 e 14 minutos, em contra-ataques puxados por Maranhão, o atacante passou a bola para dentro da área. Na primeira, Maguinho errou pivô e na segunda a zaga antecipou afastando o perigo. A primeira finalização do Guaratinguetá veio no lance seguinte. Após boa troca de passes e inversão da esquerda para a direita, de pé em pé, o meia da Garça finalizou com perigo e obrigou Rodrigo a fazer grande defesa, em uma ponte, espalmando a bola para o lado.

A partida era equilibrada. Assim como no primeiro confronto entre as partidas, o Guaratinguetá tinha mais posse de bola, mas o Tupi era objetivo e perigoso quando roubava a bola. Aos 28 minutos, o lateral-esquerdo Raphael Toledo mostrou uma de suas principais características. O jogador da base carijó finalizou com força, de fora da área, levando muito perigo ao gol da Garça. A bola foi desviada e saiu em escanteio.

Aos 33, foi a vez dos mandantes tentarem de fora da área. Ytalo recebeu bola na intermediária e soltou um balaço. A bola foi no ângulo esquerdo de Rodrigo e estufou a rede. 1 a 0 Guará. O Tupi pareceu sentir o gol. A equipe errava muitos passes e desperdiçava as oportunidades de atacar. Aos 41, nova chance da Garça. Marquinhos recebeu bola pela direita e tentou golaço de cobertura. Rodrigo viu a bola explodir no travessão. A primeira etapa chegou ao fim com um Tupi nervoso e próximo de levar o segundo gol.

O Carijó não mexeu para o segundo tempo e a equipe começou a partida tentando pressionar o Guaratinguetá. Mesmo sem conseguir finalizar, o Carijó conseguiu levar os jogadores da Garça para seu campo, sem a habitual posse de bola. Aos 5 minutos, Elder Santana recebeu bola e, de primeira, deixou Maradona livre, na cara do gol. O meia finalizou de esquerda com muito perigo, mas para fora.

A partida era muito movimentada e as duas equipes pareciam querer o gol. Aos 13, Maguinho recebeu bola na entrada da área, cortou defensor e finalizou por cima do gol de Felipe Alves, quase empatando a partida. No minuto seguinte, Condé promoveu a primeira troca no Carijó. Léo Salino entrou no lugar de Gustavo, já amarelado. O gol parecia próximo. Aos 16, Elder Santana aproveitou lançamento na área e cabeceou para o alto. A bola caiu no momento em que estava chegando ao gol e obrigou Felipe Alves a espalmar para escanteio. No lance seguinte, Elder recebeu novo cruzamento e cabeceou com muita força. Mais uma vez o arqueiro da Garça realizou defesa espetacular, salvando o time do empate.

A etapa era toda carijó. Em cruzamentos, principalmente, o Tupi chegava com muito perigo, faltando apenas capricho nas finalizações. Aos 24 minutos Condé realizou a segunda mudança no Carijó. Chico entrou no lugar de Maranhão. E na primeira bola do atacante, dois minutos depois, a quebra do jejum. Chico recebeu na meia-lua e finalizou forte, sem chances para o goleiro da Garça. 1 a 1 no Dario Leite.

Aos 32, Condé mudou pela última vez a equipe juizforana: o lateral-esquerdo Bruno Barros entrou no lugar de Toledo. A alteração deu mais consistência na marcação do setor e o Tupi pouco bobeou na defesa até o fim da partida. No último minuto, a chance da virada: Maguinho recebeu lançamento pela direita em contra-ataque, rolou para Chico dentro da área, que chegou em velocidade finalizando. O autor do gol carijó pegou torto na bola, que saiu pela direita do gol adversário. Foi o último lance da partida, terminando em 1 a 1 com gostinho de vitória para os juizforanos.

 

Ficha Técnica – Guaratingueta 1 x 1 Tupi:

GUARATINGUETÁ: Felipe Alves; Nadson, Sabiá (Danilo), João Paulo e Carlos Magno; Francis, Camacho, Danilo (Éverson) Marquinhos; Ytalo e Rafinha. Técnico: Fernando Diniz

TUPI: Rodrigo; Marcelinho, Wesley Ladeira, Fabrício Soares e Raphael Toledo (Bruno Barros); Genalvo, Gustavo (Léo Salino), Maguinho e Éwerton Maradona; Maranhão (Chico) e Élder Santana.Técnico: Léo Condé

Local: Estádio Dario Leite – Guaratingueta – SP
Árbitro: Edmundo Alves do Nascimento
Assistentes: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes

CARTÃO AMARELO: Rafinha (GUA); Gustavo (TUP); Genalvo (TUP); Fabrício Soares (TUP); Léo Salino (TUP)

GOLS: Ytalo, aos 33 do primeiro tempo; Chico, aos 27 minutos do segundo tempo.

Texto: Bruno Kaehler

Foto: Patrick Staduto


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.