26 maio 2018

Briga lá embaixo! Tupi tenta reabilitação fora de casa contra lanterna



Carijó encara o Joinville em Santa Catarina

  Como se não bastasse a pressão de estar na penúltima colocação do grupo B do Campeonato Brasileiro da Série C, na zona de rebaixamento, o Carijó ainda teve problemas de diversas ordens para lidar na última semana. Assim, a preparação para o confronto de domingo, dia 27, às 16h, com o Joinville, fora de casa, não foi das mais tranquilas.

  Primeiro, uma barca com três atletas deixou Santa Terezinha. Em seguida, a saída do preparador físico Luís Augusto Alvim – cujo motivo não foi revelado nem pelo profissional e nem pela diretoria. Logo após, a contusão do atacante Vitinho, que rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito e deve desfalcar o clube entre seis e oito meses.

Chapa quente

  Mas a chapa realmente esquentou no Carijó quando torcedores invadiram o treinamento do clube no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Cobranças foram feitas aos jogadores, que compreenderam a torcida, mas quando o papo foi com o diretor executivo, Nicanor Pires, virou caso de polícia.

Fases ruins

  É em meio a esse ambiente que o Tupi, que amarga o pior ataque da Série C com apenas dois gols marcados em seis jogos, encara o lanterna do grupo B, Joinville, dono da defesa mais vazada da competição com 13 gols tomados nas mesmas seis rodadas.

Técnico Eugênio Souza testou mudanças durante a semana

  Para sair da situação, os jogadores carijós sabem que só a vitória interessa. “Temos que conseguir os resultados. Temos feito até bons jogos, mas não conseguido as vitórias e isso tem que mudar. Não podemos abaixar a cabeça e lutar sempre”, receita o volante Léo Salino.

Mudanças no time

  Buscando alternativas para sua equipe conseguir sair da seca de gols e vencer, o técnico Eugênio Souza testou mudanças no time titular de nome e esquema. O comandante alvinegro deu chance ao recém-chegado Magalhães no lugar de Paulinho e Diego Luís na vaga de João Vítor.

  Desta maneira, o Carijó, escalado no 4-2-3-1 desde o Mineiro, pode jogar em um esquema 4-1-4-1, com Marcel ou Léo Costa como volante fixo à frente da zaga, tendo mais à frente Magalhães, Diego Luís, Léo Salino e Rodrigo Dantas em uma linha de quatro homens. Reis seria o homem mais avançado nesta formação.

    “Procurei dar um pouco mais de força, e mais maturidade ao time. E mudar para fazer algo diferente. Gostei porque ficamos com uma saída de bola boa, bastante consistente”, avalia Souza.

Pressão para lá

  Reconhecendo que ambos os times estão pressionados, Eugênio quase comemora o fato de atuar nos domínios do adversário e acredita que isso pode favorecer o Tupi. “A pressão do Joinville é maior porque está nessa situação e joga em casa. Cabe a nós fazermos um jogo consciente e tirarmos proveito disso. Não tendo a obrigação de sair e sendo mais reativos, pretendemos melhorar o desempenho e conquistar a vitória”, projeta.

Classificação do grupo B da Série C

Situação parecida

  O Joinville vive uma situação parecida com o Tupi nessa Série C. Em crise e sendo a única equipe que não venceu na competição ainda, os catarinenses trocaram de técnico recentemente. Márcio Fernandes assumiu o posto do demitido Matheus Costa, estreando com derrota, assim como Eugênio Souza no Carijó.

  Em busca de sair da má fase, o Joinville foi atrás de reforços e acertou com o zagueiro Gualberto. Mas se ganhou um defensor, o time catarinense perdeu outro: um dos titulares da zaga, Emerson Silva, ex-Botafogo e Avaí, rescindiu seu contrato com a equipe. Além dele, Fernandes tem a suspensões do volante Pierre, expulso na derrota por 3 a 0 para o Botafogo-SP no dia 20, e do terceiro zagueiro Alex Ruan, que levou o terceiro amarelo, para lidar.

  Gualberto deve fazer sua estreia na vaga de Emerson Silva. Já Eduardo Person deve entarra no lugar de Pierre.

Classificação do grupo A da Série C

JOINVILLE X TUPI

Arena Joinville – 16h

Àrbitro: Zandick Gondim Alves Júnior

Assistente 1: Flávio Gomes Barroca

Assistente 2: Francisco de Assis da Hora

Joinville: Emerson; Jonas, Bruno Aguiar, Gualberto (André Baumer) e Eduardo; Michel Schmöller, Davi , Eduardo Person, Madson e Rafael Grampola;  Misael. Técnico: Márcio Fernandes

Tupi: Villar; Afonso, Sidimar, Wellington e César; Marcel (Léo Costa), Rodrigo Dantas, Léo Salino, Diego Luís (João Vítor) e Magalhães (Paulinho); Reis. Técnico: Eugênio Souza


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 ago 2018
Fripai campeã geral, masculino e feminino. Veja números finais dos Jogos SESI JF

17 ago 2018
Tite convoca Seleção para amistosos e desfalca times brasileiros

17 ago 2018
Fora de casa, Uberabinha/Tupi enfrenta ADMH

17 ago 2018
Para ficar em cima! UFJF/Asepel encara o Boston em Manhuaçu

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse