30 ago 2013

UFJF perde para SADA/Cruzeiro: 3 a 0



Na partida de estreia do Campeonato Mineiro 2013, a UFJF perdeu para o SADA/Cruzeiro, por 3 sets a 0 (Parciais: 21 x 17 / 21 x 16 / 21 x 15). A equipe do treinador Chiquita não conseguiu suportar o volume de jogo dos atuais tricampeões do Estadual, que, com bela atuação de seus principais jogadores, começou a busca pelo quarto título consecutivo com o pé direito.

Pelo lado da Federal, foi o primeiro jogo oficial após as quatro vitórias e quatro derrotas nos amistosos da pré-temporada. O ponteiro Reffatti foi o destaque da equipe de Juiz de Fora, com nove pontos no jogo.

A próxima partida da UFJF será contra Pirapora, ainda sem data confirmada. Em um primeiro momento, o jogo aconteceria no dia 7 de setembro, porém, com as mudanças na equipe do Alfa/Monte Cristo, que representará Pirapora na Estadual, a tendência é que o confronto seja confirmado para 11 de setembro. Já o Cruzeiro joga no dia 28 de setembro, contra o VIVO/Minas, em Mariana, às 17h.

Nível de Seleção

Todos já esperavam uma partida complicada contra uma das mais fortes equipes do cenário atual do voleibol nacional. Mesmo com mais ritmo de jogo no início da temporada, a UFJF mantinha o tom de respeito ao forte SADA/Cruzeiro, que ainda não conseguiu jogar com o grupo completo na temporada.

A Federal teve o desfalque do ponteiro Hugo, que não foi liberado da Seleção Brasileiro de novos. Chiquita colocou em quadra time semelhante ao que foi derrotado por Volta Redonda, no último amistoso de pré-temporada, com apenas uma mudança. O central Victor Hugo ganhou a vaga de Lucão e começou o jogo ao lado de Gelinski, Japa, Reffatti, Jardel, De Paula e Thales. Do outro lado, recheado de jogadores com passagens pela seleção, o argentino Marcelo Mendez começou com o levantador Willian, os ponteiros Luis Díaz e Leal, os centrais Éder e Douglas Cordeiro, o oposto Wallace e o líbero Serginho.

Força do saque fez a diferença para os visitantes. (Foto: Renato Gomes)

Força do saque fez a diferença para os visitantes. (Foto: Renato Gomes)

Com muita potência no saque, o SADA abriu vantagem a partir do décimo ponto do primeiro set e administrou até o fim, fechando em 21 x 17, já nos moldes adotados pela Confederação Brasileira de Voleibol, com sets mais curtos para temporada 2013/2014.

No segundo set, o panorama foi o mesmo. Com excelente passagem do cubano Leal pelo saque, o Cruzeiro aproveitou a dificuldade da Federal nas viradas de bola e encaminhou com tranquilidade a vitória por 21 x 16.

O terceiro set foi equilibrado até a metade. Porém, com um erro da arbitragem que teve que voltar um ponto, a Federal se desconcentrou e não entrou mais no jogo, assistindo o levantador Willian trabalhar com o passe na mão e abusar das bolas para o oposto Wallace, que virou praticamente todas as que recebeu. Com um bom volume no bloqueio, principalmente com Éder, o SADA não teve dificuldade e fechou o set em 21 x 15 e o jogo em 3 a 0.

Pedreira

Maior pontuador da UFJF na partida, o ponteiro Reffatti reconheceu a supremacia do adversário dentro de quadra e disse que o número de saques errados do time de Juiz de Fora está diretamente ligado ao fato de tentar tirar o passe da mão do levantador Willian.

“O SADA é um obstáculo muito grande no nosso caminho. Erramos muito, mas tivemos que forçar o saque, porque jogar contra eles deixando o passe na mão do Willian fica complicado. Tivemos que arriscar e consequentemente erramos mais”, explicou o ponteiro.

Chiquita quer equipe mais madura dentro de quadra. (Foto: Renato Gomes).

Chiquita quer equipe mais madura dentro de quadra. (Foto: Renato Gomes).

Para Chiquita, aprender a se comportar dentro de quadra nos momentos de dificuldade contra os grandes times é determinante para a Federal crescer como equipe. O treinador analisou o desempenho da equipe nos principais fundamentos do jogo: saque, recepção e ataque.

“Não fomos muito eficientes no critério de saque. Tivemos momentos bons, de lucidez, em que conseguimos dificultar o passe adversário e criar situações para trabalhar com contra-ataque. Mas, não fomos consistentes, muito erros e saques fáceis de serem passados em outros momentos. Alguns jogadores trabalharam muito bem essa variação, porque dentro do próprio jogo temos algumas variações que precisamos trabalhar, como a gente faz nos treinamentos. No critério de passe e ataque, fomos eficientes quando o passe chegou na mão, mas nos perdemos um pouco na distribuição, quando a bola não chegou redonda. Precisamos consolidar essas coisas, não está automatizado ainda. Vamos passar dificuldades contra essas grandes equipes e precisamos entender as jogadas para rodar”, destacou.

Forte como sempre

Além dos talentos individuais, o que mais chama a atenção é a força do conjunto do SADA/Cruzeiro, que mesmo com novos reforços para a temporada, parece se entrosar rapidamente dentro de quadra. E foi sobre essa rápida adaptação que destacou o central Éder, vindo do SESI, que se recupera de lesão no joelho e já acredita em um forte desempenho do grupo em todas as competições que disputarem na temporada.

“A adaptação está sendo boa, eu fiquei um mês parado, voltei aos treinamentos no início dessa semana, em função de um problema no joelho que tive na fase final da Liga Mundial com a Seleção Brasileira. Treinei com bastantes dores na semana, mas fui evoluindo e cheguei hoje no jogo sentindo muito pouco em relação ao que estava me incomodando antes, conseguindo fazer um bom jogo, me entrosar bem com o time, que jogou muito bem e conquistou essa primeira vitória. Com certeza nós temos essa ambição pelo tetracampeonato do Mineiro. Estamos entrando para vencer qualquer campeonato, pois estamos com um grupo bem forte, competitivo. Claro que funciona como preparação para o Mundial, que será daqui a sete semanas”, disse o jogador da Seleção Brasileira.

Paredão: ainda em adaptação, reforço Éder "fechou a porta" da UFJF na partida. (Foto: Renato Gomes).

Paredão: ainda em adaptação, reforço Éder “fechou a porta” da UFJF na partida. (Foto: Renato Gomes).

A vitória e a maneira como a equipe se comportou na estreia deixou o treinador Marcelo Mendez satisfeito. Pela quinta temporada seguida no comando do SADA/Cruzeiro, o argentino se mostrou confiante no grupo renovado.

“Entramos bem, cumprimos com o que tínhamos que fazer, sacamos muito bem, trabalhamos com um bloqueio muito forte. Estou feliz, acho que para um primeiro jogo foi um bom desempenho. Confio no trabalho, tivemos reforços importantes, acho que estamos nos preparando muito bem, são dois meses e meio que estamos trabalhando, treinando e agora teremos compromissos muito importantes, como o Mineiro, Superliga e Mundial de Clubes”, encerrou.

Texto: Igor Rodrigues


Voltar

3 Respostas to “UFJF perde para SADA/Cruzeiro: 3 a 0”

Deixe uma resposta

Notícias


13 dez 2017
Confira o ranking atualizado da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

11 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora: resultados e galeria de fotos

09 dez 2017
Copa Zico Verão Juiz de Fora é atração no Centro de Futebol Zico. Com novidades extra-campo!

07 dez 2017
JF Vôlei encara Canoas fora de casa em busca de mais pontos na Superliga

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.