03 fev 2014

Conhecidos da torcida constroem vitória sobre o Minas



Com muitas caras novas já no primeiro semestre, a primeira vitória do Tupi no Campeonato Mineiro veio por jogadores já conhecidos da torcida carijó. Núbio Flávio, Ademilson e Fábio Tenório – os dois últimos que vêm adquirindo um melhor condicionamento físico gradativamente – possuem um histórico com a camisa juiz-forana e contribuíram diretamente na construção do resultado.

 Liberdade ofensiva

Um dos destaques na partida de sábado, 1º, o atacante Núbio Flávio ressaltou, após o jogo, estar à vontade durante as partidas e projetou uma evolução individual no decorrer do campeonato.

“Estou leve, solto. O professor me dá liberdade para fazer minhas jogadas individuais, me deixa bem tranquilo quanto a isso. A tendência é só evoluir, quero estar cada vez melhor para ajudar o Tupi”, afirmou.

O próximo compromisso do Tupi é nesta quarta, 5, no Zama Maciel, em Patos de Minas, onde enfrenta a URT.

Núbio procurou jogadas individuais e sofreu forte marcação

Núbio procurou jogadas individuais e sofreu forte marcação

O jogo

A partida começou com equilíbrio. Logo na primeira jogada de perigo, Maguinho penetrou na área do Minas e sofreu contato do zagueiro adversário. A torcida pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir. No lance seguinte, aos cinco minutos, o atacante Dalmo finalizou forte e obrigou Jordan a realizar boa defesa. No rebote, o experiente Fábio Júnior chutou mascado para fora.

Pressão carijó e gol de Núbio

A partir dos oito minutos, o Tupi passou a agredir mais os visitantes ofensivamente, criando bons momentos com a dupla de ataque juiz-forana. Aos dez minutos da primeira etapa, Da Silva e Núbio Flávio já haviam protagonizado dois lances de perigo, em duas finalizações rasteiras.

O goleiro Cristiano foi o melhor em campo do Minas Boca, com defesas seguras, enquanto Núbio, pelo lado do Alvinegro, buscava seu primeiro gol no Estadual insistentemente. Aos 18 minutos, o atacante recebeu a bola e tentou finalizar colocado, em diagonal, mas errou a meta por pouco. Três minutos depois, novo passe para Núbio que mostrou seu arsenal de dribles, passou pelo defensor setelagoano e chutou rasteira, com pouco ângulo, obrigando Cristiano a mais uma defesa.

O Tupi seguia pressionando o adversário. Elivelton e Da Silva arriscavam, mas Cristiano seguia firme quando exigido. Até que, aos 36, a insistência gerou resultado. Magnum avançou pela ponta direita do ataque carijó e fez cruzamento na medida para Núbio Flávio, que cabeceou com consciência, tirando do goleiro e abrindo o placar: 1 a o Tupi.

Resposta imediata e expulsão do Minas

Mesmo tendo incomodado a defesa do Tupi só uma vez até a abertura do placar, todo cuidado era pouco com a dupla ofensiva setelagoana, formada por Dalmo e Fábio Júnior. Prova disso foi que, no ataque seguinte ao gol carijó, em cobrança de escanteio, Jordan saiu mal e a bola foi na direção do experiente Fábio Júnior, que cabeceou para o fundo das redes, empatando o placar.

“Foi uma falha que temos que passar por cima, porque todo jogador está sujeito a errar, mas o goleiro tem uma responsabilidade maior porque o erro geralmente ocasiona em gol, o que aconteceu hoje. Não fujo da minha responsabilidade, foi um erro individual. Primeiro jogo, estamos buscando nossa melhor forma e o tempo (de bola) que temos treinado muito com o Walker (Campos, treinador de goleiros) para poder, nesses dois dias, corrigir o necessário”, explicou Jordan, após a partida.

A primeira etapa ainda reservava, no entanto, outro lance de emoção. Nos acréscimos, Núbio recebeu livre e, antes de chegar à grande área, sofreu falta por trás do zagueiro Micão, que foi expulso, dando vantagem numérica ao Carijó para os 45 minutos finais.

Fábio Júnior marcou o único gol do Minas, após falha de Jordan

Fábio Júnior marcou o único gol do Minas, após falha de Jordan

Segundo tempo tem Adê inspirado

A etapa complementar foi jogada, em maioria absoluta de tempo, no campo defensivo do Minas Boca. Com um jogador a mais, o técnico Wilson Gottardo realizou a primeira substituição no time juiz-forano, que mudaria a partida. O treinador promoveu a entrada do ídolo carijó Ademilson no lugar de Miguel, aos dez minutos.

Um minuto depois, Sidinei fez cruzamento para Núbio, que cabeceou forte por cima do gol do Minas Boca, no primeiro lance de perigo. Aos 13, em rara chegada setelagoana, o meia Felipe recebeu passe e finalizou de fora da área, forte, mas também por cima do gol de Jordan.

O Tupi seguia com mais posse de bola, mas não conseguia finalizar com perigo até a entrada de Tenório, aos 18, no lugar de Maguinho. Dois minutos depois, em cobrança de falta na ponta direita do ataque carijó, o meia cobrou com perfeição para Ademilson que, antecipou a defesa e cabeceou com força, na diagonal, estufando as redes do adversário e colocando o Alvinegro à frente do placar mais uma vez. 2 a 1 Tupi.

Pênalti e segunda expulsão carijó

A posse de bola, com um jogador a mais que o Minas, continuava sendo juiz-forana. Os visitantes se posicionavam buscando o contra-ataque, o que conseguiram, de forma efetiva, apenas aos 28 minutos, com Dalmo cabeceando e Jordan realizando outra boa defesa, em dois tempos.

Aos 34, no entanto, a ofensividade dos mandantes gerou novamente resultado. O lateral-direito Magnum, que havia participado do primeiro gol, tabelou em jogada veloz, dentro da área, e sofreu pênalti. Na cobrança, Ademilson tirou do goleiro e ampliou o placar, assegurando a vitória do Tupi.

No fim do jogo, assim como na primeira etapa, outro momento de destaque na parte disciplinar. O meia Sidinei se envolveu em um lance polêmico com o jogador adversário e o árbitro interpretou como agressão, expulsando o atleta carijó.

Chute colocado de Núbio, que procurou o gol durante toda a primeira etapa, principalmente

Chute colocado de Núbio, que procurou o gol durante toda a primeira etapa, principalmente

Tupi 3 x 1 Minas Boca
01/02 – Mário Helênio – 17h
A: Ronei Cândido Alves (FMF)
A1: Marconi Helber Vieira (CBF/FMF)
A2: Marco Antônio da Silva (FMF)
4ºA: Murilo Francisco Misson Junior

Gols: 7-Núbio, aos 36’1T e 18-Ademilson, aos 20’2T e 34’2T (Tupi); 7-Fábio Júnior, aos 38’1T (Minas Boca)
Público: 1.537 pagantes
Renda: R$ 21.820,00

Tupi: 1-Jordan, 2-Magnun (13-Isidoro, aos 35’2T), 3-Helder, 4-Elivelton, 5-Felipe Lima, 6-Fabrício, 7-Nubio, 8-Maguinho (17-Fábio Tenório, aos 18’2T), 9-Da Silva, 10-Sidnei e 11-Miguel (18-Ademilson, aos 10’2T). Técnico: Wilson Gotardo

Minas Boca: 1-Cristiano, 2-Jabá, 3-Micão, 4-Guilherme Moreira (14-Gustavo Moreira, aos 45’1T), 5-Rafinha, 6-Leandrinho, 7-Fábio Júnior (16-Jontahan, no intervalo), 8-Lima, 9-Dalmo, 10-Felipe (19-Ely Thadeu, aos 19’2T) e 11-Jonnathans. Técnico: João Carlos

Cartões Amarelos:
Tupi: 5-Felipe Lima e 10-Sidnei
Minas Boca: 11-Jonnathans e 16-Jonathan

Cartões Vermelhos:
Tupi: 10-Sidnei
Minas Boca: 3-Micão

Texto de Bruno Kaehler

Fotos: Wólmer Monteiro


Voltar

2 Respostas to “Conhecidos da torcida constroem vitória sobre o Minas”

Deixe uma resposta

Notícias


09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

07 dez 2017
JF Vôlei encara Canoas fora de casa em busca de mais pontos na Superliga

04 dez 2017
Tupi 2018: Nicanor vê “no papel, um time competitivo” e aposta na qualidade do setor de meio-campo

02 dez 2017
Festival de basquete com jovens emociona e motiva professores da cidade e região na Faefid-UFJF

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.