17 nov 2011

Treino sem Adê e Allan, mas com chuva, tesão, alegria e pontaria. Viagem ao Rio é antecipada



Juiz de Fora (MG), 17 de novembro de 2011

Sem Ademilson, poupado, e Allan, que virou “vovô precoce”, mas com muita chuva, muito tesão, alegria e pontaria, o Tupi treinou na tarde desta quarta-feira, 16, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, para o segundo e decisivo jogo das finais da Série D, domingo, 15h50 (de Recife), contra o Santa Cruz.

“Foi um dos melhores treinos dos últimos tempos”, definiu o técnico Ricardo Drubscky. “Os jogadores podiam até estar se poupando um pouco mas não, nós é que temos que frear um pouco, é por isso que este grupo está numa final. Tem comprometimento, tem tesão, dá gosto trabalhar com eles”.

Além do trabalho em campo, a possibilidade, nesta quinta confirmada, de a delegação carijó ter a viagem ao Rio de Janeiro antecipada, dormindo no Rio sexta para pegar o voo para Recife no sábado pela manhã também foi recebida com entusiasmo. “Nem foi um pedido meu, foi o presidente do clube, Áureo Fortuna, que conversou com o Gerente de Futebol, Pitti, e acho que se a gente conseguir vai ser ótimo, vai nos ajudar bastante”.

Nesta quinta, no início da tarde, veio a confirmação:  o  início da viagem para Recife foi antecipado. A delegação Carijó seguirá, de ônibus, para o Rio de Janeiro (RJ) nesta sexta-feira (18/novembro), às 18h40 (saindo de Santa Terezinha) , e não mais no sábado. O voo para Recife sairá às 10h52 de sábado.

Arbitragem

Outro assunto abordado pelo treinador na conversa com os jornalistas foi a definição do árbitro Cléber Welinton Abade para apitar a final de domingo, em Recife. “Na minha opinião, a escalação destes árbitros de Série A em nossos jogos, como tem acontecido desde as fases de mata-mata, valoriza a Série D, é importante para a competição que disputamos”. Ao ser informado que os auxiliares escalados não são tão conhecidos assim, Drubscky não revelou preocupação: “Não tivemos quase problema nenhum com a arbitragem até agora, não acredito que vá ocorrer no último jogo”.

Cleber Welington Abade (São Paulo) será auxiliado por Griselildo de Souza Dantas (PB) e Eduardo Lincoln Neves (RN).

  O treino e os pênaltis

Depois de treinar na terça, 15, em Santa Terezinha, o elenco Carijó trabalhou na tarde desta quarta, 16, no Estádio Municipal, sob chuva fina e clima descontraído.

Após os treinos de finalização, o elenco foi dividido em três times de nove jogadores, que se revezaram “partidas” rápidas, usando apenas metade do campo. A “equipe Vermelha” com Douglas Borges, Marquinhos, Neguete, Wesley Ladeira e Thiaguinho (do time de juniores); Assis, Ruan (também do Galinho), Luciano Ratinho e Dennis. A “equipe Branca” formou com Rodrigo, Felipe Cordeiro, Alisson, Silvio e Augusto; Marcel, Henrique, Bruninho (da base) e Chrys. E a “equipe Azul” tinha Victor Hugo (dos Juniores), Lucas Silva, Luan (do Galinho), Adalberto e Michel; Denilson, Vitinho, Jefferson e Cassiano. Ausentes: Ademilson (poupado por conta de um pequeno incômodo na coxa direita) e Allan (dispensado para resolver problemas pessoais). Henrique, Denilson, Cassiano, Jefferson e Michel fizeram gols na atividade No final da tudo, treino de cobrança de pênaltis.

Nesta quinta-feira. os Carijós treinam pela manhã, a partir das 9h, em Santa Terezinha.

  Na marca do pênalti

No treinamento de pênaltis, os titulares mostraram boa pontaria. Quando Luciano Ratinho levou a melhor sobre o goleiro Rodrigo, acertando o ângulo, aproveitou para elogiar o companheiro mas também comemorou a boa batida na bola. “Você foi até certinho na bola”, disse, com o conhecido sotaque paulista carregado no “certinho”, para completar: “Mas não dava mesmo para pegar”.

Para Drubscky, o importante neste trabalho de cobrança de pênaltis é que a situação vem sendo treinada desde o início da competição, não somente agora, para a última partida: “Treinamos pênaltis com todos os jogadores, sabemos do aproveitamento de cada um. Caso domingo termine 1 a 0 para o Santa Cruz, um resultado possível de acontecer numa final de campeonato, vamos levar em conta isso e também ver o emocional”, revela. “Eles estão treinados, mas é importante esse olho no olho com o jogador para saber se ele está bem no momento para fazer a cobrança”.

Marquinho embalado

Um dos destaques do time na campanha, o lateral-direito Marquinho considera fundamental o fato de o time já estar treinando as cobranças de pênaltis há mais tempo: “Desde o começo do campeonato treinamos, sem dúvida isso pode ser importante nesta semana decisiva”.

Marquinho, inclusive, recebeu muitos aplausos do técnico e dos companheiros, ao marcar um belo gol na atividade em metade do campo. Como tem feito nos jogos, ele arrancou com a bola dominada, tabelou e chegou na cara do gol. O jogador é mais um exemplo da versatilidade que a atual Comissão Técnica procura explorar no elenco. “No Monte Azul, eu atuava como apoiador, talvez isso explique a facilidade que eu tenho de vir com a bola dominada”, conta Marquinho, que assinalou um dos gols nos 3 a 0 sobre o Oeste, em Itápolis (SP) na primeira partida da semifinal, e fez a jogada e o passe para o gol da vitória, de Ademilson, sobre o Santa Cruz, no domingo, 13, em Juiz de Fora.

  Definição

Sobre a escalação da equipe, perguntamos ao treinador se ele vai abrir mão do mistério, como fez na semana passada, anunciando os titulares logo depois do treino da antevéspera do jogo. “Vamos definir na sexta. Temos poucas dúvidas, só umas oito”, afirmou Drubscky, bem-humorado.

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.