03 ago 2011

Vôlei da UFJF vence a primeira por 3 sets a 0



Juiz de Fora (MG), 3 de agosto de 2011 

A equipe de vôlei da UFJF conquistou, na noite desta quarta-feira, 3, no ginásio da Faculdade de Educação Física, na UFJF, sua primeira vitória no Grupo V (Sudeste) da Liga Nacional. Contra o Minas/Náutico, venceu por 3 sets a 0 (25/22, 25/21 e 25/16) e somou seus primeiros três pontos na competição.

Antes da partida, o treinador da equipe juiz-forana demonstrava preocupação por não conhecer o adversário.

Mais cedo, a equipe da Climed/ Atibaia venceu a Politécnica/ UTC de Uberlândia por 3 x 1. UFJF e Climed/ Atibaia lideram o grupo com 3 pontos.

Jogos desta quinta-feira:

17h – Atibaia x Minas/ Náutico

19h – UFJF x Politécnica/ UTC

 Mundial Juvenil: Brasileiros apostam em jogo difícil na estreia da segunda fase

Na semana passada, a equipe juiz-forana de vôlei enfrentou Japão e Rússia, que vieram à cidade para treinar visando o Mundial Juvenil, que está sendo disputado no Rio de Janeiro. As seleções juvenis do Brasil e da Argentina também estiveram na cidade para jogarem entre si, nos preparativos para o Mundial. Veja matéria publicada no site da Confederação Brasileira de Voleibol e veja como estão as quatro seleções juvenis que treinaram em Juiz de Fora:

 RIO DE JANEIRO, 04.08.11 – A seleção brasileira juvenil masculina de vôlei fará a primeira partida pela segunda fase do Campeonato Mundial da categoria nesta SEXTA-FEIRA (05.08). E o primeiro dos três adversários que o Brasil terá nesta etapa será a Sérvia. A partida será às 18h30, no ginásio do Maracanãzinho.

Além de Brasil e Sérvia, Argentina e Índia completam o grupo F. No E, estão Espanha, Rússia, Estados Unidos e Irã. Essas são as oito seleções que seguem na disputa por medalhas neste Mundial. Todos jogarão contra os adversários dos seus respectivos grupos e os dois melhores passarão para as semifinais.

A rodada do Maracanãzinho terá início nesta sexta-feira com o confronto entre Argentina e Índia, às 10h. Na sequência, Espanha enfrentará a Rússia às 12h30. À tarde, os jogos começarão com Estados Unidos e Irã, às 16h, e o Brasil enfrentará a Sérvia a partir das 18h30.

Na briga pelas definições de 9º a 16º lugares, estão Japão, Canadá, Tunísia e Egito no grupo G, e Porto Rico, Alemanha, Bulgária e Bélgica no H. Essas equipes jogam no ginásio Caio Martins, em Niterói.

Os jogos do dia serão: Japão x Canadá, às 10h, Tunísia x Egito, às 12h30, Porto Rico x Alemanha, às 16h, e Bulgária x Bélgica, às 18h30.

 Técnico brasileiro analisa confronto

O treinador do Brasil, Leonardo Carvalho, acredita que sua equipe enfrentará dificuldades na estreia na segunda fase. “Com certeza será um jogo duríssimo. A Sérvia foi campeã no Mundial Infanto-Juvenil, há dois anos, e a base é a mesma que está agora no juvenil. É uma equipe muito forte, que tem dois dos maiores pontuadores da competição, e acredito que esse seja um jogo chave para ao Brasil”, diz Leonardo.

O treinador destacou a participação de Aleksandar Atanasijevic, segundo maior pontuador deste Mundial, com 77 pontos, e Uros Kovacevic, que está em quinto nesta estatística, com o total de 55 acertos.

O ponteiro Lucas Lóh concorda com o técnico sobre o perigo que o Brasil pode enfrentar nesta partida. “Já fizemos amistosos contra a Sérvia, conhecemos a equipe deles e sabemos que é muito forte. Mas, mesmo tendo perdido nesses jogos preparatórios, não desanimamos. Agora é campeonato e isso muda toda a história”, afirma Lucas, o 12º maior pontuador do Mundial até agora, com 43 pontos.

Conhecendo bem a seleção da Sérvia, o jogador ainda destaca algumas das principais características do adversário. “Eles passam e defendem muito bem. Por isso, sabemos que esse é um jogo onde precisamos ter muita paciência. Eles não deixam a bola cair e temos que ter calma para conseguir o contra-ataque. Não podemos nos afobar em momento algum”, ressalta Lucas Lóh.

 Versatilidade a favor do Brasil

Hugo se preparou não só tecnicamente, como psicologicamente, para defender o país como ponteiro no Campeonato Mundial. Mas, logo no primeiro jogo, o líbero Guilherme Kachel sofreu uma torção no tornozelo direito. A solução encontrada pelo treinador do Brasil foi improvisar Hugo na nova posição.

E, jogando como líbero, Hugo ajudou o Brasil a conseguir a classificação para a segunda fase. O jogador afirma que está feliz. “Tenho que estar preparado para qualquer tipo de situação. O importante, para mim, é ajudar a seleção brasileira, seja da maneira que for”, garante Hugo.

O jogador explica que não encontrou tantas dificuldades na adaptação a nova posição. “Como ponteiro, eu já treino muito passe e essa é uma das funções do líbero”, comenta Hugo, que, já sobre as defesas, tem uma explicação mais divertida. “Os líberos têm mais a característica de se jogar em todas as bolas para defender. No meu caso, coloco um pouco mais de coração e tento jogar a bola para o alto”, brinca Hugo.

Ainda em recuperação, Guiherme Kachel continua sendo dúvida para a segunda fase. Enquanto isso, Hugo segue na posição de líbero.

Informações locais: Comissão Técnica vôlei UFJF

 Informações Mundial Juvenil: site da Confederação Brasileira de Voleibol – CBV

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


22 nov 2017
Basquete dos Intercolegiais: conheça todos os atletas campeões e veja as avaliações dos professores

20 nov 2017
Com títulos e recordes, CRIA-UFJF brilha nos Jogos Escolares da Juventude

17 nov 2017
Rodrigo Rezende é 27º lugar no Mundial de Ginástica de Trampolim na Bulgária

16 nov 2017
Saiu a tabela! Tupi encara Cruzeiro e América fora de casa logo no início do Campeonato Mineiro

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.