08 nov 2012

Especial Superliga: Maestro Maurício comanda tricampeonato inédito



A decisão da temporada 2001/2002 da Superliga Masculina de vôlei teve um final dramático. De um lado, o Telemig/Minas (MG), comandado pelo bicampeão olímpico Maurício. Do outro, o Banespa, do também campeão olímpico Giovane. O campeonato foi decidido no terceiro jogo da série melhor de três, no ginásio do Mineirinho, totalmente lotado, em Belo Horizonte (MG). A partida, que teve recorde de público, terminou no tie-break, com uma atuação de gala do ex-levantador da seleção brasileira.

Essa foi apenas uma das grandes atuações de Maurício na Superliga. Dando continuidade à série com grandes personagens da história da competição, o ex-jogador, que entrou neste ano para o Hall da Fama da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), afirmou ter uma lembrança especial da partida descrita acima.

“Tenho um respeito grande por todos os títulos, mas a vitória sobre o Banespa no terceiro jogo da série final foi incrível. A decisão aconteceu em um dia de semana e a torcida compareceu em peso. O Mineirinho estava lotado, com quase 18 mil pessoas. A partida foi para o tie-break e vencemos por apenas dois pontos”, disse Maurício.

Com a vitória sobre os paulistas, os mineiros chegaram ao inédito tricampeonato consecutivo da Superliga Masculina. Maurício participou de todas as conquistas e ainda alcançou mais um título, com o Olympikus/Telesp (SP), na temporada 1995/1996.

Em sua carreira, Maurício venceu ainda três títulos do Campeonato Brasileiro (competição que antecedeu a Superliga), com a camisa do Banespa, nas edições 1989/1990, 1990/1991 e 1991/1992.

 Maurício aponta RJX, Sesi-SP e Sada Cruzeiro como favoritos

O ex-jogador hoje é o diretor de voleibol e relações públicas da equipe da Medley/Campinas (SP). Para Maurício, esta edição da Superliga Masculina tem tudo para ser equilibrada, porém com um ligeiro favoritismo para três equipes.

“Pelo investimento, considero o RJX (RJ) e o Sesi-SP, ao lado do Sada Cruzeiro (MG), que manteve a base das últimas edições, os favoritos desta Superliga. A Medley/Campinas também pode surpreender. No entanto, essa competição será, mais uma vez, muito equilibrada”, analisou o bicampeão olímpico.

 Texto, foto e informações: Assessoria de Comunicação – CBV | Idigo – Núcleo de Inteligência Digital


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

22 nov 2017
JF Vôlei receita “foco e determinação” para buscar reação contra dois adversários diretos na pontuação

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.