09 set 2013

Técnico de última hora lamenta atitude de massagista, mas crê em ´justiça divina´



O lance da invasão de campo do massagista Esquerdinha, da Aparecidense, no sábado, 7, não para de repercutir pelos mais variados veículos de imprensa do Brasil. Para jogadores, diretoria e comissão técnica do Tupi, o lance será difícil de ser esquecido, já que seria a classificação do Carijó para as quartas-de-final do Campeonato Brasileiro da Série D.

No jogo decisivo, quem comandou a equipe à beira do gramado, foi Júlio Cirico, substituindo o suspenso Felipe Surian, que assistiu a partida das arquibancadas. No momento do lance, Cirico correu atrás do massagista e voltou ao banco de reservas, inconsolável.

Ao término do jogo, Júlio conversou com o Toque de Bola e criticou admitiu não ter visto se a bola entrou, mas criticou o ato do membro da comissão técnica da Aparecidense.

“Lamentável. É um trabalho que vem sendo feito para um indivíduo desses chegar e fazer o que fez. Na minha opinião, tinha que sair preso. Envolve muita coisa. Na posição que eu estava no gramado, não deu para ter a certeza se a bola entrou ou não, mas a nossa esperança, independente de ter sido gol ou não, é ganhar no tribunal. Não é possível que não vão fazer nada com essas imagens correndo o Brasil todo”, lamentou.

Outro ponto destacado pelo auxiliar técnico foi o vestiário logo após o fim do jogo. Segundo ele, o clima era muito pesado e uma revolta generalizada, mas sempre acreditando que a Diretoria do clube faria o possível para que o Tupi se classificasse.

“A diretoria tranquilizou a gente já no vestiário, que irão tomar as devidas providências. Eles são competentes, acreditam na Justiça. Eu acredito mais ainda na justiça divina. Nosso sentimento logo após o jogo era de raiva, todos querendo ir resolver na força. Mas temos que ter tranqüilidade, o futebol mexe com a gente, acreditamos que vamos conseguir essa classificação”.

Logo após impedir o gol de Ademilson, aos 44 minutos da etapa complementar, Esquerdinha conseguiu correr e chegar ao vestiário, antes que os jogadores do Tupi o alcançassem. Para Cirico, Deus iluminou o massagista, que poderia ter sofrido danos maiores, caso estivesse ficado no gramado.

“Esse indivíduo correu sério risco de ter um problema ainda maior, a sorte dele é que conseguiu chegar a tempo ao vestiário, porque nós somos humanos, no momento da raiva poderia ter acontecido uma tragédia aqui, uma briga generalizada. Foi Deus quem iluminou e fez com que ele chegasse em segurança”, declarou o auxiliar.

A Diretoria Carijó promete máximo empenho para ganhar os pontos da partida, não se contentando com a anulação do jogo.

Texto: Igor Rodrigues


Voltar

2 Respostas to “Técnico de última hora lamenta atitude de massagista, mas crê em ´justiça divina´”

  1. marcelo rizzato
    10/09/2013 às 14:41

    É ISSO.
    DEPOIS QUE O TOQUE DE BOLA DIVULGOU A SÚMULA, FICA COMPROVADO A NECESSIDADE DE SE DAR OS PONTOS DA PARTIDA AO TUPI, POIS O JUIZ DA PARTIDA DECLAROU QUE A BOLA ENTRARIA E FOI IMPEDIDA PELO MASSAGISTA DA APARECDIDENCE.
    VAMOS MORALIZAR AS COISAS, MUITO MAIS DO QUE UMA ATITUDE ANTIESPORTIVA, EXISTE O LADO DO MORAL E DA ÉTICA.
    ” NÃO É POR ISSO QUE ESTAMOS INDO PARA AS RUAS “,O EXEMPLO TEM QUE SER DADO SENÃO……..

Deixe uma resposta

Notícias


21 set 2017
Tupi pode ter até quatro desfalques. Aílton receita “guerrear e batalhar demais para conseguir o objetivo”

20 set 2017
Tupi fecha treino. Fortaleza em Sampa. Marcelo apita. Ingressos, gramado, reconhecimento, recepção. Veja o diário da decisão

20 set 2017
Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador: resultados e próximos jogos

19 set 2017
Com vídeo! Evaldo anula Éder, domina, toca para os companheiros e emenda: “Tupi tem totais condições de reverter”

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.