12 fev 2014

O Sport vai mesmo virar shopping? Advogados questionam destombamento



   Qual será o destino do Sport Club Juiz de Fora? Vai mesmo virar um shopping center, como o Toque de Bola antecipava, com exclusividade, antes mesmo de a diretoria admitir o interesse na parceria?

A questão está longe de ser definida. E voltou à cena nos últimos dias.

   Em coletiva realizada no último dia 4, os advogados José Rufino de Souza Jr e Ilva Fascio Netto Lasmar informaram à imprensa que protocolaram, em 30 de janeiro, ação junto ao Ministério Público Estadual de Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Histórico e Cultural, Habitação e Urbanismo de Juiz com o objetivo de impedir o destombamento do Sport Club e, consequentemente, a construção de um shopping Center no local. A medida é uma das primeiras ações do movimento apartidário intitulado “O Sport é Nosso”.

destacada_toque_campanha

De acordo com os profissionais, o Ministério Público instaurou inquérito civil, solicitando ao Sport Club e à Funalfa (órgão gestor do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (Comppac), responsável pelos processos de tombamento histórico em Juiz de Fora) a apresentarem toda a documentação pertinente ao caso para análise no prazo de 15 dias, que se esgota nesta sexta-feira, 14.

Além de documentos e laudos, os advogados também se basearam em pareceres técnicos de especialistas das áreas de Patrimônio e Produção Cultural, Arquitetura e Direito Constitucional para oficializar a ação junto ao Ministério Público Estadual do Meio Ambiente. Os pareceres são conclusivos ao afirmarem que o destombamento é inaceitável e abre precedentes para desarticular toda a preservação da memória artística e cultural do município.

Advogados José Rufino Jr. e Ilva Lasmar durante coletiva de imprensa

Advogados José Rufino Jr. e Ilva Lasmar durante coletiva de imprensa

Na coletiva, os advogados informaram que os interessados em apoiar o movimento para impedir a construção do shopping têm a oportunidade de assinar a petição eletrônica através do site www.jfsustentavel.com.br. O site foi lançado no mesmo dia da entrevista e o link disponibilizado para a assinatura da petição é http://goo.gl/0tVtku. No endereço eletrônico, podem ser acessados os pareceres técnicos que justificariam a inviabilidade do investimento no local.

A posição do clube

Após a entrevista, o presidente do Sport Club Juiz de Fora, Paulo Cezar Gasparette, afirmou ao globoesporte.com que não tem conhecimento sobre a abertura de um inquérito para investigar o caso. Ele afirmou ainda que o clube está apenas respeitando a decisão da maioria dos sócios, que aprovaram o projeto em assembleia, e que não existe documentação para ser analisada, já que ainda não feito pedido de destombamento da sede junto ao Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural.

Histórico

A discussão em torno do destombamento do Sport Club de Juiz de Fora (arquibancada, campo e parte da sede social) ganhou corpo após aprovação, em novembro de 2013, por associados da construção de um shopping na sede do clube. O empreendimento, de acordo com informações inseridas no site oficial do Sport, o empreendimento é um projeto da Saphyr Empreendimentos com investimento previsto da ordem de 220 milhões de reais.

Leia também matérias já publicadas sobre o tema no Toque de Bola:

Shopping: Funalfa diz que não há pedido para destombamento do Sport

 Sport já conversa: shopping center teria 3 andares

Estádio do Sport: com os dias contados?

Futuro do Estádio Procópio Teixeira será votado no domingo

Ilustração: Movimento “O Sport é Nosso”

Foto: Toque de Bola

 


Voltar

2 Respostas to “O Sport vai mesmo virar shopping? Advogados questionam destombamento”

  1. Eurico Moura
    27/02/2014 às 14:41

    Minha opinião é que todos esses, grande minoria do quadro associativo do SPORT, mais os orgãos e profissionais envolvidos, advogados etc. DEVERIAM injetar R$ no clube ou encontrar soluções para evitar, aí sim, o TOMBAMENTO FISICO do GINASIO, ARQUIBANCADA e por aí afora. Podem também abrir os olhos da Diretoria do Clube, ensinanando o CAMINHO para se obter RECEITAS para manutenção do Clube. A coisa deve estar tão ruim, senhores defensores da manutenção da “coisa” como está, que em conversa com pessoa da UFJF VOLEI, não existe a menor condição por exemplo dos jogos serem realizados lá onde, no passado, tivemos públicos significativos. Hoje, o local ja é de certa forma, ultrapassado mas creio, ainda seja muito mais adequado a nível de espaço que o ginasio da FAEFID, que na verdade, tem em seu fim, atender estudantes da área em suas atividades. Portanto, é um direito mas vamos dar uma solução nas pendências de JF e não sempre prorrogar, postergar a solução dos problemas. Vamos dar um jeito no Cine Excelsior, vamos dar um jeito no Teatro Pachoal Carlos Magno, vamos resolver essa vergonha que é a conclusão da Via São Pedro ou então, façam lá em toda sua estensão, o novo Forum da cidade, as entidades de defesa (?) da cidade, um belo jardim, ou bustos em homenagens a esses grandes defensores da cidade. Pelo amor de Deus!

Deixe uma resposta

Notícias


23 out 2017
Primeiro árbitro de vídeo da Libertadores será brasileiro. Vangasse explica as 4 situações em que ele pode atuar

23 out 2017
Leozinho reaparece na seleção da rodada. Próximo adversário do JF Vôlei tem pedido de desculpas ao torcedor

23 out 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 out 2017
Oficial: Tupi informa que treinador Aílton Ferraz não fica no clube

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.