08 nov 2012

Especial Superliga: Maestro Maurício comanda tricampeonato inédito



A decisão da temporada 2001/2002 da Superliga Masculina de vôlei teve um final dramático. De um lado, o Telemig/Minas (MG), comandado pelo bicampeão olímpico Maurício. Do outro, o Banespa, do também campeão olímpico Giovane. O campeonato foi decidido no terceiro jogo da série melhor de três, no ginásio do Mineirinho, totalmente lotado, em Belo Horizonte (MG). A partida, que teve recorde de público, terminou no tie-break, com uma atuação de gala do ex-levantador da seleção brasileira.

Essa foi apenas uma das grandes atuações de Maurício na Superliga. Dando continuidade à série com grandes personagens da história da competição, o ex-jogador, que entrou neste ano para o Hall da Fama da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), afirmou ter uma lembrança especial da partida descrita acima.

“Tenho um respeito grande por todos os títulos, mas a vitória sobre o Banespa no terceiro jogo da série final foi incrível. A decisão aconteceu em um dia de semana e a torcida compareceu em peso. O Mineirinho estava lotado, com quase 18 mil pessoas. A partida foi para o tie-break e vencemos por apenas dois pontos”, disse Maurício.

Com a vitória sobre os paulistas, os mineiros chegaram ao inédito tricampeonato consecutivo da Superliga Masculina. Maurício participou de todas as conquistas e ainda alcançou mais um título, com o Olympikus/Telesp (SP), na temporada 1995/1996.

Em sua carreira, Maurício venceu ainda três títulos do Campeonato Brasileiro (competição que antecedeu a Superliga), com a camisa do Banespa, nas edições 1989/1990, 1990/1991 e 1991/1992.

 Maurício aponta RJX, Sesi-SP e Sada Cruzeiro como favoritos

O ex-jogador hoje é o diretor de voleibol e relações públicas da equipe da Medley/Campinas (SP). Para Maurício, esta edição da Superliga Masculina tem tudo para ser equilibrada, porém com um ligeiro favoritismo para três equipes.

“Pelo investimento, considero o RJX (RJ) e o Sesi-SP, ao lado do Sada Cruzeiro (MG), que manteve a base das últimas edições, os favoritos desta Superliga. A Medley/Campinas também pode surpreender. No entanto, essa competição será, mais uma vez, muito equilibrada”, analisou o bicampeão olímpico.

 Texto, foto e informações: Assessoria de Comunicação – CBV | Idigo – Núcleo de Inteligência Digital


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 jan 2018
Clínica com Zico no Maracanã une diferentes gerações em torno do sonho do futebol. Veja fotos

22 jan 2018
Tem de 10 a 16 anos e que jogar futebol? É levar a chuteira e conferir a agenda da semana na Faefid-UFJF

21 jan 2018
Virose no Carijó? Dirigente admite possibilidade, mas não quer usar como desculpa

19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse