20 mar 2014

Diretor do Tupi cogita pedido de compensação financeira em caso de exclusão da URT



Após o Minas Boca, time rebaixado ao Módulo II do Campeonato Mineiro, denunciar junto ao TJD/MG uma tentativa de suborno da URT para o confronto entre as duas equipes na última rodada da elite do Estadual, o Tupi pode ser beneficiado no torneio junto ao time de Sete Lagoas. Como consequência de uma confirmação do exposto em denúncia, existe a possibilidade de exclusão da URT do Estadual, o que poderia tornar o Carijó um semifinalista da competição e manter o Boca na primeira divisão de 2015.
Isto porque, no caso da anulação dos jogos do time de Patos de Minas, o Tupi subiria uma posição no torneio, já que o Alvinegro de Santa Terezinha perdeu para a URT por 1 a 0, na terceira rodada, enquanto o Boa Esporte venceu no Zama Maciel por 4 a 1, na segunda rodada da competição.
O diretor executivo do Tupi, Alberto Simão, em entrevista exclusiva ao Toque de Bola afirmou que não acredita em uma paralisação de Campeonato Mineiro, mas que, no caso da confirmação do suborno, é possível um pedido de compensação financeira pelas partidas das semifinais.”Escutei a gravação e isso vai dar muito pano para a manga. Já foi protocolado, agora, como esse imbróglio deles não envolve, neste momento, a disputa das semifinais, na minha opinião esses jogos ocorrerão normalmente. Se lá na frente a URT for eliminada, temos que ver juridicamente o que pode ser feito para ressarcir o Tupi, que seria semifinalista. É  possível um pedido de compensação financeira”.
Paulo Campos conversa com os jogadores do Tupi em parada para  hidratação durante jogo contra o Guarani

Paulo Campos conversa com os jogadores do Tupi em parada para hidratação durante jogo contra o Guarani

Entenda a denúncia
Após o fim da primeira fase do Campeonato Mineiro, o presidente do Minas Boca, Edson  Eustáquio Ramos Paredão, denunciou no Tribunal de Justiça Desportiva uma tentativa de suborno de uma pessoa ligada ao técnico da URT, Luiz Eduardo, sob o zagueiro Reginaldo, do Boca.
Com a quantia de 10 mil reais (que seriam retirados da renda da partida), uma pessoa que se indenficou como ‘Valtinho’ ligou duas vezes para Reginaldo no hotel, antes do confronto contra a URT, pedindo para o atleta cometer uma falta grave (penalidade) ou forçar sua exclusão do jogo. Com posse de 21 minutos de ligação telefônica entre o zagueiro e ‘Valtinho’, a diretoria do Boca espera a paralisação do Campeonato Mineiro, a invalidade de seu rebaixamento perante à exclusão da URT.
A reportagem do Super FC teve acesso ao documento da denuncia que foi apresentada ao TJD/MG às 16h desta quarta-feira. A ‘Notícia de Infração’ foi apresentada explicando o contato telefônico da seguinte forma: “Por volta das 11h, durante a o almoço e preleção dos atletas da equipe (…) o atleta Reginaldo Dias das Neves recebeu uma chamada em telefone celular, cujo interlocutor se apresentou como “Valtinho”, representante da equipe do URT e pessoa ligada ao técnico dessa entidade, Sr. Luiz Eduardo Lima dos Santos”.
Trecho de documento enviado ao TJD/MG pelo Minas Boca

Trecho de documento enviado ao TJD/MG pelo Minas Boca

Na primeira gravação, ‘Valtinho’ explica para Reginaldo o valor do suborno e como ele deveria agir para receber o dinheiro após o jogo. “Ele (se referindo à Luiz Eduardo) acabou de falar para mim que acabou o jogo, você vai pegar 10 mil com ele, na mão dele, no escritório dele. Tome banho rápido, mas toma cuidado com o dinheiro, sem ninguém perceber que você vai pegar, dá um ‘miguézinho’ e tal. Mas quando você entrar em campo, você vai lá no banco dar um abraço nele, com o sinal de que você está fechado. Só isso que ele quer”, diz o sujeito que se identificou como interlocutor da URT.
Segundo o clube denunciante, Reginaldo não teria sido o único procurado por ‘Valtinho’. Outros cinco atletas – que não foram identificados – também tiveram dinheiro oferecido em troca de praticarem atos que prejudicariam o desempenho de sua própria equipe.
TJD vai analisar caso nesta quinta
Quando foi protocolada a denúncia no Tribunal de Justiça Desportiva, o procurador-geral do Órgão, Antônio Augusto Mesquita Fonte Boa já havia deixado o escritório e foi noticiado pela sua secretária. Fonte Boa está ciente do ocorrido, porém, só começará as investigações nesta quinta-feira.
O procurador, agindo com cautela frente à uma situação na qual ainda não estudou, disse que dificilmente o Campeonato Mineiro será paralisado antes da semifinal.
“Recebi o comunicado de que houve a entrada da ‘Notícia de Infração’ por parte do Minas Boca. Mas só poderei analisar amanhã (hoje). É uma questão que precisa ser apurada com cautela. Não posso falar muito do assunto agora porque não tenho base para tal. Teremos que chamar o jogador para depor, analisar as gravações telefônicas. Deve ter abetura de inquérito. Mas acho complicado paralisar o campeonato”, disse Fonte Boa.
 
*A reportagem tentou contato com a URT, via ligações telefônicas, mas nenhum membro do clube atendeu
Texto a partir de “Entenda a denúncia”: Super FC- O Tempo
Foto: Wólmer Monteiro – Especial para o Toque de Bola

Voltar

Uma Resposta to “Diretor do Tupi cogita pedido de compensação financeira em caso de exclusão da URT”

Deixe uma resposta

Notícias


14 dez 2017
JF Vôlei recebe Corinthians-Guarulhos pela última rodada do turno. Veja panorama completo da Superliga

13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse