30 jun 2012

‘Não vou explicar o inexplicável’, diz Moacir sobre nervosismo na estreia



Quando o árbitro encerrou a partida em que o Tupi perdeu para o Duque de Caxias por 2 a 0, o que se viu no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio foram jogadores bastante abatidos. No caminho para o vestiário, poucas palavras.

Henrique e Michel Loures quase não falaram. O lateral disse que não sabia explicar o porquê do desempenho da equipe, enquanto o baiano se limitou a dizer que o Carijó vai precisar buscar uma vitória fora de casa no próximo compromisso. O atacante Allan lamentou os pontos desperdiçados dentro de casa, acrescentando que a equipe vai precisar trabalhar forte nesta semana para conseguir derrotar o Macaé. Michel Cury afirmou que o time tentou marcar o gol, mas acabou dando espaço.

Estreia sofrida: Tupi perde para o Duque de Caxias por 2 a 0

O zagueiro Wesley Ladeira foi quem mais analisou a derrota com mais calma. “Com o passar do tempo, nosso time foi ficando nervoso e cedeu muitos espaços para o Duque. Acho que perdermos para nós mesmos, para os nossos erros. Nosso time não ganhou uma segunda bola. Quando eu e o Silvio conseguíamos desarmar, não ganhávamos a segunda. Em uma dessas bolas, subi e ganhei, mas a câimbra me travou, perdemos a segunda bola, não pude ajudar meus companheiros e foi fatal o gol. Agora é trabalhar durante a semana porque tem jogo duro no sábado”, afirmou Ladeira, referindo-se ao lance em que o Tupi levou o segundo gol.

Paralisação prejudicou o Tupi

Durante a entrevista coletiva, o técnico Moacir Júnior analisou a derrota, a primeira sua no comando do Tupi no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. “O time mais prejudicado nesta parada foi o Tupi. Fechamos o Campeonato Mineiro com um padrão de jogo muito forte. Nesta última semana, diante do joga-não joga, fizemos um jogo-treino no Rio de Janeiro em que não pude contar com alguns jogadores que estavam sentindo. O time fez uma partida irrepreensível. E, por uma questão de coerência, decidimos manter essa equipe, que no primeiro tempo já não jogou um grande futebol. No segundo tempo, tentamos adiantar a equipe com novas peças de armação. Esperávamos que o Duque viesse fechado, mas nem tanto. Tentamos abrir com as mudanças, mas também não conseguimos. A equipe não conseguiu encaixar o seu jogo e eles foram mais felizes em sua proposta, que foi ficar fechadinho e jogar no nosso erro. Infelizmente, a gente errou e eles aproveitaram e conseguiram esta vitória que não estava no nosso script. Mas aconteceu e temos que digerir para trabalharmos em cima dos erros de forma que eles não ocorram novamente”, ponderou o treinador.

Moacir garantiu que não faltou motivação aos jogadores. Eles estão com os salários atrasados. “Os jogadores foram para o campo com um grau de motivação grande, apesar de ontem (sexta-feira) à noite ainda não termos a confirmação se teria o jogo. O time estava concentrado, fez todo o processo de jogo normal, mas a partir do momento em que a bola rolou, foi assolado por um nervosismo que ninguém entendeu. São coisas que acontecem no futebol. Não vou explicar o inexplicável. O Duque de Caxias conseguiu se fechar melhor que o Tupi jogar. Às vezes, defender é mais fácil que atacar. Não estávamos iluminados e eles conseguiram levar estes três pontos”, disse.

Agora, segundo o técnico, é conversar com os jogadores, diretoria, demais membros da comissão técnica e trabalhar. “Não tem como ficar lamentando. Temos que conversar, reunir, saber o pensamento de todos da comissão técnica, dos atletas, da diretoria, que estava presente. Se perdeu hoje, não quer dizer que está tudo errado. Temos que tirar os clichês de lado e descobrir o porquê de não conseguir imprimir um ritmo mais forte hoje, que era o que nós tínhamos planejado”, comentou.

Texto: Thiago Stephan


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


21 fev 2018
Tupi x Atlético em JF: ingressos, transporte, acesso, estacionamento

20 fev 2018
Módulo 2: Jajá brilha, NAC lidera, juiz-forano apita e Baeta divulga preços

19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.