13 mar 2014

Mineiro: América vence Boa por 2 a 0 e tira Tupi do G-4 a uma rodada do fim



   Poderia ter sido pior para o Tupi, mas o América abusou do direito de perder gols na noite desta quarta-feira, 12, na vitória de 2 a 0 sobre o Boa Esporte, no estádio Independência, em jogo válido pela terceira rodada do Estadual.

Com a vitória, o América ultrapassa o Tupi e assume a quarta colocação, entrando no G-4 com os mesmos 15 pontos, quatro vitórias e um gol de saldo do Carijó, mas com 12 gols feitos, contra apenas 10 do time de Juiz de Fora. O Coelho de BH poderia até ter consolidado um placar mais elástico diante a equipe de Varginha, e ter alcançado uma vantagem maior nos critérios de desempate, mas esbarrou na boa atuação do goleiro do Boa, Emerson, e na forte marcação do setor defensivo adversário.

O próximo jogo do América é contra a Caldense, em Poços de Caldas, e o Boa, terceiro colocado, com 17 pontos, encara o Atlético, em BH, neste domingo, 16, pela última rodada do Estadual.

 Domingo, 16, acompanhe  Tupi x Guarani, direto do Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora. Transmissão ao vivo pela rádio web do Toque de Bola a partir de  15h. Link: http://www.toquedebola.esp.br/radio/

Em outra partida disputada na noite desta quarta-feira, o Villa Nova superou a URT, de Patos de Minas, por 3 a 1, resultado que garantiu aos anfitriões, em Nova Lima, a permanência na primeira divisão do futebol mineiro.

Tchô foi o nome da vitória do América, com dois gols (Foto: Eduardo Guzanshe - E.M.-D.A Press)

Tchô foi o nome da vitória do América, com dois gols (Foto: Eduardo Guzanshe – E.M.-D.A Press)

   Coelho mata o Boa já na primeira etapa

Mais um jogo de seis pontos nessa fase final de primeira fase no Campeonato Mineiro. Em Belo Horizonte, América e Boa fizeram uma partida movimentada e apresentaram um bom futebol, em um jogo onde o empate classificava o Boa, mas era péssimo para as pretensões do América. Logo aos 5 minutos, o Coelho já mostrou a que veio, chegando com perigo por duas vezes, atacando pela direita com Elsinho, e procurando a referência de Obina na área. O Boa também assustou, mas o goleiro Mateus, comemorando 50 jogos com a camisa do Coelho, começou seguro na meta.

Então, aos 12 minutos, o inspirado Tchô abriu o placar do jogo, mostrando que o América iria buscar o ataque e fazer valer o mando de campo. Diego levantou na direita para Henrique, que cruzou para Tchô tocar de cabeça, 1 a 0 coelho. Com o gol, o América recuou e deu espaços para o Boa subir ao campo de ataque. O time visitante explorava as jogadas pelos lados, nas costas dos laterais, principalmente pelo lado direito, nos espaços deixados pelo lateral esquerdo Gilson. Em jogada no fundo, Malaquias cruzou e a bola passou na frente da meta do goleiro Mateus, de carrinho Bruno Aquino chegou atrasado, desperdiçando uma grande chance de empate.

Moacir Júnior mandou seu time para o ataque, explorando a velocidade de Elsinho e Willians, e buscando sempre Obina e Tchô mais a frente. Ney da Matta sacou Franscismar, que não estava acompanhando o rítmo da partida, e colocou Guilherme, o que recuou o time de Varginha. Aos 30, Henrique tirou o goleiro Emerson e cruzou para Obina, que testou para o gol, mas o zagueiro Mateus, esperto, tirou a bola que entrava. O Boa atacava, mas parava na falta de pontaria de Bruno Aquino, e se expondo, levava a pior nos contra-ataques.

Em troca de passes rápidas na intermediária, Willians deixou Tchô na cara do gol, depois de um corta luz perfeito do atacante Obina. Tchô só teve o trabalho de escolher o canto e marcar o segundo, aos 41 minutos. Mas, três minutos depois, o América acabou deixando claro como seria o a segunda etapa: Depois de falta do goleiro Emerson em Gilson, Obina bateu mal o pênalti para a defesa do arqueiro do Boa, no canto direito. A primeira etapa terminou 2 a 0, mas os gols perdidos não pelo Coelho não pararam por aí.

 Gols perdidos podem prejudicar o Coelho

O segundo tempo começou movimentado, assim como terminou a primeira etapa. O Boa foi para cima, logo no começo, mas aos cinco Bruno Aquino errou a meta mais uma vez, cabeceando para fora o cruzamento vindo da direita. Logo depois, Obina levou amarelo após acertar o cotovelo no zagueiro Thiago Carvalho, o clima esquentou, mas o árbitro Ricardo Marques Ribeiro não expulsou ninguém. Obina deu lugar à Ricardinho, o que deu mais movimentação ao Coelho.

Sabendo da importância do saldo de gols, o América se jogou para o Ataque, explorando as investidas do volante Henrique. Em boa jogada, ele se livrou de dois marcadores, mas ao ser desarmado na grande área, se jogou reclamando penal, que não foi marcado. O time da Capital seguiu pressionando, parou no excelente jogo do goleiro do Boa. Aos 29 minutos, Tchô levou a bola no fundo e deixou Ricardinho na cara do gol. O atacante bateu cruzado para a intervenção do goleiro, que mandou para escanteio. A equipe ainda perdeu pelo menos três boas oportunidades com Willians. O Boa não teve força para diminuir, mesmo com o artilheiro Alexandre, que tem cinco gols no campeonato, em campo.

Com o 2 a 0 no Horto, o América apenas igualou o saldo de gols com o Tupi, em 1 positivo, mas ultrapassa o Galo Carijó em números de gols feitos: 12 contra 10. O treinador Moacir Júnior comemorou a vitória, mas lamentou os gols perdidos, que podem fazer falta nos critérios de desempate.

  América 2 x 0 Boa Esporte

12/03 – Independência – 19h30

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA/MG), auxiliado por Guilherme Dias Camilo (Aspirante FIFA/MG) e Frederico Soares Vilarinho (CBF/FMF).

Gols: 9-Tchô, aos 12’1T e 39’1T (América)

América: 1-Matheus, 2-Elsinho, 3-Leandro Guerreiro, 4-Lula, 5-Diego, 6-Gilson, 7-Henrique (17-Betinho, aos 42’2T), 8-Andrei, 9-Tchô (16-Elvis, aos 35’2T), 10-Obina (18-Ricardinho, aos 15’2T) e 11-Willians. Técnico: Moacir Júnior

Boa Esporte: 1-Emerson, 2-Wendell (Wander, aos 6’1T), 3-Thiago Carvalho, 4-Mateus, 5-Vinicius Hess, 6-Marinho Donizete, 7-Moisés Ribeiro, 8-Betinho, 9-Bruno Aquino, 10-Francismar (14-Guilherme, aos 30’1T) e 11-Malaquias (19-Alexandre, no intervalo). Técnico: Nei da Matta

Cartões Amarelos:

América: 2-Elsinho, 6-Gilson, 10-Obina e 11-Willians

Boa Esporte: 5-Vinicius Hess, 8-Betinho, 9-Bruno Aquino, 11-Malaquias e 14-Guilherme

villa mancini x urt

Mancini foi o nome do jogo em Nova Lima (Foto Juarez Rodrigues – EM – DA Press)

Mancini comanda vitória de virada do Villa

Com três gols assinalados no segundo tempo, o veterano Mancini comandou a vitória do Villa Nova sobre a URT por 3 a 1. O resultado em Nova Lima afasta matematicamente os donos da casa da possibilidade de rebaixamento. O detalhe é que a URT foi para o intervalo vencendo por 1 a 0 e com um jogador a mais – o zagueiro do Leão, Welton Felipe, foi expulso quando a equipe de Patos de Minas vencia a partida.

Mancini assumiu a liderança entre os artilheiros do Estadual, com sete gols, um a mais que Obina, que perdeu pênalti nesta quarta e já havia desperdiçado outro pênalti, no empate em 1 a 1 diante do Tupi, na estreia pela competição.

Veja a ficha técnica da partida (fonte: site Federação Mineira de Futebol)

   Villa Nova 3 x 1 URT

12/03 – Castor Cifuentes – 20h30

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (CBF/FMF), auxiliado por Celso Luiz da Silva (CBF/FMF) e Pablo Almeida Costa (CBF/FMF).

Gols: 10-Mancini, aos 14’2T, 19’2T e 40’2T (Villa Nova); 8-George, aos 38’1T (URT)

Público: 713 pagantes

Renda: R$ 3.279,00

Villa Nova: 1-Braz, 2-Chiquinho, 3-Welton,4-Paulo Roberto, 5-João Paulo, 6-André, 7-Leo (18-Rafael Gomes, aos 44’2T), 8-Mateus, 9-Kim (19-Paulo Henrique, aos 43’2T), 10-Mancini e 11-Lucas Sotero (14-Fidélis, no intervalo). Técnico: Valter Murilo

URT: 1-Giulliano, 2-Cafu, 3-Marcelo, 4-André Alves, 5-Marzagão (15-Ualisson, aos 32’2T), 6-Marcel, 7-Michel (14-Erick, aos 41’2T), 8-George, 9-Eraldo, 10-Leo Mineiro e 11-Gustavo (16-Robinho, aos 21’2T). Técnico: Luis Eduardo

Cartões Amarelos:

Villa Nova: 6-André e 8-Mateus

URT: 4-André Alves, 6-Marcel, 8-George e 15-Ualisson

Cartão Vermelho:

Villa Nova: 3-Welton

Texto: Gustavo Fonseca, com informações do site da Federação Mineira de Futebol e fotos de Eduardo Guzanshe e de Juarez Rodrigues, ambos E.M/D.A. Press – site Uai


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 ago 2017
UFJF e Uberabinha anunciam fim da parceria no futebol de base

22 ago 2017
Veja melhores momentos de Tupi 1 x 0 Mogi e o mapa carijó em busca da vaga no mata-mata

21 ago 2017
Intercolegiais: Granbery e Escola Estadual Francisco Bernardino são campeões no Estádio Mário Helênio

21 ago 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.