04 out 2011

Drubscky pega 4 jogos de suspensão. Tupi vai recorrer



Juiz de Fora (MG), 5 de outubro de 2o11

A diretoria do Tupi anunciou, nesta terça-feira, 4, que o clube vai recorrer da decisão do STJD, que puniu, nesta segunda, o treinador Ricardo Drubscky por quatro jogos, devido à expulsão contra o Tocantinópolis, em partida disputada pela fase de classificação da Série D. O julgamento foi realizado nesta segunda-feira, 3, no Rio de Janeiro. O meia carijó Vitinho, expulso nesta mesma partida, já cumpriu suspensão automática e por isso não teve problemas no julgamento : está à disposição para a terceira fase da competição, quando o Tupi enfrentará adversário ainda a ser definido (Villa Nova, Itumbiara ou Anapolina).

Segundo o site da Justiça Desportiva, “consta na súmula que aos 44 minutos da etapa complementar, Victor Hugo calçou seu adversário pela lateral, em uma disputa de bola. Como ele já tinha o amarelo, o árbitro optou por expulsá-lo de campo.” Com isso, o atleta respondeu ao artigo 250 (praticar ato desleal ou hostil durante a partida) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Antes do final da partida, o técnico do Tupi também foi expulso. Consta na súmula que Ricardo Drubscky protestou contra o árbitro com as palavras: “você não tem família, você é venal”. Com isso, ele foi denunciado no artigo 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto).

Segundo a assessoria de imprensa do Tupi, Drubscky teria dito somente a frase “Você não tem família”, dentro do contexto que todos ali estavam trabalhando por suas famílias. A acusação “você é venal” foi desmentida categoricamente pelo técnico carijó, que disse, inclusive, que há testemunhas que podem inocentá-lo. “Ele não falou essa segunda frase”, garantiu o assessor de imprensa do Tupi, Ailton Alves, “e a diretoria vai trabalhar para reverter esse resultado do julgamento, para que Drubscky trabalhe normalmente na reta final da Série D.

Programação

O Tupi voltou aos treinos nesta terça-feira, ainda sem saber qual será o próximo adversário na Série D. Veja a programação inicial de treinos:

Quarta-feira, 5

15h30 – Treino técnico/tático, em Santa Terezinha

Quinta-feira, 6

15h30 – treino técnico/tático, em Santa Terezinha

Sexta-feira, 7

9h – Treino físico, em Santa Terezinha.

15h30 – Treino tático, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio

Sábado, 8

9h – Treino físico, Santa Terezinha

Tarde – A definir

A confusão nos tribunais

A disputa entre Anapolina e Itumbiara por permanecer vivo na Série D do Campeonato Brasileiro ganhou um novo capítulo nesta terça-feira, dia 4 de outubro. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), através de um efeito suspensivo, cancelou a partida entre Anapolina e Tocantinópolis então remarcada para esta quarta-feira, dia 5. A CBF confirmou esta decisão.

Por outro lado, o jogo entre Itumbiara e Villa Nova/MG, pelo jogo de volta da segunda fase, que havia sido cancelado, segue desta mesma forma, pelo menos até que haja o julgamento em segunda instância. No jogo de ida, o Itumbiara venceu em casa por 3 a 1. Se o Anapolina conseguir nova vitória no Pleno do STJD, a partida contra o Tocantinópolis será disputada e o clube goiano pode avançar no saldo de gols ou gols-pró.

Na rodada final da primeira fase, a Anapolina venceu por 4 a 1, mas ficou faltando mais um gol para se classificar no lugar do Itumbiara. Mas a partida terminou antes do tempo regulamentar, já que o time adversário promoveu um “cai-cai” e não teve um mínimo de jogadores para concluir o jogo.

Caso a partida seja mesmo realizada novamente, para ficar com a vaga a Anapolina precisa vencer o Tocantinópolis por cinco gols de diferença, ou por quatro tendo marcado, no mínimo, cinco vezes, ou seja, por 5 a 1, 6 a 2, e assim por diante.

 Anapolina ainda tenta reverter decisão

A novela poderá ganhar novos capitulos nos próximos dias. Após o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ter anulado a partida entre Anapolina-GO e Tocantinópolis-TO, remarcada por decisão do próprio STJD, o time de goiano entrou com pedido de reconsideração e aguarda posição do Dr. Flávio Zveiter, auditor do tribunal.

De acordo com o advogado do Anapolina, Oswaldo Sestário, a interpretação feita pelo Dr. Zveiter foi equivocada. “Entrei com o pedido de reconsideração, por acreditar que houve algum engano. Amanhã (quarta-feira) devo ter uma resposta. Estamos otimistas”

A decisão de Zveiter contraria a própria posição do STJD, que inicialmente havia determinado a realização de uma nova partida entre Anapolina e Tocantinópolis, mesmo depois do Itumbiara-GO ter feito o primeiro jogo das oitavas-de-final da Série D. O novo duelo seria nesta quarta-feira, porém a CBF já acatou a decisão do STJD e não alterou a tabela.

Um novo julgamento deverá ser marcado dentro de 15 dias, porém a decisão de Zveiter, determina à CBF a remarcação da partida suspensa entre Villa Nova e Itumbiara. A CBF ainda não divulgou quando será realizada esta partida, mas tudo indica que a confederação acatarpa, já que até ser novamente julgado a partida do ‘cai-cai’ entre Tocantinópolis e Anapolina, a Série D estaria prejudicada e paralisada.

Informações: Portal da Justiça Desportiva, www.futebolinterior.com.br e assessoria imprensa Tupi

Foto: Arquivo Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

16 nov 2017
Intercolegiais: professor Tidinho comemora brilho do Jesuítas no vôlei. Veja fotos e nomes de todos campeões

14 nov 2017
Goleiro-artilheiro Edson tem domingo único e Passo da Pátria é campeão da zona rural da Copa Prefeitura Bahamas

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.