10 abr 2011

UFJF vive dia de união entre caminhada e corrida



Paulo e Eveline Kibel levam a filha Rebecca no carrinho durante os 51 minutos de prova

Juiz de Fora (MG), 10 de abril de 2011 

Praticante de caminhada no campus, o casal Paulo e Eveline Kibel participou da 1ª Corrida e Caminhada Rústica da UFJF, neste domingo, 10, de uma forma diferente: empurrando o carrinho de bebê onde estava a filha Rebecca. “Só não trouxemos a cachorrinha, que vem com a gente durante a semana, porque minha outra filha quis ficar com ela”, disse Paulo.

Os três são exemplos da diversidade de participantes do evento, que possibilitou unir atletas de corrida e adeptos de caminhada, e gerar o recorde de inscritos em eventos do tipo nos últimos 25 anos: 1.200, dos quais 180 são da turma do passo mais moderado.

Mesmo que, segundo a organização do evento, 1.020 participantes tenham completado o percurso, a quantidade mantém-se superior e anima competidores ou simplesmente pessoas que querem um estímulo para a atividade física.

O casal com a filha fez o trajeto em pouco mais de 51 minutos e percebeu que pode ir mais rápido durante a caminhada diária. “Demos ainda uma corridinha”, completa Eveline, com a medalha no pescoço. Rebecca também ganhou uma, mas, segundo os pais, não quis usá-la.

Portador de deficiência visual, Bruno Guedes dos Santos, 21 anos, estampando sua medalha no peito, completou a corrida com tranquilidade. “A prova de hoje foi muito boa, deu um pouco de trabalho mais no final da segunda volta, quando cansei um pouco”, disse o corredor, que treina há um ano e um mês.

Ele foi acompanhado de um atleta-guia, Gilberto Roque. “Somos os olhos deles”, completa outro guia Gedair Soares, que é técnico-administrativo em educação da UFJF e tem se dedicado ao projeto como voluntário. Também servidor da instituição Rivelino Matos, da Coordenadoria de Assuntos e Registros Acadêmicos (Cdara), completou o trajeto, onde costuma treinar, em 20 minutos.

Para outros atletas, o importante não foi tanto o tempo, mas o fato de seguir até o fim. É o caso do estudante de Ciências Exatas e corredor do ranking desde 2004, Lindomar Loures, que estava sem treinar desde a última Corrida de São Silvestre, em 31 de dezembro passado. “Senti um mal-estar a partir do terceiro quilômetro, mas consegui finalizar a etapa. Participar da primeira corrida é importante para se animar para as outras”, diz. São mais oito delas e a Corrida da Fogueira (veja o calendário abaixo).

O tempo de cada participante será divulgado nesta segunda, 11.

Organização

Além do número recorde de inscritos em corridas de rua em Juiz de Fora e a participação de atletas amadores e profissionais, um dos pontos fortes da 1ª Corrida Rústica da UFJF foi a organização.

Para o segundo colocado na categoria geral masculina, Darlan Carnevali, a largada foi bem feita e, durante o trajeto, cones e militares do Exército orientavam as áreas para quem estava na primeira e na segunda volta.

A decisão de o percurso ser em direção ao pórtico Norte, do Bairro São Pedro, oposto ao tráfego usual de veículos, é também apontada por Carnevali como ponto positivo, pois permitiu que o trecho de subida fosse menos intenso.

Na Praça Cívica, equipes puderam montar tendas de apoio, houve distribuição de kits de alimentação, bebida hidropônica, água, picolé e até o auxílio de massagista. “Ela [a massagem] revitaliza e relaxa a musculatura e alivia as dores”, explica o profissional Alexandre du Valle, após aplicar a técnica na corredora Adriana Aparecida Cabral Castro, que a aprovou.

Para o secretário de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora, Renato Miranda, foi importante mostrar que a primeira experiência na UFFJ foi positiva e que a organização pode ser mantida no decorrer no ranking.

Alegria

O próprio campus também foi um fator de atração, envolto de área verde e revitalizado. “A tranquilidade daqui, o ar puro e o tempo bom foram relaxantes”, diz Andriléia do Carmo, vencedora entre as mulheres. “Aqui [campus] é a nossa casa, onde treinamos. E o mais importante foi ver que a corrida foi uma festa, com a participação de bastante gente, desde crianças a senhoras”, completa o triatleta Marcos Hallack, cuja percepção é compartilhada pelo vice-prefeito de Juiz de Fora, Eduardo Freitas: “Ressaltou-me muito a alegria dos participantes”, disse.

Tornar a universidade uma “casa pública”, afinal, foi um dos objetivos da corrida e da caminhada.

“É a sociedade participando da vida universitária”, afirma o secretário-geral da UFJF, Basileu Tavares, que representou o reitor Henrique Duque, em viagem a Portugal para negociações com empresa que deseja se instalar no Parque Tecnológico.

“O campus é uma referência afetiva da cidade. Sentimos, com a corrida e a caminhada, um ambiente de solidariedade e que a universidade está realmente cumprindo sua função de instituição pública”, ressalta a secretária de Comunicação, Christina Musse.

Calendário do Ranking de Corridas de Rua

29/5: 1ª Corrida APD, Associação dos Cegos, Camilo dos Santos e Grama – 5 km

19/6: 5ª Corrida Rústica do Asfalto de Chácara – 10 km

28/8: 24ª Corrida Duque de Caxias – 10 km

11/9: 2ª Corrida Granbery/Medquímica – 6 km

9/10: 2ª Corrida da Primavera – 8 km

23/10: 1ª Corrida Instituto Cidade, Graminha e Estácio de Sá – 7 km

13/11: 1ª Corrida do Sesi – 7 km

11/12: 1ª Corrida Mercedes – Benz – 6 km

Texto: Secretaria de Comunicação da UFJF

Foto: Rafael Prado/UFJF


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 fev 2018
JF Vôlei tem semana de desafios seguidos em busca da reação na Superliga

17 fev 2018
Baeta perde na estreia do Módulo 2

17 fev 2018
Tupynambás estreia no Módulo 2 fora de casa

16 fev 2018
Com Leão ainda treinador interino, Tupi visita URT

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse