14 nov 2011

O pós-jogo no Santa Cruz: zagueiro diz que barulho da torcida do Tupi foi decisivo no lance do gol



 Juiz de Fora (MG), 14 de novembro de 2011

Veja a repercussão da vitória do Tupi sobre o Santa Cruz nos bastidores da equipe de Recife. O técnico Zé Teodoro acredita que o empate seria o resultado mais justo. Já o zagueiro André Oliveira disse que no lance do gol faltou comunicação entre os defensores devido ao barulho feito pela torcida carijó.

Acompanhe os textos do site www.coralnet.com.br:

 Treinador coral acredita que empate seria o resultado mais justo

Em sua entrevista coletiva após a derrota deste domingo para o Tupi/MG, na primeira decisão do Brasileiro da Série D, o treinador Zé Teodoro se mostrou feliz com o rendimento do seu time, mas incomodado com o placar.

Segundo Zé, pelo que apresentou em campo, a derrota por 1 x 0 foi bastante injusta com o Mais Querido, que teve uma boa atuação e criou diversas chances de gol. “Fiquei chateado por que acho que o placar correto seria no mínimo um empate pelo que mostramos no jogo, mas futebol é isso mesmo, quem não faz leva.”

“Agora conhecemos o adversário e sabemos que podemos reverter essa situação no Arruda, contando com o apoio da nossa torcida e com o retorno de alguns jogadores”, disse o treinador.

ADVERSÁRIO

Para o comandante coral, o Tupi só comprovou que não chegou à toa na final da Série D. O time mineiro mostrou qualidade e soube aproveitar bem as chances que teve.

“A equipe deles é boa e tem força ofensiva. Vem de muitas goleadas em casa, mas hoje viu que contra a gente é diferente. Agora que já nos conhecemos fica mais fácil de fazer meu time explorar os pontos fracos deles e reforçar a marcação nos pontos fortes”, disse.

ERROS

Para Zé Teodoro, o gol do Tupi foi uma falha isolada da zaga tricolor e as falhas que mais preocuparam foram as ofensivas. “Eles acharam o gol no momento em que nossa defesa não acreditou no lance. O lateral ainda errou o chute e acabou acertando um passe. Mas o que me deixou chateado mesmo foram os erros de finalização do ataque. Vamos trabalhar forte essa semana para corrigir.”

MUDANÇAS

O técnico tricolor explicou ainda que demorou para colocar o meia Renatinho em campo para não comprometer o sistema defensivo tricolor. “No intervalo achei que o melhor seria a entrada de Kiros, pois estávamos cruzando muitas bolas na área e a altura dele poderia ajudar, porém, quando ele estava em campo nossos laterais apoiaram pouco e insistiram em cruzar bolas da intermediária.”

“Optei por colocar o Renato só aos 20 minutos porque conheço esse elenco há um ano e sei muito bem o que esperar de cada jogador em cada momento. Preferi manter a defesa reforçada e não expor tanto minha equipe para não levar outro gol”, falou Zé.

TÍTULO

Por fim, o treinador do Mais Querido disse que continua acreditando no título Brasileiro e que no Arruda a vantagem será tricolor. “Vamos jogar no estádio lotado com mais de 60 mil pessoas. Essa torcida vai empurrar o time para cima e vamos reverter esse placar.”

“Ainda não sei como vou montar meu time para o jogo, posso usar a formação com três atacantes, ou até mesmo manter esse esquema. Certo mesmo é que é o último jogo do ano e vamos com tudo em busca desse troféu. Primeiro vamos focar em fazer um gol e depois o resto vai surgir com naturalidade”, encerrou.

André Oliveira mostra confiança para o jogo da volta 

Mesmo com o resultado adverso na primeira partida da final da Série D, diante do Tupi, em Juiz de Fora/MG, o zagueiro André Oliveira se mostrou bastante confiante para o jogo da volta, dia 20, no estádio do Arruda, quando o Mais Querido terá que reverter a vantagem para garantir o título.

“Temos tudo para reverter esse placar de hoje. Tenho confiança no nosso grupo e sei que com o apoio da torcida coral somos mais fortes”, disse o zagueiro.

Segundo André, a equipe do Tupi/MG mostrou boa movimentação durante o jogo, principalmente com os jogadores Allan e Vítor Hugo, mas nada que assuste o elenco do Mais Querido.

“Nós estávamos preparados para essa movimentação. Sabíamos dessa característica dos jogadores deles e marcamos forte. Talvez no segundo tempo, eles jogaram mais livres porque nossa equipe foi para cima em busca do empate. São jogadores rápidos. Se não tiver atenção eles criam problema”, falou.

André lamentou bastante a falha da defesa coral no lance que originou o gol do Tupi e explicou. “Faltou comunicação por causa do barulho que a torcida deles fizeram (sic). Falhamos e quando isso ocorre, nós pagamos um preço alto”, lamentou.

Mostrando superação, André Oliveira jogou a partida com um inchaço no olho, mas não deve ser problema para o jogo da volta. Para o zagueiro o Santa Cruz merecia um melhor resultado na partida.

“Espero que cure para o próximo jogo, mas não atrapalhou em nada no meu rendimento em campo. Não merecíamos esse resultado. O Tupi é um bom time, mas temos totais condições de sermos campeões diante da nossa torcida”, finalizou.

 Textos: site do Santa Cruz

Foto: Fernando Barbosa – Repórter –  Jornalista e Repórter Fotográfico – acesse : twitter.com/fotonandox – facebook – fernando barbosa(fotonandox@gmail.com) – msn : fotonando@click21.com.br


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.