09 jun 2012

Flamengo vence a primeira: 3 a 1 no Coritiba. Atlético vence na estreia de Gaúcho, e dorme líder



Ronaldinho Gaúcho, em sua estreia, abraça Jô, o "homem gol" do novo líder

Ronaldinho Gaúcho estreou com o pé direito com a camisa do Atlético-MG. Com todos os holofotes voltados ao meia, o time alvinegro conseguiu uma boa vitória por 1 a 0 sobre o Palmeiras em pleno Pacaembu. O único gol do jogo foi novamente marcado por Jô.

Ronaldinho apareceu bem em campo. Mesmo marcado bem de perto por Márcio Araújo, o meia conseguiu buscar o jogo e fez belas jogadas. Gaúcho se movimentou, lançou, cruzou e até cobrou uma falta que resultaria em um gol do zagueiro Rafael Marques se o árbitro não marcasse equivocadamente um impedimento.

O meia passou a conseguir lances de mais efeito a partir dos 12 minutos da etapa final, quando o ‘carrapato’ Márcio Araújo tomou um cartão amarelo. A partir daí, Ronaldinho achou espaço para fazer um lançamento de meio campo para deixar Jô na cara do gol. Neste lance, o atacante também marcaria o gol, mas o juiz acabou assinalando falta na divida com o zagueiro Henrique. Depois, a dupla voltou a aparecer. Gaúcho cruzou da direita na cabeça do companheiro, que cabeceou bem, mas parou em uma boa defesa de Bruno.

Jô, aliás, já passa a ser um dos grandes destaques do Atlético. Depois de deixar o Internacional por problemas disciplinares, o atacante estrou com a camisa alvinegra na última quarta-feira e já chegou ao seu segundo gol em dois jogos pelo clube mineiro. Mais que isso, o centroavante se posicionou bem e criou espaço para ter outras grandes chances.

Com o resultado, o Atlético-MG segue invicto no Brasileiro, já chega a dez pontos em apenas quatro jogos e dorme na liderança da competição. Do outro lado, o Palmeiras afunda mais um pouco na tabela. O time alviverde tem apenas um ponto e já chega a sua quarta derrota consecutiva.

A missão palmeirense agora é mudar o foco e esquecer o péssimo início no Brasileiro para abrir a participação na semifinal da Copa do Brasil contra o Grêmio, na quarta-feira. O jogo será no Estádio Olímpico. Já o Atlético-MG tem a semana de folga e só volta atuar no próximo domingo, quando visita o São Paulo. Pela competição nacional, o Palmeiras joga também no domingo, contra o Vasco e de novo em casa.

O jogo

Com todos os holofotes voltados para Ronaldinho Gaúcho, foi o Palmeiras quem acabou tendo a primeira chance. Aos 3 minutos, a bola foi alçada na área atleticana e acabou sobrando dentro da pequena área para Barcos. O argentino, porém, pegou mal e facilitou bastante a vida do goleiro Giovanni.

A primeira chegada com perigo do Atlético foi em um chute de longe de Richarlyson, aos 12 minutos, mas a bola acabou indo para fora. Também de longe, Luan respondeu para o Palmeiras cinco minutos depois, mas parou nas mãos de Giovanni.

A maior oportunidade do primeiro tempo viria aos 22 minutos. Danilinho encaixou um belo lançamento e deixou Bernard na cara do gol. O meia tentou tirar do alcance de Bruno, mas acabou mandando também para fora do gol.

Ronaldinho Gaúcho tentava aparecer para o jogo e até chamava algumas jogadas. O meia, porém, não conseguia se desvencilhar da boa marcação de Márcio Araújo. Do outro lado, o Palmeiras também não conseguia criar muito, e a primeira etapa terminou sem mais nenhuma grande chance para nenhum dos lados.

O segundo tempo, porém, já começaria bastante diferente. Logo aos 3 minutos, o Atlético-MG abriu o placar, em uma jogada sem participação de Ronaldinho. Bernard avançou pela direita, cortou muito bem a marcação de Cicinho e cruzou a bola na medida para Jô, que se antecipou à marcação de Thiago Heleno e cabeceou para o fundo do gol.

Em desvantagem, o Palmeiras partiu para o ataque. Com dificuldades para criar com a bola rolando, a primeira chance chegou aos 11 minutos, em cobrança de falta de Marcos Assunção. O meio-campista colocou por cima da barreira, no canto esquerdo de Giovanni, mas o goleiro do Atlético-MG caiu bem para mandar a bola para esquerda.

Aos 12, Ronaldinho foi derrubado com violência e viu seu marcador, Márcio Araújo, tomar amarelo. Dois minutos depois, o meia atleticano apareceu com maestria e arrancou um excelente lançamento para Jô. O atacante entrou na área dividindo a bola com Henrique e até conseguiria fazer o gol, mas o juiz parou a jogada alegando que o atleticano fez falta no zagueiro rival.

O Palmeiras só conseguia chegar nas bolas paradas, e Marcos Assunção obrigou Giovanni a trabalhar novamente em outra cobrança de falta, aos 18. Quem chegava com perigo, porém, era o Atlético-MG. Pela direita, Ronaldinho apareceu livre e colocou a bola na cabeça de Jô. Também livre, o atacante acabou parando nas mãos de Bruno. Na sequência, Bernard ainda tentou emendar de fora da área, mas pegou mal na bola e facilitou a vida do goleiro palmeirense.

Aos 29, mais um gol anulado do Atlético-MG. Ronaldinho bateu falta de muito longe, o goleiro Bruno acabou se atrapalhando com a bola e soltou nos pés de Rafael Marques. O zagueiro só teve o trabalho de empurrar para dentro. O juiz, porém, anotou equivocadamente um impedimento.

O Palmeiras só conseguia chegar nas bolas paradas e assustou bastante a torcida atleticana por duas vezes, com duas bolas chutadas no travessão por Marcos Assunção., umas aos 39 e outra aos 41. Sem acertar o gol nas faltas e sem criar outro tipo de jogada, o time alviverde não conseguiu buscar o empate, e o placar permaneceu inalterado até o fim.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0 x 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 9 de junho de 2012, sábado

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)

Assistentes: José Javel Silveira e Carlos Henrique Selbach (ambos do RS)

Cartões amarelos: Luan, Márcio Araújo, Luan, Henrique (Palmeiras) Marcos Rocha, Pierre, Danilinho (Atlético)

Público: 7.268 pagantes

Renda: R$ 245.835,00

Gol: ATLÉTICO: Jô, aos 3 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Bruno; Cicinho (João Vitor), Henrique, Thiago Heleno e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Felipe (Maikon Leite) e Daniel Carvalho; Luan (Mazinho) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari

ATLÉTICO-MG: Giovanni; Marcos Rocha (Serginho), Réver, Rafael Marques e Junior Cesar; Pierre, Richarlyson, Bernard (Leandro Donizete) e Ronaldinho Gaúcho; Danilinho (Leonardo Silva) e Jô. Técnico: Cuca

Fla vence a primeira

Após viver dias complicado por conta da polêmica saída de Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo deu indícios de que já superou o momento conturbado e venceu o Coritiba por 3 a 1 na noite deste sábado, no Engenhão. Se perdeu o camisa 10, o time carioca contou novamente com o talento de Vagner Love, que marcou o primeiro gol e abriu o caminho para a primeira vitória rubro-negra no Campeonato Brasileiro.

Os outros gols da equipe rubro-negra foram marcados pelo volante Luiz Antonio e pelo estreante Hernane, ex-Mogi Mirim. O zagueiro Emerson descontou para o Coritiba.

Com o resultado, o time comandado por Joel Santana chegou aos seis pontos e conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Antes, os cariocas haviam conseguido três empates. Agora, a equipe rubro-negra ocupa a sexta colocação na tabela, com seis pontos. Já os paranaenses permaneceram com três pontos

O Flamengo volta a campo no próximo domingo, quando recebe o Santos, às 16 horas (de Brasília) novamente no Engenhão. No mesmo dia, mas às 18h30 (de Brasília), o Coritiba tenta sua recuperação, em casa, contra o Atlético-GO.

    O Jogo

O Flamengo, pressionado pela necessidade de vitória, começou impondo um ritmo muito forte, abrindo o placar logo aos seis minutos. Magal cruzou da esquerda e Vagner Love, em impedimento, escorou para o fundo da rede, vencendo o goleiro Vanderlei. O que deixou a torcida do Coritiba mais irritada foi que dois minutos depois, após cobrança de falta de Lincoln, Demerson cabeceou para o fundo da rede, mas teve o gol anulado. Dessa vez o árbitro Rodrigo Braghetto acertou ao assinalar o impedimento do defensor paranaense.

A equipe do Coritiba ainda tentava se acostumar com a desvantagem quando o Flamengo conseguiu ampliar aos 12 minutos. Ibson acionou Luiz Antonio e o volante, de dentro da área, chutou cruzado, sem chances para Vanderlei.

Com a vantagem o Flamengo passou a jogar mais recuado, dando espaço ao Coritiba, que quase descontou aos 22 minutos, quando Ayrton fez grande jogada pela direita e chutou, o goleiro Paulo Victor defendeu e a bola ainda bateu na trave antes de sair. A resposta carioca veio no minuto seguinte, quando Vagner Love avançou pela esquerda e chutou duas vezes para Vanderlei salvar.

O recuo do Flamengo aumentou e o Coritiba passou a ser dono absoluto das ações. Acabou sendo premiado com o gol aos 25 minutos. Lincoln cruzou da direita e Emerson ganhou disputa com a zaga para cabecear para o fundo da rede. Foi a senha para o Coritiba se lançar de vez ao ataque. A medida quase surtiu efeito aos 32 minutos, quando Everton Ribeiro chutou de fora da área e fez a bola passar à esquerda de Paulo Victor.

No fim do primeiro tempo, sentindo a pressão, o Flamengo decidiu avançar um pouco mais a sua marcação e perdeu algumas boas chances. Aos quarenta minutos Diego Maurício arriscou de fora da área e o goleiro defendeu. Dois minutos depois foi a vez de Vanderlei salvar uma pancada de Vagner Love.

Na volta para o segundo tempo o Flamengo retornou bem recuado, dando mais uma vez espaço ao Coritiba, que assustou pela primeira vez logo aos dois minutos, quando Ayrton chutou de fora da área e a bola passou à esquerda do goleiro. Três minutos depois Roberto fez grande jogada individual pela direita, cruzou, Eveton Costa completou e Paulo Victor defendeu quase em cima da linha.

O Flamengo tentava os contra-ataques, mas sempre sem sucesso, principalmente por conta da falta de passes precisos, que impediam a bola de chegar a Vagner Love ou a Diego Maurício. Assim, o Coritiba seguia pressionando. Aos 18 minutos Everton Costa chutou de virada e o goleiro flamenguista fez nova defesa.

A pressão do Coritiba permanecia forte. Aos 27 minutos Tcheco cobrou falta e Chico cabeceou para fora. Dois minutos depois foi a vez de Roberto receber passe de Robinho e, livre na área, isolar a bola, desperdiçando grande oportunidade.

Aos 36 minutos o Coritiba voltou a perder outra grande chance de empatar, quando Everton Ribeiro recebeu passe de Tcheco e, na saída de Paulo Victor, chutou à esquerda do goleiro.

A velha máxima do futebol do “Quem não faz, leva” acabou prevalecendo já nos acréscimos do segundo tempo. Após cobrança de falta, Bottinelli dividiu com a defesa e a bola sobrou para Hernane, livre de marcação, marcar seu primeiro gol com a camisa do Flamengo e definir o marcador. A importância do resultado pôde ser sentida pelo semblante de alívio do técnico Joel Santana após o apito final.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 3 x 1 CORITIBA

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 9 de junho de 2012 (Sábado)

Horário: 18h30(de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)

Assistentes: Márcio Luiz Augusto (SP) e Carlos Nogueira Júnior (SP)

Cartões amarelos: Aírton e Hernane (Flamengo) e Roberto, William e Tcheco (Coritiba)

Gols: FLAMENGO – Vagner Love aos 6 e Luiz Antonio aos 12 minutos do 1º Tempo e Hernane aos 46 minutos do 2º Tempo; CORITIBA – Emerson aos 25 minutos do 1º Tempo

FLAMENGO: Paulo Victor; Wellington Silva, Welinton, Marllon e Magal (Bottinelli); Aírton, Luiz Antonio (Muralha), Renato Abreu e Ibson; Diego Maurício (Hernane) e Vagner Love

Técnico: Joel Santana

CORITIBA: Vanderlei; Ayrton, Demerson, Emerson e Lucas Mendes (Tcheco); William, Sergio Manoel (Chico), Lincoln (Robinho) e Everton Ribeiro; Roberto e Everton Costa

Técnico: Marcelo Oliveira

 Texto, foto e informações: www.espn.com.br

Equipe PG J V E D GP GC SG
1 FLUMINENSE/RJ  FLUMINENSE/RJ 77 38 22 11 5 61 33 28
2 ATLÉTICO/MG  ATLÉTICO/MG 72 38 20 12 6 64 37 27
3 GRÊMIO/RS  GRÊMIO/RS 71 38 20 11 7 56 33 23
4 SÃO PAULO/SP  SÃO PAULO/SP 66 38 20 6 12 59 37 22
5 VASCO/RJ  VASCO/RJ 58 38 16 10 12 45 44 1
6 CORINTHIANS/SP  CORINTHIANS/SP 57 38 15 12 11 51 39 12
7 BOTAFOGO/RJ  BOTAFOGO/RJ 55 38 15 10 13 60 50 10
8 SANTOS/SP  SANTOS/SP 53 38 13 14 11 50 44 6
9 CRUZEIRO/MG  CRUZEIRO/MG 52 38 15 7 16 47 51 -4
10 INTERNACIONAL/RS  INTERNACIONAL/RS 52 38 13 13 12 44 40 4
11 FLAMENGO/RJ  FLAMENGO/RJ 50 38 12 14 12 39 46 -7
12 NÁUTICO/PE  NÁUTICO/PE 49 38 14 7 17 44 50 -6
13 CORITIBA/PR  CORITIBA/PR 48 38 14 6 18 53 60 -7
14 PONTE PRETA/SP  PONTE PRETA/SP 48 38 12 12 14 37 44 -7
15 BAHIA/BA  BAHIA/BA 47 38 11 14 13 37 41 -4
16 PORTUGUESA/SP  PORTUGUESA/SP 45 38 10 15 13 38 41 -3
17 SPORT/PE  SPORT/PE 41 38 10 11 17 39 56 -17
18 PALMEIRAS/SP  PALMEIRAS/SP 34 38 9 7 22 39 54 -15
19 ATLÉTICO/GO  ATLÉTICO/GO 30 38 7 9 22 37 67 -30
20 FIGUEIRENSE/SC  FIGUEIRENSE/SC 30 38 7 9 22 39 72 -33

Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


19 jan 2018
Futebol do Baeta apresenta Comissão Técnica para Módulo 2 e admite que está atrasado

18 jan 2018
Próximo adversário do Tupi, Uberlândia perde em casa. Veja como começou o Estadual

18 jan 2018
Tem de 12 a 16 anos e quer jogar basquete? Sexta é dia de cesta! Olha esse convite da Faefid-UFJF

17 jan 2018
“Barraco” no Poço Rico! Eleições do Tupynambás viram caso de polícia

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse